of 15/15
PPGCOM ESPM // SÃO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016) Fãs Fiéis: Missionário Shalom e o comportamento fã no mercado da música católica 1 Selene Nogueira Ferreira 2 Universidade Federal Fluminense Resumo Este artigo apresenta um estudo sobre fãs de um grupo musical católico, com foco na relação que estabelecem entre si e com seus ídolos na internet. O grupo se chama Missionário Shalom e é um expoente no segmento de mercado específico da música católica. Seus fãs, embora poucos se comparados aos números do mercado secular, são muitos se observados dentro do segmento e possuem o diferencial de serem um público mais focado e envolvido com a religião. A partir da participação e interação desses fãs no Facebook do grupo e em outras plataformas dentro da internet, poderemos compreender melhor como se organiza a dinâmica das relações nesse mercado. Sendo assim, abrimos portas para mais reflexões sobre como o campo da comunicação e as práticas de consumo atravessam a vivência religiosa no mundo contemporâneo. Palavras-chave: música; juventude; fã; religião. Introdução No dia 27 de janeiro, às 18h54, Matheus Furtado escreveu: “Acelera correios!!!!! Não me aguento de ansiedade pelo DVD MSH!!!!”. Às 10h07, do dia 26 de janeiro, Cicera Jessika Bonfim comentou: “Natália Santos eu quero visse” e recebeu como resposta “Tu me dá um e eu te dou outro kkkkkkkkk assim que chegar no Shalom Garanhuns, eu compro”. E Luan Silva, também no dia 26, às 11h56, publicou: “Não vejo a hora do meu chegar. Acelera aew Correios que eu tô ansioso kkkkkkk”. 1 Trabalho apresentado no Grupo de Trabalho 2 - Comunicação, Consumo e Identidade, do 6º Encontro de GTs de Pós-Graduação - Comunicon, realizado nos dias 14 e 15 de outubro de 2016. 2 Doutoranda e Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense, bacharel em Produção Cultural e Estudos de Mídia também pela Universidade Federal Fluminense. E-mail: [email protected]

Fãs Fiéis: Missionário Shalom e o comportamento fã no ...anais-comunicon2016.espm.br/GTs/GTPOS/GT2/GT02... · de janeiro, Cicera Jessika Bonfim comentou: “Natália Santos eu

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Fãs Fiéis: Missionário Shalom e o comportamento fã no...

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    Fs Fiis: Missionrio Shalom e o comportamento f no mercado da

    msica catlica1

    Selene Nogueira Ferreira2

    Universidade Federal Fluminense

    Resumo

    Este artigo apresenta um estudo sobre fs de um grupo musical catlico, com foco na relao

    que estabelecem entre si e com seus dolos na internet. O grupo se chama Missionrio Shalom

    e um expoente no segmento de mercado especfico da msica catlica. Seus fs, embora

    poucos se comparados aos nmeros do mercado secular, so muitos se observados dentro do

    segmento e possuem o diferencial de serem um pblico mais focado e envolvido com a

    religio. A partir da participao e interao desses fs no Facebook do grupo e em outras

    plataformas dentro da internet, poderemos compreender melhor como se organiza a dinmica

    das relaes nesse mercado. Sendo assim, abrimos portas para mais reflexes sobre como o

    campo da comunicao e as prticas de consumo atravessam a vivncia religiosa no mundo

    contemporneo.

    Palavras-chave: msica; juventude; f; religio.

    Introduo

    No dia 27 de janeiro, s 18h54, Matheus Furtado escreveu: Acelera

    correios!!!!! No me aguento de ansiedade pelo DVD MSH!!!!. s 10h07, do dia 26

    de janeiro, Cicera Jessika Bonfim comentou: Natlia Santos eu quero visse e

    recebeu como resposta Tu me d um e eu te dou outro kkkkkkkkk assim que chegar

    no Shalom Garanhuns, eu compro. E Luan Silva, tambm no dia 26, s 11h56,

    publicou: No vejo a hora do meu chegar. Acelera aew Correios que eu t ansioso

    kkkkkkk.

