of 218/218
COPYRIGHT BY FIAT AUTOMÓVEIS S.A. - PRINTED IN BRAZIL Os dados contidos nesta publicação são fornecidos a tí tulo indicativo e poderão car desatualizados em conseqüência das modicações feitas pelo fabricante, a qualquer momento, por razões de natureza técnica, ou comercial, porém sem prejudicar as características básicas do produto.    P   u   n    t   o     I   m   p   r   e   s   s   o    6    0    3    5    5    0    1    9     I    V    /    2    0    0    8 A FIAT, além de produzir automóveis com alta tecnologia e design único, também investe em ações socioculturais e ambi- entais, pois acredita na parceria de todos os setores da socie- dade para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Conheça essas iniciativas pelo site: www.fiat.com.br/cidadania

Manual Fiat Punto 2008

  • View
    126

  • Download
    8

Embed Size (px)

Text of Manual Fiat Punto 2008

  • COPYRIGHT BY FIAT AUTOMVEIS S.A. - PRINTED IN BRAZILOs dados contidos nesta publicao so fornecidos a ttulo indicativo e podero car desatualizados em conseqncia das modicaes feitas pelo

    fabricante, a qualquer momento, por razes de natureza tcnica, ou comercial, porm sem prejudicar as caractersticas bsicas do produto.

    B6CJ6A9:JHD:B6CJI:CvDEDGIJ

  • PRESSO DE CALIBRAGEM DOS PNEUS FRIOS (kgf/cm2 - lbf/pol2)

    1.4/1.4 ELX HLX 1.8/SPORTING 1.8Com carga mdia- dianteiro: 27 ou (1,9) 27 ou (1,9)- traseiro: 27 ou (1,9) 27 ou (1,9)

    Com carga completa- dianteiro: 31 ou (2,2) 31 ou (2,2)- traseiro: 31 ou (2,2) 31 ou (2,2)

    Roda reserva 31 ou (2,2) 31 ou (2,2)

    Obs.: A primeira especificao em lbf/pol2 e a segunda, entre parnteses, em kgf/cm2

    CAPACIDADE DO TANQUE DE COMBUSTVEL (litros)*

    PUNTO

    Tanque de combustvel: (*) 48Includa uma reserva de: 5,5 a 7,5

    A capacidade do tanque de combustvel pode variar de acordo com o plano de inclinao do veculo no momento do abastecimento.

    CAPACIDADE DO CRTER E FILTRO (litros)

    1.4/1.4 ELX HLX 1.8/SPORTING 1.8

    2,7 3,2

    O leo usado no deve ser despejado no meio ambiente.

  • Caro Cliente,Queremos agradecer-lhe por ter preferido a marca Fiat.

    Preparamos este manual para que voc possa conhecer cada detalhe de seu Fiat e assim, utiliz-lo da maneira maiscorreta.

    Antes de utilizar o veculo pela primeira vez, recomendamos que leia o manual com ateno. Nele esto contidasinformaes, conselhos e advertncias importantes para seu uso, que o ajudaro a aproveitar, por completo, as quali-dades tcnicas do seu veculo. Voc vai encontrar, ainda, indicaes para a sua segurana, para manter o bom estadodo veculo e para a proteo do meio ambiente.

    As instrues de manuteno e instalao de acessrios so de carter ilustrativo, por isso recomendamos que a execuo seja feita por pessoal qualificado pela Fiat Automveis S/A.

    No kit de bordo do veculo, voc encontrar outras publicaes, as quais trazem informaes especficas e nomenos importantes sobre outros assuntos; tais como:

    garantia do veculo

    servios adicionais reservados aos Clientes Fiat;

    Cdigo Nacional de Trnsito e instrues de primeiros socorros;

    funcionamento do sistema de som (se disponvel);

    concessionrias integrantes da Rede Autorizada Fiat.

    Boa leitura e boa viagem!

    Este manual descreve os instrumentos, itens e acessrios que podem equipar o modelo Fiat Punto disponvelna rede de Concessionrias Fiat at a presente data. Mas ateno! Considere somente as informaes inerentes ao modelo/verso e equipamentos opcionais originais de fbrica do veculo adquirido,conforme discriminado na nota fiscal de venda.

    1

  • BEM-VINDO A BORDO

    Os veculos Fiat so automveis de design original, idealizados em prol do prazer de dirigir em completa segurana e respeitando ao mximo o meio ambiente. A comear pela adoo de modernos motores, passando pelos dispositivos de segurana e pela preocupao em oferecer todo o conforto possvel aos ocupantes, tudo isso contribuir para que a personalidade de seu veculo seja apreciada logo no primeiro momento.

    Em seguida, voc vai notar tambm que, alm das exclusivas caractersticas de estilo, existem novos processos deconstruo que diminuem os custos de manuteno.

    Segurana, economia, inovao e respeito ao meio ambiente fazem de seu Fiat um veculo a ser imitado.

    2

  • OS SMBOLOS PARA UMA DIREO CORRETA

    Os sinais indicados nesta pgina so muito importantes. Servem para evidenciar partes do manual onde neces-srio deter-se com mais ateno.

    Como voc pode ver, cada sinal constitudo por um smbolo grfico diferente para que seja fcil e claro descobrir qual rea pertencem os assuntos:

    3

    Segurana das pessoas.

    Ateno. A falta total ou parcial derespeito a essas prescries pode prem grave perigo a segurana fsica daspessoas.

    Integridade do veculo.

    Ateno. A falta total ou parcial derespeito a essas prescries pode acarretar srios danos ao veculo e, emcertos casos, a perda da garantia.

    Proteo do meio ambiente.

    Indica o comportamento correto a manter, para que o uso do veculono cause nenhum dano ao meio ambiente.

  • CONSIDERAES IMPORTANTES

    Antes de arrancar, certifique-se de que o freio de estacionamento no esteja acionado e de que no existam obstculos que possam comprometer o movimento dos pedais, tais como tapetes ou qualquer outro objeto. Verifiquetambm se as luzes-piloto no esto assinalando nenhuma irregularidade.

    Ajuste o banco e os espelhos retrovisores antes de movimentar o veculo.

    Faa do uso do cinto de segurana um hbito. Utilize-o sempre para sua proteo.

    Observe o trnsito antes de abrir uma porta ou sair com o seu veculo do estacionamento.

    Verifique o fechamento e o travamento correto das portas e da tampa do porta-malas antes de movimentar o veculo.

    Para sua segurana, observe as condies do tempo, do trnsito e da estrada e dirija de acordo com elas.

    Evite dirigir se no estiver em condies fsicas normais.

    Obstculos, pedras ou buracos na pista podem causar danos ao veculo, comprometendo o seu funcionamento.

    Evite deixar objetos soltos sobre os bancos, pois, em caso de desacelerao rpida do veculo, os mesmos poderoprovocar ferimentos aos ocupantes ou danos ao prprio veculo.

    Em cruzamentos, seja prudente, fique atento e reduza a velocidade ao chegar neles.

    Respeite as velocidades mximas estabelecidas na legislao.

    Lembre: os motoristas prudentes respeitam todas as leis de trnsito. Faa da prudncia um hbito.

    A execuo das revises essencial para a integridade do veculo e para a continuidade do direito Garantia. Quan-do for notada qualquer anomalia, esta deve ser imediatamente reparada, sem aguardar a prxima reviso peridica.

    4

  • SIMBOLOGIAEm alguns componentes do seu Fiat,

    ou perto dos mesmos, esto aplicadasetiquetas coloridas especficas cujosmbolo chama a ateno do usurioe indica precaues importantes queeste deve tomar, em relao ao com-ponente em questo.

    A seguir, so citados resumidamen-te todos os smbolos indicados pelasetiquetas empregadas no seu Fiat e, aolado, os componentes para os quais ossmbolos chamam a ateno.

    tambm indicado o significado dosmbolo de acordo com a subdivisode perigo, proibio, advertncia ouobrigao, qual o prprio smbolopertence.

    SMBOLOS DE PERIGO

    Bateria

    Lquido corrosivo.

    Bateria

    Perigo de exploso.

    Ventilador

    Pode ligar-se automatica-mente, mesmo com o motor parado.

    Reservatrio de expanso

    No remover a tampaquando o lquido de arrefecimentoestiver quente.

    Bobina

    Alta tenso.

    Correias e polias

    rgos em movimento;no aproximar partes do corpo ou rou-pas.

    Tubulao doclimatizador de ar

    No abrir.

    Gs em alta presso.

    SMBOLOS DE PROIBIO

    Bateria

    No aproximar chamas.

    Bateria

    Manter as crianas afastadas.

    5

  • Anteparos de calor - correias - polias - venti-lador

    No pr as mos.

    Air bag do lado do passa-geiro

    No instalar cadeirinhas pa-ra bebs viradas para trs no bancodianteiro do passageiro.

    SMBOLOS DE ADVERTNCIA

    Catalisador

    No estacionar sobre super-fcies inflamveis. Consultar o captuloProteo dos dispositivos que reduzemas emisses.

    Direo hidrulica

    No superar o nvel mximodo lquido no reservatrio. Usar somen-te o lquido prescrito no captulo Abas-tecimentos.

    Circuito dos freios

    No superar o nvel mximodo lquido no reservatrio. Usar somen-te o lquido prescrito no captulo Abas-tecimentos.

    Limpador do pra-brisa

    Usar somente o lquido dotipo prescrito no captulo Abastecimen-tos.

    Motor

    Usar somente o tipo de lubri-ficante prescrito no captulo Abasteci-mentos.

    Veculo com gasolina eco-lgica

    Usar somente gasolina semchumbo.

    Reservatrio de expanso

    Usar somente o lquido pres-crito no captulo Abastecimentos.

    SMBOLOS DE OBRIGAO

    Bateria

    Proteger os olhos.

    BateriaMacaco

    Consultar o manual de Usoe Manuteno.

    6

    A IRBAG

  • CONHECIMENTO DO VECULO

    USO CORRETO DO VECULO

    EM EMERGNCIA

    MANUTENO DO VECULO

    CARACTERSTICAS TCNICAS

    NDICE ALFABTICO

    7

    A

    B

    C

    D

    E

    F

  • CONHECIMENTO DO VECULO

    Recomendamos ler este captulo sentado confortavel-mente a bordo do seu novo Fiat. Desta maneira, voc vaipoder reconhecer imediatamente as partes descritas nomanual e verificar ao vivo o que est lendo.

    Em pouco tempo, voc vai conhecer melhor o seu Fiat,com os comandos e os dispositivos com os quais est equipado. Depois, quando ligar o motor e entrar no trnsito, far muitas outras descobertas agradveis.

    SISTEMA FIAT CODE GERAO II..........................A-1

    COMUTADOR DE IGNIO..................................A-7

    REGULAGENS PERSONALIZADAS ........................A-8

    CINTOS DE SEGURANA ....................................A-12

    PR-TENSIONADOR ............................................A-16

    PAINEL DE INSTRUMENTOS ................................A-18

    QUADRO DE INSTRUMENTOS............................A-19

    INSTRUMENTOS DE BORDO ..............................A-20

    MY CAR FIAT........................................................A-23

    TRIP COMPUTER..................................................A-40

    LUZES ESPIA E SINALIZAES ............................A-43

    SISTEMA DE AQUECIMENTO/VENTILAO ........A-51

    CLIMATIZADOR MANUAL ..................................A-55

    CLIMATIZADOR AUTOMTICO ..........................A-58

    ALAVANCAS SOB O VOLANTE............................A-67

    COMANDOS........................................................A-75

    EQUIPAMENTOS INTERNOS................................A-77

    PORTAS ................................................................A-82

    TETO SOLAR (SKY DOME)....................................A-87

    PORTA-MALAS ....................................................A-89

    CAP DO MOTOR ............................................A-92

    BAGAGEIRO DE TETO ........................................A-93

    FARIS ................................................................A-93

    DRIVE BY WIRE ....................................................A-94

    ABS ......................................................................A-94

    AIR BAG ..............................................................A-96

    PREDISPOSIO PARA INSTALAODO AUTO-RDIO..............................................A-104

    NO POSTO DE ABASTECIMENTO......................A-106

    PROTEO DO MEIO AMBIENTE......................A-108

    A

    A

    Para informaes mais detalhadas ver, ndice alfabtico.

