Mídias Sociais, Saberes e Representações Salvador - ?· 1 – O Facebook como ferramenta de comunicação…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • Mdias Sociais, Saberes e Representaes Salvador - 13 e 14 de outubro de 2011

    O FACEBOOK COMO FOCO DE OPORTUNIDADES DE BRANDED EXPERIENCE

    Rhaissa Vitor1

    Adilson Cabral2

    Resumo: Este artigo tem como objetivo apresentar as tendncias utilizadas por grandes

    marcas no Facebook e analisar suas abordagens mediante a criao de fan pages e aplicativos

    como estratgia para gerar experincia de marca. Para isso, foram estudados tericos

    contemporneos da rea de cibercultura, social media e branded experience, que pudessem

    contextualizar as prticas mais comuns construdas atravs da Facebook Platform. Tambm

    foram realizadas pesquisas em ferramentas online e websites com foco em mdias sociais a

    fim de trazer uma realidade melhor elaborada sobre o tema.

    Palavras-chave: branded experience; Facebook, fan pages

    Introduo

    Os primeiros passos de Mark Zuckerberg com a criao e impacto do site

    Facemash.com para os estudantes de Harvard em outubro de 2003 so vistos como uma

    oportunidade e inspirao para quem a revista TIME intitula como Person of the year3. A

    partir de uma ideia simples, jovem e online, o Facemash.com levou Mark, Dustin Moskovitz,

    Eduardo Saverin e Chris Hughes a criarem a rede social Facebook em 2004.

    O Facebook passou a investir em novos negcios como a publicidade em 2007 e, no

    ltimo ano, o negcio cresce absurdamente, com projees de alcanar um bilho de usurios

    em meados de 2012, segundo a ferramenta Social Bakers. Tal ferramenta foi utilizada como a

    principal para monitoramento social do Facebook neste artigo.

    Este artigo compreende o estudo de tericos da cibercultura e de mdias sociais, alm da

    navegao e pesquisa em publicaes oficiais do Facebook com o objetivo de esboar seus

    melhores recursos para a branded experience. Sua abordagem se prope a apresentar e

    analisar diversas formas de conquistar os fs com um contedo diferente e autntico, mesmo

    que se limite, s vezes, ao mural de recados.

    1 Publicitria pela Universidade Federal Fluminense e atualmente trabalha na Ogilvy & Mather Rio de Janeiro nos projetos digitais da agncia. E-mail: rhaissavitor@gmail.com 2 Professor do Curso de Comunicao Social e do Programa de Ps-Graduao em Polticas Sociais da

    Universidade Federal Fluminense - UFF, pesquisador e publicitrio. Doutor e Mestre em Comunicao Social

    pela Universidade Metodista de So Paulo - UMESP. Coordenador do grupo de pesquisa EMERGE Centro de

    Pesquisas e Produo em Comunicao e Emergncia. E-mail: acabral@comunicacao.pro.br. 3 Eleito em 15 dez. 2010.

  • Sero analisadas marcas que criaram aplicativos para o Facebook e contam com

    presena madura na Internet, com foco tanto nesses aplicativos como para fan page oficial.

    Em virtude do impacto direto no crescimento de fs de determinada fan page, graas a um

    aplicativo, algumas mtricas sobre a interao e o contedo divulgado no mural de recados,

    lbuns e links tambm foram utilizados.

    So trabalhados a existncia de aplicativos como porta-vozes de uma marca, assim

    como o maior grau de envolvimento com os fs e adequao com a interface em apps focados

    no entretenimento. Por fim ser visto como uma rede social pode se transformar tambm em

    plataforma para a compra dos produtos, na medida em que atuam a partir de aplicativos que

    focam diretamente o social commerce.

    1 O Facebook como ferramenta de comunicao

    Em outubro de 2003, foi criado o Facemash.com, um projeto pessoal do estudante

    norte-americano Mark Zuckerberg. Segundo o The Harvard Crimson, Zuckerberg usou fotos

    de centenas de universitrias encontradas em sites oficiais de Harvard - para criao de um

    website, onde escolheriam fotos das meninas mais sexy da faculdade entre duas opes

    disponveis por vez4. A criao serviu para mostrar a Zuckerberg o potencial de uma grande

    ideia que, em menos de um dia, foi acessada por mais de 400 estudantes diferentes e recebeu

    22.000 mil votos. No foi apenas um incidente. O Facemash possibilitou que centenas de

    pessoas tivessem acesso uma mesma informao, compartilhada online. No livro Bilionrios

    por acaso: a criao do Facebook uma histria de sexo, dinheiro, genialidade e traio, de

    Ben Mezrich, o autor afirma que as fotos de mulheres bonitas poderiam ter sido encontradas

    em outros sites. A singularidade do Facemash foi levar a pessoas conhecidas fotos de pessoas

    tambm conhecidas, at pessoalmente, relata Mezrich.

    Eles no poderiam criar um site que oferecesse exatamente aquilo? Uma

    comunidade online de amigos de fotos, perfis que voc pudesse clicar, visitar.

