Click here to load reader

IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO NO SÉCULO XIX. Professor: Raphael “Cazuza” Bremenkamp

  • View
    154

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO NO SÉCULO XIX. Professor: Raphael “Cazuza”...

  • Slide 1
  • IMPERIALISMO E NEOCOLONIALISMO NO SCULO XIX. Professor: Raphael Cazuza Bremenkamp
  • Slide 2
  • CONTEXTO Segunda metade do sculo XIX quando a expanso dos pases europeus industrializados leva a partilha dos continentes africano e asitico; Segunda metade do sculo XIX quando a expanso dos pases europeus industrializados leva a partilha dos continentes africano e asitico; Tambm EUA e Japo exercem atividades imperialistas em suas respectivas regies de influncia. Tambm EUA e Japo exercem atividades imperialistas em suas respectivas regies de influncia.
  • Slide 3
  • CAUSAS Segunda Revoluo Industrial (motor a combusto interna); Segunda Revoluo Industrial (motor a combusto interna); Busca de matria-prima; Busca de matria-prima; Conquista de mercados-consumidores; Conquista de mercados-consumidores; Acomodao de excedentes populacionais (secundrio); Acomodao de excedentes populacionais (secundrio); Estruturao de bases estratgicas (neutralizando a concorrncia). Estruturao de bases estratgicas (neutralizando a concorrncia).
  • Slide 4
  • JUSTIFICATIVAS 1. Misso civilizadora: O literato ingls Rudyard Kipling (1865-1936) forneceu amplo material de apoio ao imperialismo de seu pas. Para ele a Inglaterra podia suportar como nenhuma outra nao o fardo do homem branco; em sua obra, The White mans burden, destaca o dever filantropia da ao colonizadora inglesa, como se constata nos versos: O literato ingls Rudyard Kipling (1865-1936) forneceu amplo material de apoio ao imperialismo de seu pas. Para ele a Inglaterra podia suportar como nenhuma outra nao o fardo do homem branco; em sua obra, The White mans burden, destaca o dever filantropia da ao colonizadora inglesa, como se constata nos versos: Assumi o fardo do homem branco, enviai os melhores dos vossos filhos! Condenai vossos filhos ao exlio para que sejam os servidores de seus cativos. Assumi o fardo do homem branco, enviai os melhores dos vossos filhos! Condenai vossos filhos ao exlio para que sejam os servidores de seus cativos.
  • Slide 5
  • JUSTIFICATIVAS 2. Darwinismo social: Segundo Spencer, a Teoria da Evoluo de Darwin, podia ser perfeitamente aplicada evoluo da sociedade, assim como existia uma seleo natural entre as espcies, com o predomnio dos animais e plantas mais capazes, ela existia tambm na sociedade. A luta pela sobrevivncia entre os animais correspondia concorrncia capitalista; a seleo natural no era mais nada alm da livre troca dos produtos entre os homens; a sobrevivncia do mais capaz, do mais forte era demonstrada pela forma criativa dos gigantes da indstria, que engoliam os competidores mais fracos, em seu caminho para o enriquecimento. Segundo Spencer, a Teoria da Evoluo de Darwin, podia ser perfeitamente aplicada evoluo da sociedade, assim como existia uma seleo natural entre as espcies, com o predomnio dos animais e plantas mais capazes, ela existia tambm na sociedade. A luta pela sobrevivncia entre os animais correspondia concorrncia capitalista; a seleo natural no era mais nada alm da livre troca dos produtos entre os homens; a sobrevivncia do mais capaz, do mais forte era demonstrada pela forma criativa dos gigantes da indstria, que engoliam os competidores mais fracos, em seu caminho para o enriquecimento.
  • Slide 6
  • FORMAS DE DOMNIO DIRETA DIRETA Com agentes metropolitanos ocupando os principais cargos governamentais. Ex: Inglaterra na ndia. INDIRETA INDIRETA Aliana com elites locais, mantendo uma aparente independncia poltica. Ex: EUA na Amrica Central
  • Slide 7
  • COLONIALISMO X NEOCOLONIALISMO COLONIALISMO: COLONIALISMO: 1.Capitalismo Comercial (mercantilismo); 2.Objetivos: especiarias, produtos tropicais e metais preciosos; 3.Continente Americano; 4.Expanso impulsionada pelo Estado; 5.Ideologia legitimadora: F catlica NEOCOLONIALISMO: NEOCOLONIALISMO: 1. Capitalismo industrial e financeiro; 2. Objetivos: mercados consumidores de manufaturas e fornecedores de matrias-primas; busca de colnias para excedente populacional europeu; reas de investimento de capitais e reas estratgicas para proteo do comrcio martimo. 3. Continente africano, Asitico e Oceania; 4. Expanso impulsionada pela burguesia europia 5. Ideologia legitimadora: Misso Civilizadora (Fardo do Homem branco) e Darwinismo Social.
  • Slide 8
  • CONFERNCIA DE BERLIM (1884 -1885) Objetivo: Objetivo: 1. Elaborao de um conjunto de regras que dispusessem sobre a conquista da frica pelas potncias coloniais da forma mais ordenada possvel. Beneficiados: Beneficiados: 1. Inglaterra e Frana. (Maior porcentagem dos territrios) Mapa Cor de Rosa: Mapa Cor de Rosa: 1. Ultimato Britnico de 1890.
  • Slide 9
  • IMPRIOS NEOCOLONIAIS
  • Slide 10