  • SISTEMA FIATCODE GERAO II

    A fim de minimizar riscos de furtos/roubos, o veculo equipado com umsistema eletrnico de inibio do fun-cionamento do motor (Fiat CODE) que ativado automaticamente tirando achave da ignio.

    Cada chave possui um dispositivoeletrnico com a funo de transmi-tir um sinal em cdigo para o sistemade ignio atravs de uma antenaespecial incorporada no comutadorde ignio. O sinal enviado constituia palavra de ordem, sempre diferen-te, para cada partida com a qual acentral reconhece a chave e, somen-te nessa condio, permite a partidado motor.

    CHAVES fig. 1

    Com o veculo so entregues:

    - Duas chaves 1-fig.1 ou 2-fig.1.

    As chaves 1 ou 2 so usadas para:

    - ignio;

    - portas;

    - porta-malas;

    - abertura/fechamento das portaspor meio do controle remoto. (cha-ve 1-fig. 1)

    Com o conjunto de chaves entre-gue o CODE CARD fig. 2 no qual indicado:

    A - O cdigo eletrnico a utilizarem caso de partida de emergncia (ver partida de emergncia no captulo Emergncia).

    B - O cdigo mecnico das chavesa comunicar Rede Assistencial FIATpara pedir cpias das chaves.

    ADVERTNCIA: o CODE CARD indispensvel para a execuo departidas de emergncia. Aconselha-se a mant-lo sempre consigo (nono veculo) j que ele foi criadoespecialmente para proporcionarmais uma opo de segurana etranqilidade. importante tambmanotar os nmeros constantes doCODE CARD, para utiliz-los emcaso de um eventual extravio docarto.

    A-1

    A

    1 2

    fig. 1

    H01

    77BR

    fig. 24E

    N06

    99BR

  • CHAVE MECNICA

    Para a chave 2-fig. 1 est previstaa predisposio para instalao decontrole remoto.

    Aconselha-se o uso de alarmes comcontrole remoto incorporado cha-ve de ignio da linha Fiat Acessrios,que foram desenvolvidos e testadospara o uso em seu veculo e so ofe-recidos em todas as concessionriasFiat.

    CHAVE COM CONTROLE REMOTO

    A chave fig. 3 possui:- encaixe metlico (A) que pode ser

    embutido na empunhadura da chave;- boto (D) para a abertura do

    encaixe metlico;

    - boto (B) para o destravamentodas portas;

    - boto (C) para o travamento dasportas distncia com desligamentotemporizado das luzes internas.

    O encaixe metlico A da chaveaciona:

    - o comutador de ignio;- a fechadura das portas;- a fechadura da tampa do porta-

    malas.

    A-2

    A

    B C

    D

    fig. 3

    FC03

    58BR

  • Ao apertar o boto (D),prestar a mxima atenopara evitar que a sada do

    encaixe metlico possa causar lesesou danos. O boto (D) deve ser aper-tado somente quando a chave seencontrar longe do corpo, particular-mente dos olhos e de objetos quepodem ser danificados (roupas, porexemplo). No deixar a chave emqualquer lugar para evitar quealgum, principalmente crianas,possa manej-la e apertar involunta-riamente os botes.

    Para introduzir o encaixe metlicona empunhadura da chave, manterapertado o boto (D) e girar o encaixeno sentido indicado pela seta at per-ceber o rudo de travamento. Aps otravamento, soltar o boto (D).

    Para acionar a abertura centralizadadas portas a distncia, apertar o botoB-fig. 3. As portas se destravam e assetas efetuam uma dupla sinalizaoluminosa.

    Para acionar o fechamento centrali-zado das portas, apertar o boto C-fig. 3. As portas se travam e as setasefetuam uma sinalizao luminosasimples.

    Em caso de interveno do interruptorde corte de combustvel, realiza-se odestravamento automtico das portas.

    ATENO: O funcionamento docontrole remoto depende de vriosfatores, como a eventual interfern-cia de ondas eletromagnticas emi-tidas por fontes externas, o estadode carga da bateria e a presena deobjetos metlicos em proximidadeda chave do veculo. No entanto,sempre possvel efetuar a aberturamanual do veculo utilizando oencaixe metlico da chave.

    Para modelo de alarme originais,consultar a linha Fiat Acessriosoferecida nas Concessionrias Fiat.

    A-3

    A

  • (*) Descida Subidados vidros dos vidros

    Tipo de Abertura Fechamento (para algumas (para algumaschave das portas das portas verses) verses)

    (*) A manobra de descida dos vidros uma conseqncia de um comando de desbloqueio das portas e amanobra de subida dos vidros uma conseqncia de um comando de bloqueio das portas. Indicao vlida quando acionado pelo controle remoto.

    SOLICITAO DE CONTROLESREMOTOS ADICIONAIS

    O receptor pode reconhecer at 8controles remotos. Se, por qualquermotivo, no decorrer da vida til doveculo se tornar necessrio obter umnovo controle remoto, dirija-se RedeAssistencial Fiat levando consigo oCODE CARD, um documento deidentidade e os documentos de pro-priedade do veculo.

    ADVERTNCIA: a freqncia dotelecomando pode sofrer interfern-cia de transmisso estranhas ao vecu-lo, tais como telefones celulares,radioamadores, etc.

    Neste caso, o funcionamento dotelecomando pode ser temporaria-mente interrompido.

    A seguir, esto resumidas as princi-pais funes que podem ser ativadascom as duas chaves (com e sem controle remoto)

    A-4

    Chavemecnica

    Chave comcontroleremoto

    Lampejos dosindicadoresde direo

    Rotao da chaveem sentidoanti-horrio

    Rotao da chaveem sentidoanti-horrio

    Presso breveno boto

    2 lampejos

    Rotao da chaveem sentido horrio

    Rotao da chaveem sentido horrio

    Presso breve noboto

    1 lampejo

    _

    _

    Presso prolongada(por mais de 2 se-gundos no boto )

    2 lampejos

    _

    _

    Presso prolongada(por mais de 2 se-gundos no boto )

    1 lampejo

  • A-5

    A

    SUBSTITUIO DA BATERIA DACHAVE COM CONTROLE REMOTO

    Substituir a bateria por outra novade tipo equivalente, encontrada emrevendedores normais.

    As baterias gastas so pre-judiciais ao meio ambiente edevem ser descartadas em

    recipientes apropriados ou entregues Rede Assistencial Fiat.

    Para substituir a bateria:

    - apertar o boto A-fig. 4 e colocaro encaixe metlico (B) na posio deabertura;

    - utilizando uma chave de fenda deponta fina, girar o dispositivo de aber-tura (C) e retirar a caixinha da bateria(D);

    - substituir a bateria (E) respeitandoas polaridades indicadas;

    - recolocar a caixinha na chave etrav-la, girando o dispositivo (C).

    A

    CD

    E

    B

    fig. 4FC

    0359

    BR

  • O FUNCIONAMENTO DO FIATCODE

    Cada vez que girar a chave deignio na posio STOP, o sistemade proteo ativa o bloqueio do mo-tor.

    Girando a chave para MAR:

    1) Se o cdigo for reconhecido, almpada-piloto Y no quadro de instrumentos faz um breve lampejo,indicando que o sistema de proteoreconheceu o cdigo transmitido pela chave e o bloqueio do motor foidesativado. Girando a chave paraAVV, o motor funcionar.

    2) Se a lmpada-piloto Y ficar ace-sa (junto com a lmpada-piloto U), ocdigo no foi reconhecido. Neste ca-so, aconselha-se a repor a chave naposio STOP e, depois, de novo emMAR; se o bloqueio persistir, tentarcom a outra chave fornecida.

    Se, mesmo assim, no conseguir ligar o motor, recorrer partida deemergncia (ver captulo Ememergncia) e dirigir-se Rede Assi-stencial Fiat.

    Com o automvel em movimento ea chave da ignio em MAR, a lmpa-da-piloto Y acender, significa que osistema est efetuando umautodiagnstico (por exemplo, devidoa uma queda de tenso).

    ADVERTNCIA: impactosviolentos podem danificar oscomponentes eletrnicos

    contidos na chave.

    ADVERTNCIA: cadachave fornecida possui umcdigo prprio, diferente

    de todos os outros, que deve sermemorizado pela central dosistema.

    Este equipamento opera emcarter secundrio, isto , no temdireito a proteo contra interfern-cia prejudicial, mesmo de estaesdo mesmo tipo, e no pode causarinterferncia a sistemas operandoem carter primrio.

    A-6

  • DUPLICAO DAS CHAVES

    Quando o proprietrio necessitar dechaves adicionais, deve ir Rede Assistencial FIAT com todas as chavese o Code Card. A Rede AssistencialFIAT efetuar a memorizao (at ummximo de 8 chaves) de todas as chaves, tanto as novas quanto as queestiverem em mos.

    A Rede Assistencial FIAT poderexigir os documentos de propriedadedo veculo.

    As chaves no apresentadas duran-te a nova operao de memorizaoso definitivamente canceladas damemria para garantir que aquelaseventualmente perdidas no sejammais capazes de ligar o motor.

    Em caso de venda doveculo, indispensvel queo novo proprietrio receba

    todas as chaves e o CODE CARD.

    COMUTADOR DEIGNIO

    A chave pode girar para 3 posi-es diferentes fig. 5:

    - STOP: motor desligado, a chavepode ser removida. Alguns dispositi-vos eltricos (por ex.: auto-rdio, tra-vamento eltrico das portas, etc.) podem funcionar.

    - MAR: posio de marcha. Todosos dispositivos eltricos podem funcionar.

    - AVV: partida do motor.

    Com a chave de ignio retirada, possvel acender as luzes deposio mediante a rotao daempunhadura da alavanca esquerdada coluna de direo.

    Em caso de violao dodispositivo da ignio (porex.: uma tentativa de

    roubo), mandar verificar o funciona-mento na Rede Assistencial Fiat.

    Ao descer do veculo, tiresempre a chave para evitarque algum ligue os coman-

    dos involuntariamente. Lembre-sede puxar o freio de mo at travarno dente necessrio para imobilizarcompletamente o veculo. Se oveculo estiver em declive, engate aprimeira marcha, sendo aconselh-vel tambm virar as rodas emdireo ao passeio, tomando ocuidado para no tocar o pneu nomeio-fio (guias). Nunca deixe crianas sozinhas no veculo.

    A-7

    A

    fig. 5F0

    M00

    15M

  • REGULAGENS PERSONALIZADAS

    BANCOS fig. 6

    Qualquer regulagem deve ser feitaexclusivamente com o veculo para-do.

    Regulagem no sentido longitudinal

    Levantar a alavanca A e empurrar obanco para a frente ou para trs. Aosoltar a alavanca, verificar se o banco est bem travado, tentando empurr-lo para a frente e para trs. Afalta deste bloqueio poderia provocaro movimento do banco, fazendo comque se desloque alguns milmetros para frente ou para trs.