    Tipo um network mas um que fosse exclusivo, no qual pudesse conhecer a pessoa

    ali do site e conversar com ela (MEZRICH, 2009, p. 66).

    E do Facemash, surgiu uma nova oportunidade. Em fevereiro de 2004, Zuckerberg,

    Dustin Moskovitz, Eduardo Saverin e Chris Hughes lanaram a rede social Facebook, em

    simples dormitrio da Universidade de Harvard, em Massachusetts. O site cumpria

    exatamente o prottipo do que Zuckerberg tinha em mente, algo prximo da vida real das

    pessoas, porm online. E poucos meses depois, j tiveram que se instalar em um escritrio em

    4 Publicado pelo site da universidade Harvard em fevereiro de 2003 em

    . Acesso em 15 ago.

    2011.

  • Palo Alto, devido repercusso do servio gratuito e demanda por novas implementaes. O

    conceito de rede social, usado para a obra-prima do CEO Zuckerberg, pode ser entendido

    atravs de trs premissas bsicas:

    Sites de redes sociais so definidos [...] como aqueles sistemas que permitem: i) a

    construo de uma persona atravs de um perfil ou pgina pessoal; ii) a interao

    atravs de comentrios e iii) a exposio pblica da rede social de cada ator (BOYD

    & ELLISON, 2007).

    Atualmente, o Facebook pblico e o usurio precisa de um login. Com o perfil

    criado, seus usurios compartilham informaes pessoais sobre seus interesses, hobbies,

    educao, relacionamento, trabalho, educao e infinitos aplicativos. Alm de postarem links

    diversos, fotos, vdeos e opo de chat. No incio, o antigo TheFacebook.com, ainda era

    restrito a quatro universidades: Harvard, Stanford, Yale e Columbia.

    Sua equipe formada hoje por 12 executivos, h ncleos voltados para Produto,

    Comercial, TI, Mobile e Engenharia de software, por exemplo. Seus funcionrios trabalharam

    anteriormente em grandes empresas de web: o portal americano AOL, a empresa de software

    Mozilla Corporation, o site de e-commerce Amazon e at na gigante Google.

    1.1 - O Efeito Facebook no mundo

    A atualizao com novos mecanismos de interatividade uma caracterstica peculiar da

    rede social, em pouco tempo, detalhes so ajustados e recriados e mantm a rede social no ar.

    Diariamente, novas pginas e grupos so criados pelos usurios ou marcas. Existem mais de

    900 milhes deles, segundo dados oficiais do Facebook no incio de 20115. O Facebook est

    disponvel em mais de 70 idiomas e mais de 200 milhes de usurios usam a verso mobile da

    rede, alm disso, sendo este pblico duas vezes mais ativo que os usurios via web. Sendo

    assim, o efeito Facebook6 se torna cada vez mais real no cotidiano de seus usurios.

    A presena mundial do Facebook um fenmeno que atinge a mdia, socilogos e

    comuniclogos ultimamente. Por exemplo, graas popularidade e influncia na mdia, a

    revista norte-americana Time intitula a cada ano uma personalidade como Person of the

    year (antigo Man of the Year) e a ltima dcada afirma a revelao do Facebook versus

    inmeros acontecimentos. Das eleitas desde 2001, oito personalidades fazem parte do cenrio

    poltico norte-americano e duas relacionadas web, sendo o CEO Mark Zuckerberg o

    homenageado em dezembro de 2010.

    5 Mais estatsticas oficiais do Facebook podem ser encontradas no prprio site deles. Disponvel em:

    . Acesso 15 ago. 2011. 6 Referncia ao ttulo utilizado por David ZirkPatrick em seu livro: The Facebook Effect: The Inside Story of the

    Company That Is Connecting the World, lanado em junho de 2010.

  • De acordo com o Social Bakers, ferramenta de monitoramento, o Brasil se destacou com o

    primeiro lugar dos pases que mais cresceram no ms de maio de 2011, alcanando hoje mais de

    23,5 milhes de usurios na rede (ago. 2011). As novas plataformas que possibilitam a troca de

    mensagens de uma maneira mais inovadora ganham espao no cotidiano e comprovam a

    queda no uso de e-mails. Estatsticas apresentadas pela ComScore, empresa global

    especializada em Internet, em uma pesquisa com pblico norte-americano, afirmam queda

    geral de 8% no uso do e-mail7. Dentre as sete faixas etrias estudadas, duas foram mais

    relevantes: a dos 12 aos 17 anos apresentou queda de 59%; e dos 25 aos 35 anos, 18%. E o

    uso de redes sociais entre o pblico cresceu de 3,8% para 14% do tempo total online.

    Em um comparativo feito entre o crescimento anual no Facebook, Orkut e Twitter,

    observou-se mais de 450% para o Facebook, 86% para o Twitter e somente 30% para o

    Orkut8. A presena dos brasileiros nunca foi to grande no Facebook, tambm esto no

    ranking dos pases com mais usurios ativos na rede, em 8 lugar9 (ago. 2011).

    1.2 Acesse meu site, acesse meu Facebook

    A publicidade do site comeou efetivamente em 2007 com a criao de: a. Facebook

    Marketplace