Click here to load reader

MAIARA GRAZIELLA ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ – UNIOESTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA MAIARA GRAZIELLA NARDI ... 2 MAIARA GRAZIELLA

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of MAIARA GRAZIELLA ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ – UNIOESTE CENTRO DE CIÊNCIAS...

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARAN UNIOESTE

    CENTRO DE CINCIAS HUMANAS E SOCIAIS

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM FILOSOFIA

    MAIARA GRAZIELLA NARDI

    FALA E COMPREENSO DO SI PRPRIO:

    UM DILOGO ENTRE DASEINSANLISE E PSICANLISE

    TOLEDO-PR

    2017

  • 2

    MAIARA GRAZIELLA NARDI

    FALA E COMPREENSO DO SI PRPRIO:

    UM DILOGO ENTRE DASEINSANLISE E PSICANLISE

    Proposta de dissertao apresentada ao

    Programa de Ps-Graduao em Filosofia do

    Centro de Cincias Humanas e Sociais da

    Universidade Estadual do Oeste do Paran

    como requisito para a obteno do ttulo de

    Mestre em Filosofia.

    rea de concentrao: Filosofia Moderna e

    Contempornea.

    Linha de pesquisa: Metafsica e Conhecimento

    Orientador: Prof. Dr. Roberto S. Kahlmeyer-

    Mertens

    TOLEDO-PR

    2017

  • 3

    MAIARA GRAZIELLA NARDI

    Proposta de dissertao do Programa de Ps-

    Graduao em Filosofia do Centro de Cincias

    Humanas e Sociais da Universidade Estadual

    do Oeste do Paran como requisito para a

    obteno do ttulo de Mestre em Filosofia.

    BANCA EXAMINADORA

    ______________________________________________

    Prof. Dr. Roberto S. Kahlmeyer-Mertens (Orientador)

    UNIOESTE

    _______________________________________________

    Prof. Dr. Claudinei Aparecido de Freitas da Silva

    UNIOESTE

    ______________________________________________

    Prof. Dr. Reinaldo Furlan

    USP

  • 4

    Dados Internacionais de Catalogao-na-Publicao (CIP)

    Rosimarizy Linaris Montanhano Astolphi Bibliotecria CRB/9-1610

    Nardi, Maiara Graziella.

    N223f Fala e compreenso do siprprio: um dilogo entre

    daseinanlise e psicanlise / Maiara Graziella Nardi.

    Toledo-PR, 2017.

    145 f.

    Orientador: Prof. Dr. Roberto S. Kahlmeyer-Mertens

    Dissertao (mestrado) Universidade Estadual do Oeste

    do Paran, Centro de Cincias Humanas e Sociais, Programa de

    Ps-Graduao em Filosofia, 2017.

    1. Daseinanlise. 2. Ser e tempo. 3. Psicanlise.

    I. Kahlmeyer-Mertens, Roberto S., orient. II. Universidade

    Estadual do Oeste do Paran. Centro de Cincias Humanas e

    Sociais. Programa de Ps-Graduao em Filosofia. III. Ttulo.

    CDD 22.ed.150

  • 5

    Dedico este trabalho

    a minha me

    e aos meus companheiros de quatro patas.

  • 6

    AGRADECIMENTOS

    Agradeo a minha me pela compreenso, dilogo e encorajamento para a concluso deste

    trabalho.

    Ao meu orientador, Prof. Dr. Roberto S. Kahlmeyer-Mertens, por ter aceitado o desafio de

    me orientar nesta pesquisa, pelas correes textuais, sugestes, pela generosidade de acolher

    o tema proposto, pelas conversas, disposio e motivao para que este trabalho atingisse seu

    xito.

    Ao Prof. Dr. Reinaldo Furlan, por aceitar, generosamente, ler com ateno esmerada esta

    dissertao, participando da defesa com contribuies que muito a enriqueceram.

    Ao Prof. Dr. Marcos Jos Mller, por aceitar participar da qualificao deste trabalho, pelas

    valiosas indicaes bibliogrficas, sugestes e crticas, bem como pelo incentivo a este

    trabalho e por sua participao nesta defesa.

    Ao Prof. Dr. Claudinei Ap. de Freitas da Silva, pela participao na qualificao, sugestes e

    crticas que ajudaram no desenvolvimento deste trabalho, bem como pela oportunidade de

    cumprir o estgio de regncia em suas aulas, nas quais muito me auxiliou.

    Ao Prof. Dr. Libanio Cardoso, pela ajuda nas tradues de textos, conversas, incentivo,

    leituras e correes textuais.

    CAPES, pelas bolsas concedidas, que proporcionaram a dedicao exclusiva por 24 meses

    a esta pesquisa.

    s minhas amigas Clia, Helen, Rosane, Cristiane, Evilen, Katyana, Bhakti, Franciele,

    Vanessa, Julia, Andra, Elisa e aos amigos Joo, Charles e Jaya, que se fizeram presentes e

    ausentes quando necessrio, auxiliando nos momentos de alegria e angstia deste processo.

    Aos colegas e professores da graduao e da ps-graduao em Filosofia.

    A equipe do CTA/SAE Centro de Testagem e Aconselhamento Adriana, Bruna, Daniela,

    Fabricio, Jssica, Melissa, Patrcia, Suzana, pela compreenso e incentivo que me deram na

    reta final deste trabalho.