    Com regulagem milimtrica:

    Para reclinar completamente, oupara regular adequadamente a incli-nao do encosto, girar o dispositivoespecfico C-fig. 6, para a frente ou para trs, conforme desejado.

    Regulagem em altura

    Para algumas verses, est previstaa regulagem em altura para o bancodo motorista.

    A regulagem deve ser feita atuandona alavanca B-fig. 6 levantando-a tan-tas vezes quantas forem necessriaspara obter a posio desejada. Paraabaixar o banco, deve ser feito o pro-cedimento contrrio.

    No desmontar os bancosnem efetuar servios demanuteno e/ou reparao

    nos mesmos: operaes realizadasde modo incorreto podem preju-dicar o funcionamento dos disposi-tivos de segurana. Dirigir-se sempre Rede Assistencial Fiat.

    ADVERTNCIA: o banco deveestar bem travado para evitar omovimento e possveis acidentes.

    ADVERTNCIA: o projeto de umveculo concebido atualmentepara que, em casos de sinistros, osocupantes sofram o mnimo de con-seqncias possveis.

    Para tanto, so concebidos natica de segurana ativa e segu-rana passiva. No caso especficodos bancos, estes, quando da ocor-rncia de impactos que possamgerar desaceleraes em nveisperigosos aos usurios, so proje-tados para se deformarem e, assim,reduzir o nvel de desaceleraosobre os ocupantes, preservando-os passivamente.

    Nesses casos, a deformao dosbancos deve ser considerada umadesejada conseqncia do sinistro,uma vez que na deformao que aenergia do impacto absorvida.Considera-se que, aps constatadaessa deformao, o conjunto deverser substitudo.

    A-8fig. 6

    F0M

    0055

    M

  • APIA-CABEAS

    Bancos dianteiros fig. 7

    Para aumentar a segurana dos passageiros, os apia-cabeas so regulveis em altura e travam-se auto-maticamente na posio desejada.

    Para abaix-los, apertar os botes Ae B ao lado dos suportes e pux-lospara baixo.

    Lembre-se que os apia-cabeasdevem ser regulados de maneira quea nuca, e no o pescoo, apie neles.Somente nessa posio podem pro-teg-lo em caso de batidas.

    Bancos traseiros fig. 8

    Para os bancos traseiros esto previstos apia-cabeas regulveis emaltura.

    Para a regulagem: levantar ouabaixar os apia-cabeas at alcanara altura desejada.

    Para remov-los, levant-los na altura mxima, apertar os botes A eB ao lado dos suportes e puxar maisum pouco para cima.

    No desmontar os bancosnem efetuar servios de

    manuteno e/ou reparao nosmesmos. Operaes realizadas demodo incorreto podem prejudicar ofuncionamento dos dispositivos desegurana. Dirigir-se sempre Rede Assistencial Fiat.

    PORTA-OBJETOS DAS PORTAS

    Existentes no revestimento de cadaporta, esto presentes os bolsos porta-objetos / porta-documentos.

    APIA-BRAO DIANTEIRO fig. 9.

    Entre os bancos dianteiros, para al-gumas verses, h um apia-brao A-fig. 9.

    Para coloc-lo na posio de usonormal empurr-lo para baixo comoilustrado na fig. 10.

    Algumas verses possuem apia-brao tambm no banco traseiro.

    A-9

    A

    fig. 8F0

    M00

    26M

    fig. 9

    H01

    71BR

    fig. 7

    F0M

    0025

    M

  • VOLANTE - fig. 11

    Em algumas verses, pode ser regu-lado no sentido vertical e em profun-didade:

    1) deslocar a alavanca A para a posio 1-fig. 11;

    2) efetuar a regulagem do volante;

    3) retornar a alavanca posio 2para travar o volante novamente.

    Nos veculos dotados dedireo hidrulica, no per-manecer com o volante em

    fim de curso (seja para a direita ouesquerda) por mais de 15 segundossob pena de danificar o sistema.

    Qualquer regulagem deveser realizada somente como veculo parado.

    ESPELHO RETROVISOR INTERNO -A-fig.12

    Deslocando a alavanca A obtm-se:

    1) posio antiofuscamento;

    2) posio normal.

    O espelho retrovisor interno equi-pado com um dispositivo contra aci-dentes que o desprende em caso dechoque.

    A-10

    2 1

    fig. 12

    F0M

    0028

    M

    fig. 11F0

    M00

    27M

    fig. 10

    F0M

    0360

    M-B

    R

  • ESPELHO RETROVISOR INTERNOELETROCRMICO fig. 13

    Previsto para algumas verses, pode ser orientado em todas as di-rees.

    O funcionamento do espelho eletrocrmico s possvel com aignio ligada. Nesta situao, duasfotoclulas controlam a atividade luminosa na frente e atrs do espelho,fazendo a compensao entre locali-dades iluminadas ou escuras.

    Quando a fotoclula localizada novidro do espelho detecta o ofusca-mento provocado pelos faris do veculo atrs do seu, ela energiza umacamada qumica do vidro, causando oescurecimento e a absoro da luz.

    Assim que o ofuscamento diminui,o espelho volta para o seu estado nor-mal de transparncia.

    Como caracterstica adicional, oespelho passar para a posio nor-mal (dia) sempre que a marcha r forengatada, garantindo a visibilidade emmanobras.

    ESPELHOS RETROVISORES EXTERNOS

    Com regulagem mecnica fig. 14

    Por dentro do veculo, mover oboto A.

    Qualquer regulagem de-ve ser efetuada somentecom o veculo parado.

    Inclinao (basculamento) fig. 15

    Em caso de necessidade (por exem-plo, quando a salincia do espelhocria dificuldades em uma passagemestreita), o espelho pode ser dobradodeslocando-o da posio 1 para aposio 2.

    Durante a marcha os espe-lhos devem estar sempre naposio 1.

    As lentes dos espelhosretrovisores so parablicase aumentam o campo de

    viso. No entanto, diminuem otamanho da imagem, dando aimpresso de que o objeto refletidoest mais distante do que a realidade.

    A-11

    A

    fig. 13

    F0M

    0362

    M-B

    R

    fig. 14F0

    M02

    97M

    -BR

    fig. 15

    F0M

    0250

    M

  • Com regulagem eltrica fig. 16

    A regulagem possvel somente coma chave de ignio na posio MAR.

    Para regular o espelho, basta apertar nos quatro sentidos a tecla Csituada na porta do motorista.

    O boto B seleciona o espelho(esquerdo ou direito) em que ser feita a regulagem.

    Qualquer regulagem deveser efetuada somente com oveculo parado e freio de mo

    puxado.

    CINTOS DESEGURANA

    COMO UTILIZAR OS CINTOS DESEGURANA fig. 17

    Para apertar os cintos, introduzir alingeta de engate A na sede do fechoB, at perceber o rudo de bloqueio.

    Puxar devagar o cinto; caso este setrave, deix-lo rebobinar um pouco epux-lo novamente, evitando mano-bras bruscas.

    Aps engatar a fivela na sede dofecho, puxar levemente o cinto paraeliminar a folga do cadaro naregio abdominal.

    Para destravar os cintos, apertar oboto C. Acompanhar o cinto duran-te o rebobinamento para evitar que fique torcido.

    O cinto, por meio do retrator au-tomtico, adapta-se automaticamenteao corpo do passageiro que o usa, per-mitindo maior liberdade de movimen-tos.

    Alm do mais, o mecanismo do re-trator automtico trava o cinto cadavez que este desliza rapidamente ouem caso de freadas bruscas, impac-tos e curvas em alta velocidade.

    Para obter a mxima pro-teo, manter o encosto em

    posio vertical, apoiar bem ascostas e manter o cinto bem ader-ente ao trax e bacia. Nunca uti-lizar o cinto com o banco reclinado.

    Ao posicionar a chave de ignio naposio MAR, a luz espia do cinto desegurana se acende de modo fixo noquadro de instrumentos, se o cinto desegurana do condutor no estiver afi-velado ou se, na presena de passagei-ro, o cinto deste tambm no estiverafivelado. A luz espia se apagar quan-

    A-12fig. 16

    F0M

    0030

    fig. 17F0

    M00

    40M

  • do os cintos forem afivelados ou se esti-verem sido afivelados antes de colocara chave de ignio na posio MAR.

    Para veculos com air bag, o sinalsonoro, juntamente com a luz espia,ser ativado por 90 segundos quando,com a ignio ligada, ocorrer pelomenos uma das seguintes situaes:

    - Passar mais de 50 segundos apso veculo ultrapassar a velocidade de10 km/h;

    - Veculo ultrapassar a velocidadede 20 km/h;

    - Percorrer mais de 400 metros.O sinal sonoro ser interrompido se:

    - Os cintos forem novamente afive-lados;

    - A marcha a r for inserida.Passados 90 segundos, se os cintos

    ainda estiverem desafivelados:- O sinal sonoro ser desativado;- A luz espia passa da condio

    lampejante para acendimento fixo.O sinal sonoro poder ser desabili-

    tado temporariamente seguindo osprocedimentos abaixo:

    - Afivele o cinto do motorista e dopassageiro quando este estiver presen-te;

    - Posicione a chave de ignio naposio MAR;

    - Mantenha os cintos afivelados porpelo menos 20 segundos;

    - Desafivele pelo menos um cintoantes de um minuto.

    O sinal sonoro ser automaticamen-te habilitado aps a chave de igniopermanecer desligada por pelo menosum minuto e for novamente ligada.

    REGULAGEM DA ALTURA DOS CINTOS DE SEGURANA fig. 18

    Regular sempre a altura dos cintos,adaptando-os estatura dos ocupan-tes. Essa precauo pode reduzir

    consideravelmente o risco de lesesem caso de choque.

    A regulagem foi feita corretamentequando o cinto passa mais ou menosna metade entre a extremidade do ombro e o pescoo.

    A regulagem de altura possvel em4 posies diferentes.

    Para levantar

    Levantar o anel oscilante A at a posio desejada.

    Para abaixar

    Apertar o boto B, destravando edeslocando simultaneamente parabaixo o anel oscilante A para a po-sio desejada.

    Terminada a operao, verificar o tra-vamento, empurrando para baixo oanel oscilante A sem apertar o boto B.

    Aps a regulagem, veri-ficar sempre se o cursor noqual est fixado o anel

    oscilante est bem travado em umadas posies predeterminadas.

    A-13

    A

    fig. 18F0

    M02

    95M

    -BR

  • USO DOS CINTOS DE SEGURANATRASEIROS fig. 19

    Os cintos para os lugares traseirosdevem ser usados de acordo com oesquema ilustrado nas fig. 19.

    Os cintos, por meio do retratores au-tomticos, adaptam-se automatica-mente ao corpo do passageiro que ousa, permitindo maior liberdade demovimentos.

    Alm do mais, o mecanismo do re-trator automtico trava o cinto cadavez que este desliza rapidamente ouem caso de freadas bruscas, impac-tos e curvas em alta velocidade.

    USO DO CINTO NO RETRTILDO LUGAR CENTRAL fig. 20

    Para afivelar o cinto

    Inserir a lingeta de engate A naabertura B do fecho at ouvir o cliquede bloqueio.

    Para destravar o cinto: apertar oboto C.

    Para ajustar o cinto

    - para apertar: passar o cinto pela fi-vela D, puxando na extremidade E(esta operao pode ser feita com ocinto j afivelado);

    - para afrouxar: puxar na parte F,mantendo a fivela D perpendicular aocinto.

