HUUFMA/COREME Prأ©-requisito em CIRURGIA GERAL ou c) TC de abdome superior e pelve, especialmente quando

  • View
    1

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of HUUFMA/COREME Prأ©-requisito em CIRURGIA GERAL ou c) TC de abdome superior e pelve, especialmente...

  • HUUFMA/COREME Pr-requisito em CIRURGIA GERAL ou REA CIRRGICA BSICA

    0

  • HUUFMA/COREME Pr-requisito em CIRURGIA GERAL ou REA CIRRGICA BSICA

    1

    1) Paciente, com histria de hemoptise que cessou espontaneamente, realizou broncoscopia onde foi vista leso

    perolada bem delimitada com vascularizao visvel ocluindo quase totalmente o stio do segmento lingular

    superior do pulmo esquerdo. Realizada bipsia da leso que se mostrou bem sangrante. Histopatolgico

    mostrou, dentre outras alteraes clulas com ncleos arredondados com cromatina finamente dispersa,

    nuclolos pequenos e discretos, a ausncia de mitoses e necrose em 10 campos de grande potncia. Qual o

    diagnstico MAIS PROVVEL?

    a) Tumor carcinoide atpico.

    b) Carcinoide neuroendcrino de grandes clulas.

    c) Carcinoma indiferenciado de pequenas clulas.

    d) Tumor carcinoide tpico.

    2) Homem com 37 anos de idade e histria de cansao aos esforos associado a desconforto progressivo

    retroesternal. Fez tomografia de trax que mostrou grande massa no mediastino anterior. Alfa-fetoprotena

    positiva. Assinale a alternativa CORRETA em relao ao caso.

    a) O tratamento inicial deve ser com quimioterapia.

    b) Seminoma o diagnstico mais provvel.

    c) O tratamento inicial deve ser resseco da massa.

    d) A resseco cirrgica deve ser sempre indicada aps completada a quimioterapia.

    3) Qual o tipo de intussuscepo MAIS COMUM na populao peditrica?

    a) Ceco-clica

    b) leo-ileal

    c) leo-clica

    d) Jejuno-jejunal

    4) A traqueia e o esfago so derivados do intestino anterior primitivo. Inicialmente, eles aparecem como um

    divertculo ventral nico nos primeiros dias de gestao. Subsequentemente, h um alongamento e separao do

    divertculo em via area e esfago, na direo ceflica e caudal. Erros neste processo resultam em atresia, fstula

    traqueo-esofgica e suas variantes. Segundo a classificao de Gross. o tipo MAIS COMUM :

    a) A

    b) B

    c) C

    d) D

    5) Com relao s doenas do esfago, assinale a alternativa INCORRETA.

    a) O carcinoma de clulas escamosas o tipo histolgico mais comum do cncer de esfago, inclusive sendo

    endmico em pases como China e ndia, com predileo pela populao de baixo nvel socioeconmico.

    b) A causa mais frequente de perfurao esofgica espontnea. Conhecida como sndrome de Boerhaave.

    c) O divertculo de Zenker tipicamente afeta homens na stima e oitava dcada de vida. Seu sintoma mais comum

    a disfagia.

    d) A manometria esofgica e a cintilografia gstrica so exemplos de exames utilizados para afastar distrbios

    de motilidade nos pacientes com doena do refluxo gastroesofgico.

    6) Com relao s doenas do estmago, assinale a alternativa INCORRETA.

    a) As lceras gstricas benignas localizadas ao longo da pequena curvatura so as mais comuns e a infeco por

    H. pylori est ausente na maioria dos casos.

    b) As lceras classificadas como tipo II e III pela classificao de Johnson esto associadas hipersecreo cida.

    c) Infeco por H. pylori, plipos gstricos, tabagismo e cirurgia gstrica prvia so exemplos de fatores de risco

    para cncer gstrico.

    d) Segundo a classificao TNM, o cncer gstrico que invade o peritnio visceral classificado como T4.

  • HUUFMA/COREME Pr-requisito em CIRURGIA GERAL ou REA CIRRGICA BSICA

    2

    7) Segmento anatmico do fgado que deve ser sistematicamente ressecado no tratamento cirrgico do colangiocarcinoma hilar :

    a) Segmento III. b) Segmento IVa. c) Segmento VI. d) Lobo caudado.

    8) A neoplasia maligna do pncreas mais comum em mulheres jovens, com distribuio uniforme no pncreas, com

    bom prognstico aps resseco cirrgica :

    a) Neoplasia slida pseudopapilar (Frantz). b) Cistoadenoma seroso. c) Cistoadenoma mucinoso. d) Neoplasia mucinosa papilar intraductal (IPMN).

    9) Segundo a classificao de Bordeaux, o adenoma hepatocelular que apresenta mutao do gene -catenina:

    a) Pode ser acompanhado. b) Tem maior risco de malignidade. c) adenoma associado com hemangioma. d) Est relacionado com contraceptivo oral.

    10) A imagem radiolgica de escara central MAIS COMUMENTE observada em qual tumor do fgado?

    a) Cisto heptico. b) Hemangioma heptico. c) Hiperplasia nodular focal. d) Adenoma hepatocelular.