    Michaella, que ouviu minhas queixas referentes a tantos acontecimentos que permearam

    este tempo de trabalho, e que me proporcionou uma compreenso e lida mais clara e tranquila

    de questes tambm pertinentes a este trabalho.

    E a todos que direta ou indiretamente me encorajaram para dar incio e trmino a esta fase.

  • 7

    EPGRAFE

    O CAMINHAR DO NOME

    Movimenta-se a coisa na direo do vento,

    o arco e a flecha com o seu nome

    ferindo o silncio.

    Mas existe o imutvel que no tem nome,

    a relao de ausncia que tira do outro

    o seu sustento.

    Por isso talvez tenha sempre querido ser

    o outro conhecido pela imutabilidade

    no denso mistrio;

    o outro insustentvel na frase incompleta,

    que fica to longe e mais alm

    do indizvel no dito.

    Mas a frase fica nua sem o verbo,

    da o continuar caminhando

    e nomeando o futuro.

    As correntes penduradas

    na parede do vento que me fazem

    caminhar em direo ao nome.

    Joo Navarro1

    1 Pseudnimo de Horus Vital Brazil em Poesias Acontecidas (2004).

  • 8

    RESUMO

    GRAZIELLA NARDI, Maiara. Fala e compreenso do si-mesmo prprio: um dilogo entre

    Daseinanlise e Psicanlise. 2017. 145 f. Dissertao (Mestrado em Filosofia). Universidade Estadual

    do Oeste do Paran UNIOESTE, Toledo-PR, 2017.

    Nesta dissertao, buscaremos esclarecer os conceitos heideggerianos de fala (Rede) e

    compreenso do si prprio, tais como aparecem e so trabalhados na perspectiva das clnicas

    psicolgicas da Daseinanlise e da Psicanlise. Para chegar ao nosso objetivo, examinamos

    alguns conceitos-chave da analtica existencial heideggeriana, do tratado Ser e Tempo

    notadamente, as estruturas do ser-em, com nfase na tonalidade afetiva e na fala, a de-

    cadncia e a angstia. Esses conceitos so articulados pela vivncia literria do conto O

    caminho difcil, de Hermann Hesse. Em seguida, trabalharemos alguns conceitos

    fundamentais para a Daseinanlise referidos no texto Seminrios de Zollikon, expondo, ainda

    que de modo breve, a Daseinanlise de Medard Boss. Mostraremos, ento, a temporalidade

    como de suma importncia para a compreenso de um sujeito que comea a ser

    compreendido como linguagem e que escapa aos moldes de explicao da metafsica

    tradicional, assim na ontologia fundamental heideggeriana como na Psicanlise. Por fim,

    tentaremos investigar algumas crticas conceituais que Heidegger faz Psicanlise freudiana,

    a fim de tornar fecunda a investigao de aproximao e distanciamento das citadas clnicas

    em torno dos conceitos heideggerianos. Explanaremos, rapidamente, alguns temas centrais da

    primeira tpica freudiana, dando voz a filsofos que pensaram a psicanlise pelo vis da

    filosofia, como Ricoeur. No mesmo dilogo, tentaremos desdobrar a caracterstica

    psicanaltica que julgamos central para unificar a comparao e a crtica, a saber, a

    interpretao do desejo. Por fim, mostramos a configurao da clnica psicanaltica em seu

    carter tico (e no ontolgico) o que realmente a diferencia da proposta filosfica de

    Heidegger. Isso nos leva a questionar: a Daseinanlise estaria estruturada em uma ontologia

    fundamental ou possui uma tica prpria? Elementos centrais sobre o dilogo Heidegger-

    Freud, em Zollikon, bem como os temas do desejo e sua expresso, que envolve o

    Inconsciente, so, por fim, iluminados por uma interpretao do conto A terceira margem do

    rio, na inteno de expandir e aprofundar conceitos psicanalticos pela perspectiva literria.

    PALAVRAS-CHAVE: Daseinanlise; Ser e tempo; Psicanlise.

  • 9

    ABSTRACT

    GRAZIELLA NARDI, Maiara. Discourse and being-ones-self comprehension: dialogue between

    Daseinanalysis and Psychoanalysis. 2017. 145 f. Dissertation (Master 2, Philosphy). Filosofia)

    Universidade Estadual do Oeste do Paran UNIOESTE, Toledo-PR, 2017.

    This dissertation seeks to clarify Heideggers concepts of Discourse and being-ones-self

    comprehension such as they occur and are worked upon under the perspective of

    Daseinanalysis and Psychoanalysis in clinical psychology. In order to reach this goal, some

    hedeggerians existencial analytics key-concepts from the treaty Being and Time were

    scrutinized, notedly the structures of the Being-in, with emphasis in the Attunement and in

    Discourse, the Falling Prey, and the Angst. These concepts are articulated by the literary

    experience of Hermann Hesses tale The hard way. As follows, some concepts fundamental

    to the Daseinanalysis reffered to in the text Seminars of Zollikon are worked upon, exposing

    in a brief way the Daseinanalysis of Medard Boss. It is shown, then, temporality as of

    invaluable importance to the comprehension of a subject which begins to be understood as

    language and which escapes the way of explanation of traditional metaphysics, in the

    hedeggerians fundamental ontology as well as in Psychoanalysis. Furthermore, there is an

    attempt to investigate some of the conceptual criticism direct