    Para evitar engates incorretos, quepoderiam afetar a funcionalidade doscintos de segurana, as lingetas doscintos laterais e o fecho do cinto cen-tral (identificado com a palavra CEN-TER) so incompatveis entre si.

    O cinto deve ser usado mantendo otrax ereto e apoiado contra o encosto.

    ADVERTNCIA: o cinto estarregulado corretamente quandoaderir bem bacia. A sua eficinciadepende diretamente da corretacolocao por parte do usurio.

    Lembre-se de que, em ca-so de impacto violento, ospassageiros dos bancos tra-

    seiros que no estiverem usando oscintos de segurana tambm cons-tituem um grave perigo para os pas-sageiros dos bancos dianteiros.

    A-14

    A D

    F

    E

    B

    C

    fig. 204E

    N01

    51BR

    fig. 19

    F0M

    0221

    M-B

    R

  • A-15

    A

    A extremidade excedente do cintoresultante de um ajuste, assim como osprprios cintos de segurana doslugares que no estiverem ocupadospodem, inadvertidamente, ficar parafora do veculo aps ter fechado asportas traseiras. Aconselha-se deixarafivelados todos os cintos de seguranatraseiros dos veculos sem retratorautomtico, mesmo se no estiveremem uso, e sempre deslocar a presilhaaps ter feito o ajuste do cinto aocorpo do passageiro.

    AVISOS GERAIS PARA O USO DOSCINTOS DE SEGURANA E DOS SISTEMAS DE PROTEO PARACRIANAS

    Usar sempre os cintos.Viajar sem os cintos atadosaumenta o risco de leses

    graves ou de morte, em caso deimpacto.

    O cinto no deve estar torcido. Aparte superior deve passar sobre oombro e atravessar o trax diago-nalmente. A parte inferior deveaderir bacia, no ao abdmen dopassageiro, para evitar o risco deescorregar para a frente fig. 21. Noutilizar dispositivos (grampos, pre-

    silhas, etc.) que mantenham os cin-tos longe do corpo dos passageiros.

    Nunca transportar crianasno colo de um passageiro uti-lizando o cinto de segurana

    para a proteo de ambos fig. 22.

    GRAVE PERIGO:com o veculoequipado com AIR

    BAG no lado do passageiro, nocolocar a cadeirinha para beb vira-da para trs, de costas para o painel.

    ADVERTNCIA: mesmo no casodos veculos que no possuam AIRBAG para o passageiro, somente obanco traseiro recomendado parao transporte de crianas. Essaposio a mais protegida do vecu-lo em caso de choque.

    Ler recomendaes sobre o airbag no lado do passageiro no temAir Bag - Desativao do air bag dolado do passageiro.

    Todos os menores, cujas caracte-rsticas fsicas (idade, altura, peso) osimpeam de utilizar os cintos de segu-rana com os quais o veculo equi-pado originalmente, devero ser pro-tegidos por dispositivos de transportede crianas apropriados (cadeiras por-ta-bebs, bercinhos, travesseiros etc.),seguindo rigorosamente as instru-es do fabricante do dispositivo.

    O uso dos cintos de seguranatambm necessrio para as mulhe-res grvidas; tanto para elas como pa-ra a criana, o risco de leses em ca-so de impacto claramente menor seestiverem usando os cintos.

    A IRBAG

    fig. 22

    4EN

    0181

    BR

    fig. 214E

    N01

    82BR

  • A-16

    Obviamente, as mulheres grvidasdevero colocar a faixa abdominal docinto muito mais baixa, de modo quepasse sob o ventre fig. 23.

    ADVERTNCIA: aconselha-se ouso de cadeirinhas para bebs daLinha Fiat Acessrios, que foramespecificamente desenvolvidas etestadas para uso no seu veculo eso oferecidas em todas as conces-sionrias Fiat.

    A cadeirinha porta-bebs da linhaFiat Acessrios est em conformi-dade com a norma brasileira NBR14400.

    Para a instalao dos sistemas deproteo de crianas, respeitar asinstrues que o construtor dos dis-positivos dever, obrigatoriamente,fornecer com os mesmos.

    COMO MANTER SEMPRE EFICIENTESOS CINTOS DE SEGURANA

    1) Utilizar os cintos sempre bemesticados, no torcidos.

    2) De vez em quando, verificar seos parafusos das fixaes esto bemapertados, se o cinto est em bomestado e se desliza livremente, semimpedimentos.

    3) Aps um acidente de qualquerintensidade, substituir os cintos usa-dos mesmo se, aparentemente, noestiverem danificados.

    4) Para limpar os cintos, lav-los mo com gua e sabo neutro, enxa-gu-los e deix-los secar sombra.No usar detergentes fortes, gua sa-nitria, corantes ou qualquer outrasubstncia qumica que possa enfra-quecer as fibras.

    5) Evitar que os enroladores sejammolhados; o funcionamento corretodos mesmos garantido somente seno sofrerem infiltraes de gua.

    PR-TENSIONADORPara aumentar ainda mais a pro-

    teo dos ocupantes em caso de aci-dente, os veculos equipados com airbag dispem tambm de dispositivospr-tensionadores dos cintos de segu-rana dianteiros. Esses dispositivos so ativados automaticamente em caso dechoque violento.

    A sua ao consiste em retrair oscintos de segurana em alguns cent-metros, garantindo, desta maneira, aperfeita aderncia do corpo do mo-torista e do passageiro antes que se ini-cie a ao de reteno propriamente dita.

    A ativao do pr-tensionador reconhecida pelo bloqueio do enrola-dor do cinto de segurana que no irse desenrolar nem mesmo com a ajuda das mos.

    fig. 23

    4EN

    0180

    BR

  • A-17

    A

    O dispositivo pr-tensionador nonecessita de nenhuma operao demanuteno ou lubrificao. Qual-quer modificao nas condies originais do dispositivo pode reduzira sua ao ou inutiliz-lo.

    Se, pela ao de desastres naturais(inundaes, enxurradas, etc.) o dispo-sitivo for afetado por gua ou lama, asua substituio obrigatria.

    Para ter a mxima proteo da aodo pr-tensionador, usar o cinto man-tendo-o bem aderente ao trax e bacia.

    O veculo tambm possui limitadorde carga, que atua em conjunto como pr-tensionador.

    No desmontar os com-ponentes do pr-tensiona-dor. Essa operao deve ser

    realizada por pessoal competente eautorizado. Dirigir-se RedeAssistencial Fiat.

    O pr-tensionador uti-lizvel somente uma vez.Aps sua utilizao, procu-

    rar a Rede Assistencial Fiat para asubstituio. A validade do disposi-tivo est indicada em uma etiquetaadesiva localizada na tampa doporta-luvas e, para algumas verses,na parte interna do cap. Atentepara o prazo de validade e dirija-se Rede Assistencial Fiat para asubstituio do dispositivo.

    Intervenes que com-portam choques, vibraesou aquecimentos localiza-

    dos (no superiores a 100C poruma durao mxima de 6 horas) nazona dos pr-tensionadores podemprovocar danos ou ativao dosmesmos. No fazem parte dessascondies as vibraes causadaspelo mau estado da estrada ou porter atravessado acidentalmentepequenos obstculos como cala-das, quebra-molas, etc. Dirigir-se Rede Assistencial Fiat se for precisoefetuar consertos.

  • A-18

    PAINEL DE INSTRUMENTOSA disponibilidade e a posio dos instrumentos e dos sinalizadores podem variar em funo dos itens opcionais

    adquiridos/disponveis.

    1. Difusores de ar laterais orientveis - 2. Difusores de ar laterais fixos - 3. Alavanca esquerda: comando das luzesexternas - 4. Quadro de instrumentos - 5. Alavanca direita: comandos do limpador do pra-brisa e do vidro traseiro,Trip Computer - 6. Comandos no painel - 7. Difusores de ar centrais orientveis - 8. Difusor de ar fixo superior - 9. Airbag frontal lado passageiro - 10. Porta-luvas - 11. Auto-rdio - 12. Comandos de aquecimento/ventilao/climatizao- 13. Comutador de ignio - 14. Air bag frontal lado condutor - 15. Buzina - 16. Alavanca de regulao do volante -17. Comandos: luz de neblina dianteiras / display digital.

    fig. 24

    F0M

    0312

    M-B

    R

  • A-19

    A

    QUADRO DE INSTRUMENTOSO quadro de instrumentos varia em funo do modelo/verso adquirido e dos itens opcionais.

    Verses com display multifuncional

    A - Velocmetro

    B - Indicador de nvel do combustvel com lmpada-piloto de reserva

    C - Indicador de temperatura do lquido de arrefecimento do motor com lmpada-piloto de mxima temperatura

    D - Conta-giros

    E - Display multifuncional

    160160180180

    200200220220

    1401401201201008080

    6040

    20

    101030

    5050

    70

    9090110110 130130

    150150

    170170

    190190

    190190

    F

    E

    2030 40 50

    6070

    80

    10

    0

    C

    H

    51515

    2525

    3535 4545

    5555

    65657575

    rpm x100

    ABSABS

    m/hk

    A B E C D

    fig. 25

    F0M

    0386

    M-B

    R

  • A-20

    INSTRUMENTOS DEBORDO

    VELOCMETRO fig. 26

    A quilometragem parcial e total, assim como o zeramento, podem seracessados atravs do display.

    INDICADOR DO NVEL DECOMBUSTVEL fig. 27

    O ponteiro indica a quantidadeaproximada de combustvel existenteno tanque.

    O acendimento contnuo da lmpa-da-piloto de reserva A indica que notanque restam cerca de 5,5 a 7,5 litrosde combustvel.

    E - (empty) - tanque vazio.

    F - (full) - tanque cheio.

    Ver observao no itemEstacionamento

    Advertncia: se a luz-piloto doindicador do nvel de combustvelestiver piscando sinal de anomaliano sistema. Nesse caso, procurar aRede Assistencial Fiat.

    160 160 180 180

    200 200 220 220

    140 120 120 100 80

    60 40

    20

    10

    10

    30

    30

    50

    50

    70

    70

    90 90 110 110 130 130

    150 150

    170 170

    190 190

    190 190

    m /h /h k

    fig. 26

    F0M

    0418

    M-B

    R

    F

    E

    A

    fig. 27F0

    M04

    19M

    -BR

  • INDICADOR DE TEMPERATURA DOLQUIDO DE ARREFECIMENTO DOMOTOR fig. 28

    Em regime de funcionamento, nor-malmente, o ponteiro deve estar sobreos valores centrais da escala. Se chegar perto da marca vermelha, significa que o motor est sendo mui-to solicitado e necessrio reduzir a exigncia de desempenho.

    Viajando velocidade muito baixacom clima muito quente, o ponteiropode chegar perto da marca verme-lha. Em algumas verses, acende-se noquadro de instrumentos, a lmpada-piloto. Isso indica excessiva tempera-tura do lquido de arrefecimento.

    A posio da luz espia indicadorade temperatura pode mudar em funo da verso do veculo e do quadro de instrumentos.

    Se o motor funcionar sem olquido de arrefecimento, seuveculo poder ser seriamentedanificado. Os reparos, nessescasos, no sero cobertos pelaGarantia.

    Em caso de superaqueci-mento, desligar o motor eprovidenciar o reboque do

    veculo concessionria Fiat maisprxima.

    Observao:

    H - do ingls hot: quente

    C - do ingls cold: frio

    Advertncia: se o indicador esti-ver no incio da escala (temperaturabaixa) com a luz espia A-fig. 29 deexcesso de temperatura ou com aluz espia U do sistema de injeoacesa, sinal de anomalia no sistema. Neste caso, procurar aRede Assistencial Fiat.

