Click here to load reader

Hemograma e Leucograma

  • View
    89

  • Download
    38

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aula de imunologia sobre hemograma e leucograma da profa. Janice Vilela

Text of Hemograma e Leucograma

  • 1

  • 2

  • 3

  • 4

  • Em situaes normais, o nvel basal de eritropoietina

    5

  • 6

  • 7

  • 8

  • 9

  • 10

  • RDW - Coeficiente de disperso de tamanho ao redor da clula

    11

  • 12

  • 13

  • 14

  • 15

  • 16

  • 17

  • 18

  • Hemcia Hipocrmica: o halo central maior que o normal (maior que 1/3 do dimetro celular); a hemcia contm menor quantidade de hemoglobina, devido a um achatamento da clula. Geralmente microctica, ocorrendo nas ANEMIAS FERROPRIVAS. TALASSEMIAS e outras.

    Hemcia Hipercrmica: na realidade no h uma hemcia hipercrmicaverdadeira, pois a hemcia normal est saturada com hemoglobina. Nos casos em que a clula mais espessa a colorao aparece mais intensa (ex: esfercito), apresentando uma aparncia densa ou HIPERCRMICA. Portanto, deve-se empregar o termo HIPERCROMIA, que indica a hemcia na qual o contedo de hemoglobina ( medido pelo ndice Hematimtrico HCM ) maior que o normal. Isto ocorre nos macrcitos e megalcitos, porm a Concentrao da Hemoglobina Corpuscular Mdia (CHM) no excede a do normal, ou seja, a hemcia no transporta hemoglobina alm da sua capacidade de saturao.

    Hemcia Policromtica: designa a hemcia que, quando corada por corantes panticos, apresenta uma basofilia (devido presena de RNA ribossmico) e uma acidofilia (devido presena de hemoglobina), mistas ( na realidade uma colorao ligeiramente azulada ou acinzentada). Em geral, ocorre nas clulas que perderam o ncleo antes da hemoglobinizao completa no citoplasma e que ainda no perderam os ribossomas. Aparece em casos de ANEMIAS HEMOLTICAS,

    19

  • secundariamente s leucemias, e outras.

    19

  • 20

  • A sigla RDW (Red Cell Distribution Width), representa a distribuio das superfcies de eritrcitos e o ndice que indica a diferena entre o tamanho dos glbulos vermelhos. Esse ndice permite diferenciar a anemia ferropriva da talassemia, j que a talassemia apresenta um valor normal de RDW, enquanto esse valor alterado no caso da anemia ferropriva.

    21

  • 22

  • Hemcia em Alvo (target cell) ou codcito: a hemcia apresenta dupla biconcavidade de tal maneira que, quando projetada em um plano, a hemoglobina visualizada em uma pequena faixa perifrica e, geralmente, na parte central, o que lhe d o aspecto em alvo. Ocorre em alta porcentagem na Anemia de COOLEY ou TALASSEMIA Major (Talassemia onde ocorre um aumento da Hemoglobina fetal); em menor quantidade na TALASSEMIA Minor, embora tambm possa ser encontrada em outras Anemias Hemolticas, em algumas DOENAS HEPTICAS, e outras. (clulas cujas membranas so grandes havendo uma palidez e um alvo central mais corado)

    Hemcia Estomatoctica: geralmente apresenta a hemoglobina distribuda de tal forma que o halo claro central toma um aspecto elptico, assemelhando-se a uma boca; isto se deve ao formato do eritrcito e caracteriza um tipo de ANEMIA HEMOLTICA HEREDITRIA rara, onde h extrema hipermeabilidade da membrana ctions monovalentes; com certa freqncia, esta forma de eritrcito pode ser observada como decorrncia de artefato de tcnica.

    23

  • 24

  • Hemcia Ovaloctica e Eliptoctica: apresentam formas ovaladas e eliptocticas, respectivamente, ocorrendo em aprecivel quantidade na Anemia Hemoltica Hereditria Ovaloctica ou Eliptoctica e segundo alguns autores tambm podem ser encontradas, secundarimante, s LEUCEMIAS, TALASSEMIAS . Pode ocorrer por diminuio de espectrina, glicoforina C, etc.

    Hemcia Esferoctica: apresenta forma esfrica (a protena da membrana alterada a ponto de no manter a biconcavidade); a hemoglobina distribui-se uniformemente, dando a impresso de a clula estar mais corada que o normal; geralmente apresenta-se na forma de MICROESFERCITO. Pode haver diminuio de espectrinas, de anquirina, etc. na membrana destas hemcias. Ocorre nas Anemias Hemolticas Esferocticas Hereditrias e Adquiridas.