    11) As hemorragias digestivas baixas podem se apresentar de vrias formas clnicas, podendo ser classificadas

    como hematoquezias de baixo e alto volume. Em paciente idoso com hematoquezia de alto volume que determina instabilidade hemodinmica, palidez cutneo mucosa e perda da conscincia, NORMALMENTE causada por:

    a) Doena inflamatria intestinal. b) Doena diverticular dos clons. c) Fissura anal aguda em paciente em uso de anticoagulante. d) Cncer colorretal.

    12) Para rastreamento populacional do cncer colorretal deve considerar-se que:

    a) Est indicada a colonoscopia a todos os pacientes acima de 45 anos, independente de serem ou no sintomticos.

    b) A pesquisa seriada de sangue oculto nas fezes demonstrou reduo nos ndices de mortalidade por cncer colorretal.

    c) O CEA um importante marcador seriado para determinar pessoas com risco aumentado de desenvolver cncer colorretal.

    d) Pacientes com histria familiar de cncer colorretal no merecem rastreamento diferenciado da populao geral.

    13) A fissura anal uma doena orificial de alta prevalncia nos consultrios dos coloproctologistas, quando crnicas, so caracterizadas por uma trade composta por:

    a) Constipao intestinal, dor e sangramento s evacuaes. b) Plicoma sentinela, fissura propriamente dita e papila hipertrfica. c) Diarreia, muco e sangue vermelho vivo misturado s fezes. d) Sangramento aps as evacuaes, dor e ardncia anal persistente.

  • HUUFMA/COREME Pr-requisito em CIRURGIA GERAL ou REA CIRRGICA BSICA

    3

    14) Pacientes portadores de colite ulcerativa tm risco aumentado de desenvolver cncer colorretal. So fatores de

    maior risco para este paciente:

    a) Proctite, colangite esclerosante e sexo masculino.

    b) Diagnstico endoscpico de pseudoplipos e envolvimento do leo terminal.

    c) Envolvimento de doena perineal, reas de estenoses e fstulas enteroclicas ao estudo radiolgico.

    d) Tempo de doena superior a 10 anos, pancolite e displasia acentuada em mucosa clica biopsiada

    aleatoriamente.

    15) Diante de um paciente com histria clnica sugestiva de diverticulite aguda, qual o melhor exame de imagem

    para confirmar o diagnstico, avaliar a extenso e gravidade da doena, e excluir outros diagnsticos servindo

    tambm para planejar e acompanhar o tratamento?

    a) USG de abdome superior e pelve associada tomografia computadorizada de abdome total.

    b) Ressonncia nuclear magntica de abdome com contraste venoso.

    c) TC de abdome superior e pelve, especialmente quando utilizados contrastes oral, venoso e retal, apesar de

    no ser esta uma condio essencial.

    d) TC de abdome superior e pelve sem utilizao de contrastes quer seja oral, venoso e/ou retal.

    16) Um homem de 30 anos, caminhoneiro, com antecedente de nefrolitase, procura o pronto-socorro com dor

    aguda, lancinante no flanco esquerdo, associada a nuseas, com irradiao para fossa ilaca e canal inguinal do

    mesmo lado, h 2 horas. Apresentava estado geral bom, afebril e sinal de Giordano ausente. So administrados

    cetoprofeno e dipirona IV e solicitados exames. Sobre a hiptese diagnstica levantada neste caso, assinale a

    alternativa CORRETA.

    a) A maioria dos pacientes pode ser conduzido conservadoramente com analgesia durante o episdio agudo. O

    tratamento inicial da clica renal realizado com analgsico potente, opiceo ou anti-inflamatrio. A

    hidratao forada na clica renal aguda no indicada.

    b) A diminuio na prevalncia de clculos urinrios um fenmeno mundial.

    c) Para clculos ureterais menores ou iguais a 20 mm, o acompanhamento pode ser conservador com analgesia

    e terapia medicamentosa que aumenta a probabilidade de liberao do clculo.

    d) O exame que apresenta a maior probabilidade para encontrar o clculo no paciente com urolitase a

    ultrassonografia das vias urinrias.

    17) O diagnstico do cncer da prstata feito pelo estudo histopatolgico do tecido obtido pela bipsia da prstata,

    que deve ser considerada sempre que houver anormalidades no toque retal ou na dosagem do psa. De acordo

    com o escore de Gleason 3, existe cerca de 25% de chance de o cncer disseminar-se para fora da prstata em

    10 anos, com dano em outros rgos, afetando a sobrevida. Assinale a alternativa que completa

    CORRETAMENTE a afirmativa anterior.

    a) So candidatos a tratamento com intuito curativo todos os pacientes com expectativa de vida mnima de

    quinze anos.

    b) A maioria dos casos diagnosticados de prstata corresponde doena avanada.

    c) O tratamento padro-ouro para eliminao da produo gonadal de testosterona o bloqueio andrognico

    com frmacos.

    d) A proposta do watchful-waiting (ww) clssica em algumas escolas e consiste em observar os pacientes e

    apenas intervir