    A-21

    A

    C C

    H H

    A

    fig. 29

    F0M

    0420

    M-B

    R

  • CONTA-GIROS fig. 29

    O ponteiro sobre as marcas verme-lhas indica um regime de rotaesmuito elevado, que pode causar danos ao motor e, portanto, dever serevitado.

    ADVERTNCIA: o sistema de controle da injeo eletrnica interrompe o fluxo de combustvelquando o motor estiver com excessode rotaes, com conseqente perdade potncia do prprio motor.

    Observao:

    rpm - rotaes por minuto

    DISPLAY ELETRNICO fig. 30 e 31

    O padro e a quantidade de carac-teres das mensagens exibidas variamde acordo com o tipo do display, coma verso do veculo e os equipamen-tos opcionais que esto presentes nomesmo. So descritos a seguir os diferentes tipos de display e o tipo deinformao que cada um pode forne-cer:

    Display 1 fig. 30- Ideogramas, infor-maes numricas e mensagens de texto curtas.

    Display 2 fig. 31- Ideogramas, infor-maes numricas e mensagens de texto.

    A-22

    20203030 4040 5050

    60607070

    8080

    1010

    0

    51515

    2525

    3535 4545

    5555

    65657575

    rpm x100

    fig. 29

    F0M

    0421

    M-B

    R

    fig. 30H

    0179

    BR

    fig. 31

    H01

    79BR

  • MY CAR FIAT

    TELA STANDARD fig. 32

    A tela standard pode fornecer as se-guintes indicaes:

    A Hora (sempre visualizada,mesmo com a chave retirada e as portas dianteiras fechadas).

    B Hodmetro (visualizao dosquilmetros percorridos).

    Nota: com a chave retirada, aoabrir pelo menos uma das portasdianteiras, o display se iluminavisualizando por alguns segundos ahora e a indicao de quilmetrospercorridos.

    BOTES DE COMANDO fig. 33

    + Para navegar na tela e nas cor-respondentes opes, para cimaou para aumentar o valor visua-lizado.

    MENUPresso breve para ter acessoESC ao menu e/ou passar tela

    seguinte ou confirmar aescolha desejada.

    Presso prolongada para retor-nar tela standard.

    - Para navegar na tela e nas cor-respondentes opes, parabaixo ou para diminuir o valorvisualizado.

    Nota: os botes + e ativamfunes diversas, de acordo com asseguintes situaes:

    Regulagem da iluminao internado quadro de instrumentos

    Quando est ativa a tela standard, possvel a regulagem da intensidadeluminosa do quadro de instrumentos,do auto-rdio e do climatizadorautomtico (se presente).

    Menu de setup

    no interior do menu os botes per-mitem a navegao para cima ou pa-ra baixo;

    durante as operaes de definiopermitem o aumento ou a diminuio.

    A-23

    A

    fig. 32F0

    M03

    93M

    -BR

    fig. 33

    F0M

    0122

    M

  • MENU DE SETUP fig. 34

    O menu composto por uma sriede funes dispostas de modo circu-lar, cuja seleo, realizada atravsdos botes + e , permite o acesso sdiversas operaes de escolha e defi-nio (setup) indicadas a seguir.

    O menu pode ser ativado com umabreve presso do boto MENU ESC.

    Com presses individuais dosbotes + e possvel navegar nalista do menu de setup.

    Os modos de gesto a este ponto sedistinguem entre si de acordo com aentrada selecionada.

    Seleo de uma entrada do menu

    atravs da presso breve do botoMENU ESC pode ser selecionada afuno do menu que se deseja modi-ficar;

    agindo nos botes + e (atravs depresses individuais) pode ser escolhi-da a nova definio;

    atravs de uma breve presso doboto MENU ESC se pode memorizara definio e ao mesmo tempo retornar mesma entrada do menu antes sele-cionada.

    Seleo de Definio do relgio(Hour)

    atravs da breve presso do botoMENU ESC se pode selecionar o primei-ro dado a modificar (horas);

    agindo nos botes + e (atravs depresses individuais) pode ser escolhi-da a nova definio;

    atravs da breve presso do botoMENU ESC se pode memorizar as ho-ras e ao mesmo tempo passar ao ajustedos minutos;

    depois de ter regulado os minutoscom o mesmo procedimento, retorna-se mesma entrada do menu antes se-lecionada.

    Atravs da presso prolongada doboto MENU ESC:

    quando nos encontramos no nveldo menu, abandona-se o ambientemenu de setup;

    quando nos encontramos no nvelde definio de uma entrada do me-nu, abandona-se o nvel de menu;

    so salvas apenas as modificaesj memorizadas pelo usurio (j confir-madas com a presso do boto MENUESC).

    O ambiente do menu de setup temporizado; depois da sada do me-nu devido ao vencimento desta tem-porizao so salvas apenas as mo-dificaes j memorizadas pelo usu-rio (j confirmadas com a presso bre-ve do boto MENU ESC).

    A-24

  • A partir da tela standard, para teracesso navegao, pressionar breve-mente o boto MENU ESC. Para na-vegar no menu, pressionar os botes+ ou .

    Nota: com o veculo em movi-mento, por razes de segurana possvel ter acesso s ao menureduzido (funo SPEED). Com oveculo estacionado possvel teracesso ao menu estendido.

    Definio do limite de velocidade(SPEED)

    Essa funo permite estabelecer o li-mite de velocidade do veculo e avisarao usurio quando o mesmo for ultra-passado (ver o captulo Luzes espiae mensagens).

    A-25

    A

    SPEEdkm/hOn

    Unitkm

    8:30

    bUZZ4

    Hour8:30

    BAG P8:30

    fig. 34

    DP0

    01BR

  • Para definir o limite de velocidadedesejado, proceder como indicado aseguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe a mensa-gem (SPEED) e a unidade de medida;

    pressionar o boto + ou para se-lecionar a ativao (On) ou a desati-vao (OFF) do limite de velocidade;

    no caso em que a funo tenha si-do ativada (On), atravs da presso dosbotes + ou , selecionar o limite develocidade desejado e pressionarMENU ESC para confirmar a escolha;

    Nota: a definio possvel a par-tir de 30 km/h. Cada presso doboto +/ determina o aumento/diminuio de 5 unidades. Ao man-ter pressionado o boto +/ seobtm o aumento/diminuio rpi-da automtica. Quando se est pr-ximo do valor desejado, completar aregulagem com presses individuais.

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    Sempre que se desejar anular afuno, proceder como indicado a se-guir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente (On);

    pressionar o boto , o display exi-be de modo intermitente (Off);

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standard semmemorizar.

    Regulagem do relgio (Hour)

    Essa funo permite a regulagem dorelgio.

    Para efetuar a regulagem, procedercomo indicado a seguir:

    ao pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente as horas;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a regulagem;

    ao pressionar brevemente o botoMENU ESC o display exibe de modointermitente os minutos;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a regulagem;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standard semmemorizar.

    Regulao do volume buzzer (BUZZ)

    Esta funo permite a regulagem dovolume do sinal acstico (buzzer) queacompanha as visualizaes de ava-ria/aviso e as presses dos botes ME-NU ESC, + e .

    Para definir o volume desejado, pro-ceder como indicado a seguir:

    pressionar brevemente o boto ME-NU ESC, o display exibe a mensagem(BUZZ);

    pressionar o boto + ou para se-lecionar o nvel de volume desejado (re-gulagem possvel em 8 nveis).

    A-26

  • pressionar brevemente o boto ME-NU ESC para retornar tela menu oupressionar prolongadamente o boto pa-ra retornar tela standard sem memo-rizar.

    Definio da unidade de medida(Unit)

    Essa funo permite a regulagem daunidade de medida.

    Para efetuar a regulagem, procedercomo indicado a seguir:

    pressionar brevemente o boto ME-NU ESC, o display exibe a mensagem(Unit) e a unidade de medida anterior-mente definida (km) ou (mi);

    pressionar o boto + ou para se-lecionar a unidade de medida desejada.

    pressionar brevemente o boto ME-NU ESC para retornar tela menu oupressionar prolongadamente para retor-nar tela standard sem memorizar.

    Para o mercado Brasil recomend-vel manter a unidade km como padro.

    Ativao/Desativao do air baglado passageiro frontal (se previsto)(Bag P)

    Essa funo permite ativar/desativar oair bag lado passageiro.

    Proceder como indicado a seguir:

    pressionar o boto MENU ESC e,depois de ter visualizado no displaya mensagem (BAG P OFF) (para de-sativar) ou a mensagem (BAG P On)(para ativar) atravs da presso dosbotes + ou , pressionar novamen-te o boto MENU ESC;

    no display visualizada a mensa-gem de pedido de confirmao;

    atravs da presso dos botes + ou selecionar (YES) (para confirmar aativao/desativao) ou (no) (pa-ra desistir);

    pressionar brevemente o boto ME-NU ESC, visualizada uma mensa-gem de confirmao da escolha eretorna-se tela menu ou pressio-nar prolongadamente o boto pa-ra retornar tela standard sem me-morizar.

    A-27

    ABAG P

    8:30

    BAG POFF

    BAG POn

    ConfYES

    Conf

    BAG POFF

    BAG POn

    MENU ESC

    MENU ESC

    YES

    fig. 35

    DP0

    02BR

  • TELA MULTIFUNCIONAL

    Em algumas verses, veculo podeser equipado com o display multifun-cional apto a oferecer informaesteis ao usurio, em funo do que foianteriormente definido, durante a con-duo do veculo.

    TELA STANDARD fig. 36

    A tela standard pode fornecer as se-guintes indicaes:

    A Data.

    B Hodmetro (visualizao dosquilmetros percorridos).

    C Hora (sempre exibida, mesmocom a chave retirada e as portasdianteiras fechadas).

    D Temperatura externa (sensor lo-calizado no retrovisor).

    Nota: ao abrir uma portadianteira, o display se ativa,exibindo por alguns segundos a horae os quilmetros percorridos.

    BOTES DE COMANDO fig. 37

    + Para navegar na tela e nas cor-respondentes opes, para ci-ma ou para aumentar o valorvisualizado.

    MENUPresso breve para ter acesso ESC ao menu e/ou passar tela

    seguinte ou confirmar aescolha desejada.

    Presso prolongada para retor-nar tela standard.

    Para navegar na tela e nas cor-respondentes opes, parabaixo ou para diminuir o valorvisualizado.

    A-28

    Qui 13 Nov

    fig. 36

    F0M

    0322

    M-B

    R

    fig. 37F0

    M04

    11M

    -BR

  • Nota: os botes + e ativamfunes diversas de acordo com as se-guintes situaes:

    Regulagem da iluminao doquadro de instrumentos

    quando est ativa a tela standard, possvel a regulagem da intensidadeluminosa do quadro de instrumentos,do auto-rdio e do climatizador au-tomtico (se presente).

    Menu de setup

    no interior do menu permitem anavegao para cima ou para baixo;

    durante as operaes de definiopermitem o aumento ou a diminuio.

    MENU DE SETUP fig. 38

    O menu composto por uma sriede funes dispostas de modo circu-lar cuja seleo, realizada atravs dosbotes + e , permite o acesso s di-versas operaes de escolha e defi-nio (setup) indicadas a seguir. Paraalgumas entradas (Regulao do rel-gio e Unidade de medida) previstoum submenu.

    O menu de setup pode ser ativadocom uma presso breve do boto ME-NU ESC.

    Com presses individuais das teclas+ ou possvel navegar na lista domenu de setup.