  • IMPERIALISMO ESTADUNIDENSE Doutrina Monroe em 1823. Doutrina Monroe em 1823. Corolrio Roosevelt ou Big Stick Policy(1901-09) (poltica do grande porrete): Interveno dos EUA nos pases da Amrica Latina. Corolrio Roosevelt ou Big Stick Policy(1901-09) (poltica do grande porrete): Interveno dos EUA nos pases da Amrica Latina. Guerra Hispano Americana (1898). Guerra Hispano Americana (1898). Emenda Platt: D o direito de interveno estadunidense na Ilha de Cuba. Emenda Platt: D o direito de interveno estadunidense na Ilha de Cuba. Em 1898 anexa a ilha de Porto Rico. Em 1898 anexa a ilha de Porto Rico. Obtm territrios no Pacfico como o Hawai. Obtm territrios no Pacfico como o Hawai.
  • Slide 11
  • ERA MEIJI JAPO Isolado at 1542. Isolado at 1542. A chegada da f crist leva cerca de 37 mil cristos japoneses a morte.(1616) A chegada da f crist leva cerca de 37 mil cristos japoneses a morte.(1616) Em 1648, o Japo fecha totalmente seus portos e passa a viver em um regime feudal. (feudalismo japons ou xogunato) Em 1648, o Japo fecha totalmente seus portos e passa a viver em um regime feudal. (feudalismo japons ou xogunato) Atravs da diplomacia do canho, os EUA abrem os portos japoneses em 1854. Atravs da diplomacia do canho, os EUA abrem os portos japoneses em 1854. Ocidentalizao da cultura (militar). Ocidentalizao da cultura (militar). despertado um forte nacionalismo ps abertura dos portos. despertado um forte nacionalismo ps abertura dos portos.
  • Slide 12
  • ERA MEIJI JAPO Unio de cls rivais ao xogunato envolta do Imperador. Unio de cls rivais ao xogunato envolta do Imperador. A vitria do imperador sobre o Xogum centraliza a poltica japonesa dando incio a partir de 1868 ao industrialismo e modernizao do Japo, conhecido como ERA MEIJI. A vitria do imperador sobre o Xogum centraliza a poltica japonesa dando incio a partir de 1868 ao industrialismo e modernizao do Japo, conhecido como ERA MEIJI. Aps a rpida industrializao comea a poltica imperialista sobre a China, objetivando posse da Manchria. Aps a rpida industrializao comea a poltica imperialista sobre a China, objetivando posse da Manchria. Em 1904 ocorre a GUERRA RUSSO-JAPONESA. Vitria japonesa e assinatura do TRATADO DE PORTSMOUTH. Em 1904 ocorre a GUERRA RUSSO-JAPONESA. Vitria japonesa e assinatura do TRATADO DE PORTSMOUTH.
  • Slide 13
  • RESISTNCIA AO IMPERIALISMO Guerra do pio (1841- 1842) Local: China Local: China Motivos: A dominao inglesa sobre a produo do pio fora o mercado chins a absorver o produto. O vcio dissemina se entre a populao forando as autoridades chinesas a proibir o comrcio do pio e apreender a carga pertencente a Inglaterra. exigida pelos ingleses uma indenizao que no paga e assim ocorre o conflito. Motivos: A dominao inglesa sobre a produo do pio fora o mercado chins a absorver o produto. O vcio dissemina se entre a populao forando as autoridades chinesas a proibir o comrcio do pio e apreender a carga pertencente a Inglaterra. exigida pelos ingleses uma indenizao que no paga e assim ocorre o conflito. Conseqncias: Assinatura do TRATADO DE NANQUIM, que abria cinco portos chineses ao livre comrcio, abolia a fiscalizao chinesa e entregava a Ilha de Hong Kong a domnio ingls. Em 1860 assinado o TRATADO DE PEQUIM que abre mais sete portos ao comrcio internacional. Conseqncias: Assinatura do TRATADO DE NANQUIM, que abria cinco portos chineses ao livre comrcio, abolia a fiscalizao chinesa e entregava a Ilha de Hong Kong a domnio ingls. Em 1860 assinado o TRATADO DE PEQUIM que abre mais sete portos ao comrcio internacional.
  • Slide 14
  • RESISTNCIA AO IMPERIALISMO Guerra dos Cipaios (1857-58) Local: ndia Local: ndia Motivos: Aps 1848, os ingleses intensificaram o controle sobre a regio impondo uma administrao britnica. A crescente presena britnica desperta o nacionalismo na regio. A revolta sufocada violentamente pelos ingleses no ano de 1858. Motivos: Aps 1848, os ingleses intensificaram o controle sobre a regio impondo uma administrao britnica. A crescente presena britnica desperta o nacionalismo na regio. A revolta sufocada violentamente pelos ingleses no ano de 1858. Conseqncias: Aps a revolta, a ndia passa a ser colnia britnica(DIPLOMACIA DO CANHO). Conseqncias: Aps a revolta, a ndia passa a ser colnia britnica(DIPLOMACIA DO CANHO).
  • Slide 15
  • RESISTNCIA AO IMPERIALISMO Guerra dos Bores (1899-1902) Local: Colnia do Cabo (frica do Sul). Local: Colnia do Cabo (frica do Sul). Motivos: Atrito entre holandeses e alemes que viviam na regio de Joanesburgo. Aps a descoberta de ouro e diamantes na regio houve uma grande migrao para a rea. O forte interesse ingls na regio e a resistncia do africnderes faz o conflito eclodir. Motivos: Atrito entre holandeses e alemes que viviam na regio de Joanesburgo. Aps a descoberta de ouro e diamantes na regio houve uma grande migrao para a rea. O forte interesse ingls na regio e a resistncia do africnderes

Search related