    25

  • 26

  • Hemcia Falciforme: apresenta-se com a forma de foice ou de meia lua, com espculas nas extremidades (s vezes apresenta-se com mltiplas espculas). Usualmente a hemcia adquire esta forma quando submetida a condies de hipxia; ocasionalmente podemos encontrar hemcias falciformes na extenso sangunea. O encontro desta forma de hemcia na Prova de Falcizao e na Eletroforese de Hemoglobinas, caracteriza a HEMOGLOBINOPATIA-S.

    27

  • 28

  • 29

  • 30

  • 31

  • 32

  • 33

  • 34

  • 35

  • 36

  • 37

  • 38

  • Anemia Microctica: Entre as anemias microcticas, a mais freqente em todo mundo a proveniente da deficincia de ferro. Para confirmao laboratorial deve ser realizada a dosagem de ferro srico, capacidade ferropxica, ferritinasrica e transferrina. A talassemia pode produzir um hemograma similar, mas no ser discutido nessa postagem o diagnstico das talassemias, logo postarei um especfico para o mesmo. Outras anemias levam a microcitose como a anemia das doenas crnicas (em alguns casos); anemia sideroblstica(deficincia ou mutao na enzima cido -aminolevulnico-sintase levando a uma peoduoinsuficiente do grupamento heme nos eritroblastos).

    O termo microcitose utilizado quando h deficincia na sntese de hemoglobina, onde o estroma elstico retrai-se por falta de contedo. A hipocromia tambm visvel, no apenas uma decorrncia da micrositose; quando h insuficiente sntese de hemoglobina, diminui no s a quantidade total sintetizada por eritrcito, mas tambm a concentrao mxima que atinge.

    Anemia Macroctica: O VCM elevado, com presena de macrcitos ovalados e neutrfilos hipersegmentados sugerem deficincia de folato ou vitamina B12, que so uma causa de anemia macroctica. O aumento do VCM pode estar associado tambm ao excesso alcolico e doena heptica, ou a drogas, como a

    39

  • hidroxiuria. No exame microscpico os eritrcitos jovens mostram-se maiores que os demais

    e policromticos; com colorao supravital adequada, so identificados como reticulcitos.

    Como ainda h dvidas quanto a utilizao do termo HIPERCROMIA, descrevi como realmente deve ser interpretado e quando utilizado esse termo. Os macrcitos, pela maior espessura, podem aparentar hipercromia ao microscpio; tm aumento de HCM, mas no da CHCM, de modo que h hipercromia real, apenas aumento da densidade ptica ao microscpio, pela maior espessura do trajeto denso a ser atravessado pelo foco luminoso; ento deve ser evitado denominar as anemias macrocticas de hipercrmicas, como erroneamente feito pela grande maioria dos contadores eletrnicos, que anotam flaghypercromia quando a HCM superior a 33 pg. O termo hipercrmia pode ser corretamente aplicado a populaes de eritrcitos com CHCM elevado, como na esferocitose.

    Anemia Normoctica: Frequentemente causada por uma doena crnica, no hematolgica. Para o diagnstico deve ser feito triagem para doena renal, infeces subclnicas, doenas auto-imunes e neoplasias. Quando a contagem de reticulcitos for baixa na presena de alguma anemia de alguma durao, o prognstico aponta no sentido de insuficincia primria da eritropoese ou perda de sangue crnica (se fosse sbita, reticulcitos estariam aumentados) ou hemlise sem produo compensatria de eritrcitos.

    recomendado o exame da medula ssea quando os valores de reticulcitos esto normais ou baixos com anemia normoctica e normocrmica, dessa forma til na demonstrao de causas hematolgicas para essa anemia, como na anemia aplsicaou na sndrome mielodisplsica incipiente.

    39

  • 40

  • 41

  • 42

  • 43

  • 44

  • 45

  • 46

  • 47

  • 48

  • 49

  • 50

  • 51

  • 52

  • 53

  • 54

  • 55

  • 56

  • 57

  • 58

  • 59

  • 60

  • 61

  • 62

  • 63

  • Apostila de Patologia Clnica (UFMG)http://ddcnovasprespectivas.blogspot.com.br/2013/06/alteracoes-da-eritropoiese.htmlhttp://hematologia.farmacia.ufg.br/http://www.biomedicinapadrao.com.br/2012/01/alteracao-morfologica-das-hemacias.html

    64