    Os modos de gesto a este ponto di-ferem entre si a segunda da caracter-stica da entrada selecionada.

    Seleo de uma entrada do menuprincipal sem submenu:

    atravs da presso breve do botoMENU ESC pode ser selecionada afuno do menu principal que se de-seja modificar;

    ao agir nas teclas + ou (atravsde presses individuais) pode serescolhida a nova definio;

    atravs da presso breve do botoMENU ESC se pode memorizar a de-finio e ao mesmo tempo retornar mesma entrada do menu principal an-tes selecionada.

    A-29

    A

  • Seleo de uma entrada do menuprincipal com submenu:

    atravs da presso breve do botoMENU ESC se pode visualizar aprimeira entrada do submenu;

    ao agir nas teclas + ou (atravs depresses individuais) pode-se navegarem todas as entradas do submenu;

    atravs da presso breve do botoMENU ESC pode-se selecionar aentrada do submenu visualizada e setem acesso ao menu de definio cor-respondente;

    ao agir nas teclas + ou (atravsde presses individuais) pode serescolhida a nova definio destaentrada do submenu;

    atravs da presso breve do botoMENU ESC pode-se memorizar adefinio e ao mesmo tempo retornar mesma entrada do submenu antesselecionada.

    Seleo de Regula Data e Acertar Hora:

    atravs da presso breve do botoMENU ESC pode-se selecionar o pri-meiro dado a modificar (por ex.: ho-ras / minutos ou ano / ms / dia);

    ao agir nas teclas + ou (atravsde presses individuais) pode serescolhida a nova definio;

    atravs da presso breve do botoMENU ESC pode-se memorizar a de-finio e ao mesmo tempo passar en-trada seguinte do menu de definio,se esta a ltima se retorna mesmaentrada do menu antes selecionada.

    Atravs da presso prolongada doboto MENU ESC:

    quando nos encontramos no nveldo menu principal, abandonado oambiente do menu de setup;

    quando nos encontramos num ou-tro ponto do menu (ao nvel de defi-nio de uma entrada de submenu, aonvel de submenu ou ao nvel de de-finio de uma entrada do menu prin-cipal) abandonado o nvel de me-nu principal;

    so salvas somente as modifica-es j memorizadas pelo usurio (jconfirmadas com a presso do botoMENU ESC).

    O ambiente do menu de setup temporizado; depois da sada do me-nu devido ao vencimento desta tem-porizao so salvas somente as mo-dificaes j memorizadas pelo usu-rio (j confirmadas com a presso bre-ve do boto MENU ESC).

    A-30

  • A partir da tela standard, para ter acesso navegao pressionar brevemente o boto MENU ESC. Para navegardentro do menu, pressionar os botes + ou .

    Nota: com o veculo em movimento, por razes de segurana, possvel ter acesso s ao menu reduzido (funoBeep Velocida.). Com o veculo estacionado possvel ter acesso ao menu estendido.

    A-31

    A

    fig. 38

    DP0

    03BR

    Beep Velocida.8:30

    Sensor chuva8:30

    Dados trip B8:30

    Acertar hora8:30

    Regula data8:30

    Ver rdio8:30

    Autoclose8:30

    Unid. medida8:30

    Lngua8:30

    Vol. avisos8:30

    Vol. teclas8:30

    Reviso8:30

    Sada Menu8:30

    Bag passageiro8:30

    Exemplo: Exemplo: Deutsch

    Italiano English

    Portugus Franais

    Espaol

    MENU ESC Presso breve

    do boto

    Dia

    Ano Ms

    MENU ESC Presso breve

    do boto Sensor faris

    8:30

  • A-32

    Limite de velocidade (Beep Velocida.)

    Essa funo permite estabelecer o li-mite de velocidade do veculo e avisarao usurio quando o mesmo for ultra-passado (ver o captulo Luzes espiae mensagens).

    Para definir o limite de velocidadedesejado, proceder como indicado aseguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe a mensa-gem (Beep Vel.);

    pressionar o boto + ou para se-lecionar a ativao (On) ou a desati-vao (Off) do limite de velocidade;

    no caso em que a funo tenha si-do ativada (On), atravs a presso dosbotes + ou , selecionar o limite develocidade desejado e pressionar ME-NU ESC para confirmar a escolha.

    Nota: a definio possvel entre30 e 200 km/h, ou 20 e 125 mph,ver o pargrafo Regulagem daunidade de medida (Unid. medida)descrito a seguir. A cada presso noboto + / determinado o aumen-to / diminuio de 5 unidades. Aomanter pressionado o boto + / seobtm o aumento / diminuio r-pida automtico. Quando se estprximo do valor desejado, comple-tar a regulao com presses indi-viduais.

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar telamenu ou pressionar prolongada-mente o boto para retornar telastandard sem memorizar.

    Sempre que se desejar anular a de-finio, proceder como indicado a se-guir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente (On);

    pressionar o boto , o display exi-be de modo intermitente (Off);

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

  • Regulagem da sensibilidade do sen-sor de chuva (Sensor. chuva)

    Essa funo permite regular (em 4nveis) a sensibilidade do sensor dechuva.

    Para definir o nvel de sensibilidadedesejado, proceder como indicado aseguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente o nvel da sensibilida-de definido anteriormente;

    pressionar o boto + ou paraefetuar a regulagem;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    Habilitao do Trip B (Dados trip B)

    Esta funo permite ativar (On) oudesativar (Off) a visualizao do TripB (trip parcial).

    Para maiores informaes ver opargrafo Trip computer.

    Para a ativao / desativao, pro-ceder como indicado a seguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente (On) ou (Off) (em funodo que foi definido anteriormente);

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a escolha;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    Ajuste do relgio (Acertar Hora)

    Essa funo permite a regulagem dorelgio passando atravs de dois sub-menus: Hora e Formato.

    Para a regulagem, proceder como in-dicado a seguir:

    pressionar brevemente o boto ME-NU ESC, o display exibe os dois subme-nus Hora e Formato;

    pressionar o boto + ou paranavegar dentre os dois submenus;

    depois de ter selecionado o subme-nu que se deseja modificar, pressionarbrevemente o boto MENU ESC;

    no caso em que se entre no subme-nu Hora: pressionando brevemente oboto MENU ESC, o display exibe demodo intermitente as horas;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a regulagem;

    ao pressionar o boto MENU ESCbrevemente, o display exibe de modointermitente os minutos;

    A-33

    A

  • pressionar o boto + ou para efe-tuar a regulagem;

    no caso em que se entra no sub-menu Formato: pressionando bre-vemente o boto MENU ESC, odisplay exibe de modo intermitente omodo de visualizao;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a seleo no modo 24h ou12h.

    Depois de ter efetuado a regulagem,pressionar brevemente o boto MENUESC para retornar tela submenu oupressionar prolongadamente o botopara retornar tela menu principalsem memorizar. Pressionar prolonga-damente novamente o boto MENUESC para retornar tela standard;

    pressionar prolongadamente oboto MENU ESC para retornar telastandard ou para retornar tela me-nu principal sem memorizar.

    Ajuste da data (Regula data)

    Esta funo permite a atualizaoda data (dia ms ano).

    Para atualizar, proceder como indi-cado a seguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente o ano;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar o ajuste;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente o ms;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar o ajuste;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente o dia;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar o ajuste.

    Nota: cada presso nos botes +ou determina o aumento ou adiminuio de uma unidade. Aomanter pressionado o boto seobtm o aumento / diminuio rpi-do automtico. Quando se estprximo do valor desejado, comple-tar a regulagem com presses indi-viduais.

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    A-34

  • Repetio das informaes udio(Ver rdio)

    Esta funo permite visualizar no dis-play informaes relativas ao auto-r-dio.

    Rdio: freqncia ou mensagemRDS da estao selecionada, ativaoda busca automtica ou AutoStore;

    CD udio, CD MP3: nmero damsica;

    CD Changer: nmero CD e nme-ro msica;

    Para visualizar (On) ou eliminar (Off)as informaes auto-rdio no display,proceder como indicado a seguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente (On) ou (Off) (em funodo que foi definido anteriormente);

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a escolha;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    Fechamento centralizadoautomtico com o veculo emmovimento (Autoclose)

    Esta funo, quando ativada (On),permite o fechamento automtico dasportas ao ultrapassar a velocidade de20 km/h.

    Para ativar (On) ou desativar (Off)esta funo, proceder como indicadoa seguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe o subme-nu;

    A-35

    A

  • pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente (On) ou (Off) (em funodo que foi anteriormente definido);

    pressionar o boto + ou - para efe-tuar a escolha;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela sub-menu ou ento pressionar prolonga-damente o boto para retornar telamenu principal sem memorizar.

    Regulagem da unidade de medida(Unid. Medida)

    Esta funo permite a definio dasunidades de medida atravs dos sub-menus: Distncia, Consumos eTemperatura (algumas verses).

    Para definir a unidade de medidadesejada, proceder como indicado aseguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe os trssubmenus;

    pressionar o boto + ou para navegar entre os trs submenus;

    depois de ter selecionado o sub-menu que se deseja modificar, pres-sionar brevemente o boto MENUESC;

    no caso em que se entra no sub-menu Distncia: pressionando bre-vemente o boto MENU ESC, o dis-play exibe km ou mi (em funodo que foi anteriormente definido);

    pressionar o boto + ou - para efe-tuar a escolha;

    no caso em que se entra no sub-menu Consumos: pressionando bre-vemente o boto MENU ESC, o dis-play exibe km/l, l/100km oumpg (em funo do que foi anterior-mente definido);

    Se a unidade de medida distnciadefinida km, o display permite adefinio da unidade de medida (km/lou l/100km) referida quantidade decombustvel consumido.

    Se a unidade de medida distncia de-finida mi, o display exibir a quan-tidade de combustvel consumido emmpg.

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a escolha;

    no caso em que se entra no sub-menu Temperatura (disponvel pa-ra algumas verses): pressionandobrevemente o boto MENU ESC, o display exibe C ou F (em funodo que foi anteriormente definido);

    pressionar o boto + ou - para efe-tuar a escolha;

    Pressionar brevemente o boto MENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    depois de ter efetuado a regula-gem, pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela sub-menu ou pressionar prolongadamen-te o boto para retornar tela menuprincipal sem memorizar.

    A-36

  • Seleo do idioma (Lngua)

    As visualizaes do display, previadefinio, podem ser representadasnas seguintes lnguas: Italiano, Deut-sch, English, Espaol, Franais, Portu-gus.

    Para definir o idioma desejado, pro-ceder como indicado a seguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente a lngua definida ante-riormente;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a escolha;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    Regulagem do volume de sinalacstico de avarias / avisos (Vol.avisos)

    Esta funo permite regular (em 8nveis) o volume do sinal acstico(buzzer) que acompanha as visuali-zaes de avaria / aviso.

    Para definir o volume desejado, pro-ceder como indicado a seguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente o nvel do volume de-finido anteriormente;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a regulagem;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    A-37

    A

  • Regulagem do volume das teclas (Vol. Teclas)

    Esta funo permite regular (em 8 n-veis) o volume do sinal acstico queacompanha a presso dos botes ME-NU ESC, + e .

    Para definir o volume desejado, pro-ceder como indicado a seguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe de modointermitente o nvel do volume de-finido anteriormente;

    pressionar o boto + ou para efe-tuar a regulagem;

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menuou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standardsem memorizar.

    Manuteno programada (Service)

    Esta funo permite visualizar as in-dicaes relativas aos prazos quilom-tricos das revises de manuteno.

    Para consultar estas indicaes pro-ceder como indicado a seguir:

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display exibe o prazoem km ou mi em funo do que foidefinido anteriormente (ver o par-grafo Unid. Medida);

    pressionar brevemente o botoMENU ESC para retornar tela menou pressionar prolongadamente oboto para retornar tela standard.

    A-38

    O PLANO DE MANUTENO PROGRAMADA do veculo prev operaes de manuteno e troca do leo do motor a cada 15000 km ou 1 ano, preva-lecendo a condio que primeiro ocorrer. A exibio de informaes relativas s operaes de manuteno (com exceo da reviso de carro-ceria) ocorrer automaticamente quando a chave de ignio for colocada na posio MAR, a partir dos 2000 km faltantes para a prxima revi-so ou a 30 dias da troca anual do leo do motor. Essas informaes sero exibidas a cada 200 km (para reviso) ou 3 dias (para troca de leo).Quando a manuteno programada estiver prxima do vencimento previsto, girando a chave de ignio para a posio MAR o display exibiro nmero de quilmetros faltantes para reviso ou o nmero de dias para a troca anual de leo do motor. Procure a REDE ASSISTENCIAL FIATa qual realizar, alm das operaes de manuteno previstas pelo Plano de Manuteno Programada ou pelo Plano de Inspeo Anual, ozeramento (RESET) dos contadores de tempo e quilometragem faltantes para a prxima interveno. A contagem de tempo para a exibio das mensagens de troca anual do leo do motor comear a partir do momento em que o veculo percorrer um mnimo de 200 quilmetros.

    OBSERVAES IMPORTANTES O sistema de aviso de reviso no leva em considerao os perodos nos quais a bateria esteve desligada, de modo que os intervalos de manutenoespecificados no PLANO DE MANUTENO PROGRAMADA tero prioridade, devendo ser sempre observados.Seguir rigorosamente as recomendaes para troca de leo do motor, no captulo D, se o veculo for utilizado, predominantemente, em condies particularmente severas.Os displays no exibem o tempo faltante para a realizao das revises de carroceria. Para ter pleno conhecimento das condies de manuteno e garantia do veculo indispensvel a consulta aos captulos especficos, no presente manual.

  • Ativao/Desativao do air baglado passageiro frontal (se previsto)(Bag passageiro)

    Esta funo permite ativar/desativaro air bag lado passageiro.

    Proceder da seguinte forma:

    pressionar o boto MENU ESC e,depois de ter visualizado nodisplay a mensagem (Bag pass:Off) (para desativar) ou a mensa-gem (Bag pass: On) (para ativar)atravs da presso dos botes +e , pressionar novamente oboto MENU ESC;

    no display visualizada a mensa-gem de pedido confirmao;

    atravs da presso dos botes +ou selecionar (Sim) (para confir-mar a ativao/desativao) ou(No) (para renunciar);

    pressionar brevemente o botoMENU ESC, exibida uma men-sagem de confirmao da escolhae se retorna tela menu ou pres-sionar prolongadamente o botopara retornar tela standard semmemorizar.

    A-39

    ABag Passageiro8:30

    Bag pass.: On Bag pass.: Off

    Confirmar: Sim

    Bag Passageiro Bag Passageiro

    MENU ESC

    MENU ESC

    MENU ESC

    ativado desativado

    8:30

    8:30

    8:30

    8:30

    8:30

    8:30

    8:30

    8:30

    Confirmar: Sim

    fig. 39

    DP0

    04BR

  • Sada Menu

    ltima funo que encerra o ciclode definies listadas na tela menu.

    Ao pressionar brevemente o botoMENU ESC, o display retorna telastandard sem memorizar.

    Ao pressionar o boto o displayretorna primeira entrada do menu(Beep Velocida.).

    TRIP COMPUTER

    Generalidades

    O Trip computer permite visuali-zar, com a chave de ignio na po-sio MAR, as grandezas relativas aoestado de funcionamento do veculo.Esta funo composta de dois trip se-parados denominados Trip A e TripB capazes de monitorizar a missocompleta do veculo (viagem) de mo-do independente um do outro.

    Ambas as funes podem ser ajusta-das a zero (reset - incio de uma no-va misso).

    O Trip A permite a visualizaodas seguintes grandezas:

    Autonomia;

    Distncia percorrida;

    Consumo mdio;

    Consumo instantneo;

    Velocidade mdia;

    Tempo de viagem (durao deconduo).

    O Trip B, presente somente na te-la multifuncional, permite a visuali-zao das seguintes grandezas:

    Distncia percorrida B;

    Consumo mdio B;

    Velocidade mdia B;

    Tempo de viagem B (durao daconduo).

    Nota: o Trip B uma funoque pode ser excluda (ver o par-grafo Habilitao do Trip B). Asgrandezas Autonomia eConsumo instantneo no podemser ajustadas a zero.

    A-40

  • Grandezas visualizadas

    Autonomia

    Indica a distncia que pode aindaser percorrida com o combustvel pre-sente dentro do reservatrio, na hip-tese de prosseguir a marcha manten-do o mesmo estilo de conduo. Nodisplay ser visualizada a indicao ---- ao verificar-se os seguintes even-tos:

    valor de autonomia inferior a 50km;

    em caso de estacionamento doveculo com o motor ligado por umtempo prolongado.

    Distncia percorrida

    Indica a distncia percorrida desdeo incio da nova contagem.

    Consumo mdio

    Representa a mdia dos consumosdesde o incio da nova contagem.

    Consumo instantneo

    Indica a variao, atualizadaconstantemente, do consumo de com-bustvel. Em caso de estacionamentodo veculo com o motor ligado nodisplay ser visualizada a indicao---.

    Velocidade mdia

    Representa o valor mdio da velo-cidade do veculo em funo do tem-po total transcorrido desde o incio danova contagem.

    Tempo de viagem

    Tempo transcorrido desde o incioda nova contagem.

    AVISO: na ausncia de infor-maes, todas as grandezas do Tripcomputer visualizam a indicao--- no lugar do valor. Quando restabelecida a condio de normalfuncionamento, a contagem dasvrias grandezas retoma de modoregular, sem haver nenhum ajuste azero dos valores visualizados ante-riormente anomalia, nem o inciode uma nova contagem.

    A-41

    A

  • Boto TRIP de comando fig. 40

    O boto TRIP, situado do lado daalavanca direita, permite, com a cha-ve de ignio na posio MAR, teracesso visualizao das grandezasanteriormente descritas e tambm deajust-las a zero para iniciar uma no-va contagem:

    uma breve presso para ter aces-so s visualizaes das vrias grande-zas;

    presso prolongada para ajustar azero (reset) e iniciar uma nova conta-gem.

    Nova contagem

    Inicia a partir de quando efetuadoum ajuste a zero:

    manual por parte do usurio,atravs da presso do relativo boto;

    automtico quando a distnciapercorrida atinge o valor, em funodo display instalado de 3999,9 km ou9999,9 km ou quando o tempo deviagem atinge o valor de 99.59 (99horas e 59 minutos);

    depois de cada desligamento econseguinte nova ligao da bateria.

    AVISO: a operao de ajuste azero efetuada na presena dasvisualizaes do Trip A efetua oreset s das grandezas relativas propria funo.

    Procedimento de incio viagem

    Com a chave de arranque na po-sio MAR, efetuar o ajuste a zero (re-set) mantendo pressionado o botoTRIP por mais de 2 segundos.

    Sada do Trip

    Para sair da funo Trip: manterpressionado o boto MENU ESC pormais de 2 segundos.

    A-42fig. 40

    F0M

    0124

    M

  • LUZES ESPIA ESINALIZAES

    ADVERTNCIAS GERAISAs sinalizaes de advertncia/ava-

    ria ocorrem atravs do acendimento deuma luz espia no quadro de instrumen-tos, podendo ser acompanhada por umsinal sonoro e, para algumas verses,mensagens no display.

    Estas sinalizaes so sintticas ecautelares com o objetivo de sugerir aimediata ao que deve ser adotada pe-lo motorista, em situaes que podemlevar o veculo a condies extremas deuso. Esta sinalizao no deve ser con-siderada completa e/ou alternativa aoespecificado no presente manual de usoe manuteno, o qual recomendamossempre uma atenta e aprofundada leitu-ra. Em caso de sinalizao de advertn-cia/avaria, recorrer sempre ao quantodescrito no presente captulo.

    Nas pginas seguintes sodemonstrados alguns exemplos desituaes em que pode ocorrer oacendimento de uma luz espia noquadro de instrumentos e/ou visua-lizao no display em algumas verses.

    FLUIDO DOS FREIOSINSUFICIENTE (vermelha)

    Girando a chave da ignio em MARa luz espia no quadro acende, mas deve apagar aps soltar o freio de mo.A luz espia acende para algumas verses, (juntamente com a mensagemvisualizada no display e emitido umsinal sonoro) quando o nvel do fluidodos freios no reservatrio desce abaixodo nvel mnimo ou quando o chicoteeltrico se romper ou for desligado.

    Se a luz espia x acenderdurante a marcha (junta-mente com a mensagem

    visualizada no display), parar imediatamente e dirigir-se RedeAssistencial Fiat.

    FREIO DE MO ACIONADO (vermelha)

    Acende-se ao acionar o freio de mo.

    Se a luz espia x acenderdurante a marcha, verificarse o freio de mo est acio-

    nado.

    A-43

    Ax

    x

  • AVARIA DO AIR BAG(vermelha)

    Girando a chave da ignio na posi-o MAR a luz espia no quadro deveacender e apagar aps alguns segundos.A luz espia acende de modo permanen-te juntamente com a mensagem visua-lizada no display, para algumas verses,quando o Air bag apresentar anomaliasde funcionamento.

    Se a luz espia noacender ou se permaneceracesa com a chave na posi-

    o MAR, ou acender durante amarcha do veculo (juntamente coma mensagem visualizada no display)parar imediatamente o veculo eprocurar a Rede Assistencial Fiat.

    A avaria da luz espia sinalizada pelo lampejo daluz espia F. Isto ocorre

    somente aps 4 segundos de acendi-mento fixo da luz espia F.

    ESPIA DE EXCLUSO DOAIR BAG DO LADO DOPASSAGEIRO

    (amarelo mbar) (quando existente)

    A luz espia F no quadro acendequando for desligado o Air bag frontaldo lado do passageiro por meio do MYCAR FIAT.

    Com o Air bag frontal do lado do passageiro ligado, girando a chave daignio em MAR, a luz espia F noquadro permanece acesa por cerca de4 segundos e depois lampeja por outros4 segundos e em seguida se apaga.

    A luz espia do Air bagfrontal do passageiro Fsinaliza tambm eventuais

    anomalias da luz espia . Esta con-dio sinalizada pelo lampejointermitente da luz espia F mesmoalm dos 4 segundos. Neste caso necessrio parar imediatamente oveculo e procurar a RedeAssistencial Fiat.

    INSUFICIENTE CARGADA BATERIA (vermelha)

    Girando a chave da ignio na posi-o MAR a luz espia no quadro acen-de e deve apagar logo que o motor fun-cione (com o motor em marcha lenta admitido um breve atraso no desliga-mento). Se permanecer acesa procureimediatamente a Rede AssistencialFiat.

    A-44

    F w

  • INSUFICIENTE PRESSODE LEO DO MOTOR(vermelha)

    Girando a chave da ignio em MARa luz espia no quadro acende e deveapagar logo que o motor funcione.

    Na hiptese de uma baixa presso deleo no motor, a luz espia permaneceacesa no quadro de instrumentos e, emalgumas verses, aparece a mensagemde texto no display juntamente com osinal sonoro.

    Se a luz espia v acen-der durante a marcha do veculo (para algumas ver-

    ses, juntamente com a mensagemvisualizada no display), desligarimediatamente o motor e procurar aRede Assistencial Fiat.

    EXCESSIVA TEMPERA-TURA DO LQUIDO DEARREFECIMENTO DOMOTOR (vermelha)

    Quando o motor estivermuito quente, no retire atampa do reservatrio de

    expanso, pois h perigo de queima-duras.

    Girando a chave da ignio em MAR,a luz espia no quadro acende e deveapagar aps alguns segundos.

    A luz espia acende (para algumas ver-ses, juntamente com a mensagemvisualizada no display e emisso de umsinal sonoro) quando o motor est supe-raquecido.

    Se acender durante a marcha, parar oveculo, manter o motor ligado e ligei-ramente acelerado para permitir a cir-culao do lquido de arrefecimento.

    Se a lmpada-piloto nose apagar em 2 a 3 minutos,apesar das precaues

    tomadas, desligar o motor e solicitarassistncia Rede Assistencial Fiat.

    Se o motor funcionar sem olquido de arrefecimento, seuveculo poder ser seriamentedanificado. Os reparos, nestescasos, no sero cobertos pelaGarantia.

    ATENO: em caso de percursos muito severos recomendvel manter omotor funcionando e ligeiramente acelerado por alguns minutos antes dedeslig-lo.

    A-45

    Av

    ou

    u

  • FECHAMENTO INCORRE-TO DAS PORTAS (verme-lha)

    Em algumas verses a luz espia noquadro acende (juntamente com a men-sagem visualizada no display) quandouma ou mais portas no esto perfeita-mente fechadas.

    Em algumas verses, com o veculoem movimento e estando alguma dasportas abertas emitido um sinal sonoro.

    NOTA: no display multifuncional avisualizao do smbolo indica ofechamento incompleto da porta do la-do esquerdo, enquanto a visualizaodo smbolo indica o fechamentoincompleto da porta do lado direito.

    VELOCIDADE LIMITEULTRAPASSADA(amarelo mbar)

    A luz espia acende no quadro de instrumentos (para algumas verses, jun-tamente com a mensagem visualizadano display e emisso de sinal sonoro)quando o veculo ultrapassa a velocida-de limite ajustada anteriormente.

    CINTO DE SEGURANA(vermelha)

    Ao posicionar a chave de ignio naposio MAR, a luz espia do cinto desegurana se acende de modo fixo noquadro de instrumentos, se o cinto desegurana do condutor no estiver afi-velado ou se, na presena de passa-geiro, o cinto deste tambm no esti-ver afivelado. A luz espia se apagarquando os cintos forem afivelados ouse estiverem sido afivelados antes decolocar a chave de ignio na posioMAR.

    Para veculos com air bag, o sinalsonoro, juntamente com a luz espia,ser ativado por 90 segundos quando,com a ignio ligada, ocorrer pelomenos uma das seguintes situaes:

    - Passar mais de 50 segundos apso veculo ultrapassar a velocidade de10 km/h;

    - Veculo ultrapassar a velocidadede 20 km/h;

    - Percorrer mais de 400 metros.

    O sinal sonoro ser interrompido se:

    - Os cintos forem novamente afive-lados;

    - A marcha a r for inserida.

    Passados 90 segundos, se os cintosainda estiverem desafivelados:

    - O sinal sonoro ser desativado;

    - A luz espia passa da condiolampejante para acendimento fixo.

    O sinal sonoro poder ser desabili-tado temporariamente (ver procedi-mentos no captulo A - CONHECIMENTODO VECULO - CINTOS DE SEGURANA) ouem definitivo pela Rede AssistencialFiat.

    A-46

    (jun-tamente com a mensagem visualizadano display e emisso de sinal sonoro)com o motor funcionando, indica umaanomalia no sistema EBD; neste caso,com frenagens violentas, pode ocorrerum travamento precoce das rodas tra-seiras, com possibilidade de perda dadireo. Procure imediatamente a RedeAssistencial Fiat dirigindo com extremacautela, para a verificao do sistema.

    AVARIA NO SISTEMA DEPROTEO DO VECULO- FIAT CODE (amarelombar)

    Girando a chave da ignio na posi-o MAR a luz espia no quadro develampejar somente uma vez e depoisapagar. Se, com a chave na posioMAR, a luz espia permanecer acesa,indica uma possvel avaria (ver o siste-ma Fiat CODE neste captulo).

    ATENO: O acendimento simult-neo das luzes espia U e Y indica ava-ria no sistema Fiat CODE.

    A-48

    > x

    +

    >

    Y

  • AVARIA DAS LUZESEXTERNAS(amarelo mbar)

    Para algumas verses a mensagem visualizada no display juntamente comemisso de sinal sonoro quando for veri-ficada uma anomalia em algumas luzesexternas:

    A anomalia referente a estas lmpa-das pode ser: queima de uma ou maislmpadas, queima do relativo fusvel deproteo ou interrupo da ligao eltrica.

    NOTA: No caso das luzes de direo,no display, a visualizao do smbolo indica uma avaria em uma luz do ladoesquerdo, enquanto a visualizao dosmbolo indica uma avaria em umaluz do lado direito. Para as demais lu-zes externas a indicao ser com osdois smbolos juntos.

    FARIS DE NEBLINA(VERDE)

    A luz espia no quadro acende quan-do so acesos os faris de neblina.

    INDICADOR DE DIRE-O ESQUERDA (verde)(intermitente)

    A luz espia no quadro acende quan-do a alavanca de comando das luzes dedireo (setas) deslocada para baixoou, juntamente com a seta direita, quan-do for acionado o interruptor das luzesde emergncia.

    INDICADOR DE DIREO DIREITA(verde) (intermitente)

    A luz espia no quadro acende quan-do a alavanca de comando das luzes dedireo (setas) deslocada para cimaou, juntamente com a seta esquerda,quando for acionado o interruptor dasluzes de emergncia.

    LUZES DE POSIO EFARIS (verde)

    Acendem-se girando a empunhadu-ra da posio 0 posio 6. No quadro de instrumentos acende-se arespectiva lmpada-piloto 3.

    A-49

    A5

    R

    E

    3

    6

  • FOLLOW MEHOME/LUZES DE POSIO

    A luz espia no quadro acende (jun-tamente com a mensagem visualizadano display) quando for ligado o disposi-tivo follow me e luzes de posio (vero captulo relativo).

    FARIS ALTOS (AZUL)

    A luz espia acende quando so liga-dos os faris altos.

    INTERRUPTOR INERCIALDE CORTE DE COMBUSTVEL

    Para algumas verses o acendimen-to da luz espia, juntamente com a men-sagem visualizada no display e emissodo sinal sonoro, aparece quando o inter-ruptor inercial de corte de combustvelintervm.

    Se, aps a visualizao damensagem, for sentido odorde combustvel ou forem

    observados vazamentos na instala-o de alimentao, no religar o interruptor para evitar riscos deincndio.

    SINALIZAO DE AVARIA NO SENSOR CRE-PUSCULAR - AUTO LAMP(FARIS AUTOMTICOS)

    O acendimento da luz espia (paraalgumas verses juntamente com amensagem visualizada no display eemisso de sinal sonoro), aparece quan-do for verificada uma anomalia nosensor de luminosidade externa (Auto-lamp). Procure a Rede Assistencial Fiat.

    Em caso de avaria no sensor de lumi-nosidade externa, as luzes de posioe faris baixos podem ser ligadosmanualmente.

    SINALIZAO DE AVARIA NO SENSOR DECHUVA

    O acendimento da luz espia (paraalgumas verses juntamente com amensagem visualizada no display eemisso do sinal sonoro), aparece quando for verificada uma anomalia nosensor de chuva. Procure a Rede Assistencial Fiat.

    Em caso de avaria no sensor de chu-va, o funcionamento do limpador obti-do somente se ativado manualmente.

    POSSVEL PRESENA DEGELO NA ESTRADA

    Para algumas verses visualizado nodisplay quando a temperatura externaatinge ou desce abaixo dos 3C paraadvertir ao motorista da possvel presen-a de gelo na estrada.

    A-50

    3

    1

  • A-51

    SISTEMA DE AQUECIMENTO/VENTILAO

    1 - Difusores para desembaamento do pra-brisa.

    2 - Difusores centrais e laterais orientveis.

    3 - Difusores para desembaamentodos vidros laterais dianteiros.

    4 - Aberturas laterais inferiores para enviar ar aos ps do motorista e do passageiro dianteiro.

    F0M

    0032

    M-B

    R

    fig. 41

  • DIFUSORES ORIENTVEIS EREGULVEIS LATERAIS E CENTRAISfig. 42 e 43

    A Difusor fixo para os vidros late-rais.

    B Difusores laterais orientveis.

    C Difusores centrais orientveis.

    D Comandos para orientao e pa-ra regulagem da quantidade de ar.

    Os difusores A no so orientveis.

    Para utilizar os difusores B e C, agirno relativo dispositivo de modo aorient-los para a posio desejada.

    COMANDOS fig. 44

    Seletor A para a regulagem da tem-peratura do ar (mistura arquente/frio)

    - Setor vermelho = ar quente

    - Setor azul = ar frio

    Seletor B para a ativao/regulagem do ventilador

    p 0 = ventilador desligado

    1-2-3 = velocidade de ventilao

    4 - = ventilao na mxima velo-cidade

    Seletor C para a distribuio do ar

    para ter ar nos difusores centraise laterais;

    para enviar ar aos ps e ter nosdifusores do painel uma tempe-ratura ligeiramente mais baixa,em condies de temperaturaintermediria;

    para o aquecimento com tem-peratura externa baixa: para tera mxima quantidade de ar nosps;

    para aquecer os ps e ao mesmotempo desembaar o pra-brisa;

    -para desembaar rapidamente opra-brisas.

    A B C

    D

    fig. 44

    F0M

    0328

    M-B

    R

    A-52fig. 42

    F0M

    0033

    M

    D

    fig. 43F0

    M03

    27M

    -BR

  • Cursor D para a ativao/desativao da circulao de ar

    Ao fazer deslizar o cursor D para adireita, ativa-se a circulao de ar in-terno.

    VENTILAO NO HABITCULO

    Para obter uma boa ventilao dohabitculo, proceder como indicadoa seguir:

    - girar o seletor A no setor azul;

    - desativar a circulao de ar inter-no posicionando o cursor D total-mente para esquerda;

    - girar o seletor C em correspondn-cia de ;

    - girar o seletor B na velocidade de-sejada.

    AQUECIMENTO DO HABITCULO

    Proceder como indicado a seguir:

    - girar o seletor A para o setor ver-melho;

    - girar o seletor C na posio deseja-da;

    - girar o seletor B na velocidade de-sejada.

    AQUECIMENTO RPIDO DOHABITCULO

    Para obter o mais rpido rendimen-to de aquecimento, proceder como in-dicado a seguir:

    - girar o seletor A no setor vermelho;

    - ativar a circulao de ar internoposicionando o cursor D total-mente direita;

    - girar o seletor C em correspondn-cia de ;

    - girar o seletor B em correspondn-cia de 4 - (mxima velocidadedo ventilador).

    Em seguida agir nos comandos pa-ra manter as condies de confortodesejadas e colocar o boto D total-mente para esquerda para desativar acirculao de ar interno e prevenirfenmenos de embaamento.

    AVISO: com o motor