    1 Trabalho apresentado no Grupo de Trabalho 2 - Comunicao, Consumo e Identidade, do 6 Encontro

    de GTs de Ps-Graduao - Comunicon, realizado nos dias 14 e 15 de outubro de 2016. 2 Doutoranda e Mestre em Comunicao pelo Programa de Ps-graduao em Comunicao Social da

    Universidade Federal Fluminense, bacharel em Produo Cultural e Estudos de Mdia tambm pela

    Universidade Federal Fluminense. E-mail: [email protected]

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    As frases acima foram extradas de comentrios feitos em uma publicao3 na

    pgina do grupo musical catlico Missionrio Shalom no Facebook. Trata-se de um

    pequeno vdeo, no qual uma das vocalistas do grupo anuncia a chegada do DVD em

    uma loja. Na legenda, o seguinte texto: J tem #DVDMSH em Fortaleza! Passa na

    @cimbalocom e adquira o seu por R$30 (pagamento s em dinheiro) Av. Aguanambi

    790, sala 2. Infos: 85 3879.3125 #eusonhojunto #180graus. Cada ao do grupo nas

    redes sociais acarreta uma srie de respostas dos fs, que revelam a ansiedade com

    que alguns deles esperam e desejam o DVD recentemente lanado.

    Os exemplos apresentados demonstram que o mercado musical catlico tem

    crescido e se consolidado nos ltimos anos, num movimento que segue uma lgica

    muito semelhante do mercado da msica em geral. Nesse processo, no apenas a

    produo, que est cada vez mais profissional, se transforma e se desenvolve, mas

    tambm o universo do consumo.

    Verifica-se atualmente que, alm de um aumento nos nmeros desse mercado,

    o engajamento tem mudado. A relao no fica apenas na questo religiosa, o

    envolvimento entre fs e artistas, ou seja, so duas formas complementares de

    relacionamento. Falamos aqui de fs que tambm so fiis. E, por outro lado, de fiis

    que tambm so fs.

    Assim como vemos no mercado musical como um todo, temos no mbito da

    msica catlica, e devemos considerar no presente estudo, um star system prprio,

    com suas disputas particulares, mas que dialoga com o mercado em geral.

    Encontramos perfis diferentes, nos quais possvel verificar tentativas de chegar a um

    pblico mais amplo e, tambm, foco mais fechado na fidelidade e manuteno do

    segmento.

    O vis religioso e a admirao pessoal/musical, ao observarmos o

    comportamento do pblico nesse mercado, se complementam. Quando se trata do

    grupo em questo, o peso do engajamento religioso maior do que em outros casos.

    3 Disponvel em:

    . Acesso em: 06 mar. 2016.

    https://www.facebook.com/hashtag/dvdmshhttps://www.facebook.com/hashtag/eusonhojuntohttps://www.facebook.com/hashtag/180graushttps://www.facebook.com/missionarioshalomoficial/videos/vb.202147523163106/1082491798462003/?type=3&theaterhttps://www.facebook.com/missionarioshalomoficial/videos/vb.202147523163106/1082491798462003/?type=3&theater

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    Os fs do Missionrio Shalom so mais comprometidos com a doutrina catlica,

    diferente dos que acompanham outras bandas, como a de pop rock, Rosa de Saron, ou

    outros artistas catlicos famosos, como o Padre Marcelo Rossi.

    Nesses dois casos o vnculo com a religio explicitado pelo contedo das

    letras e pela auto declarao de que o produto musical catlico. Entretanto, no

    universo vasto dos fs ser possvel encontrar pessoas de outra religio, catlicos no

    muito engajados e, inclusive, quem diga que no professa nenhuma f, mas gosta das

    msicas.

    No caso dos fs do Missionrio Shalom o perfil mais presente no esse. O

    que no significa que no exista, apenas que a maioria se caracteriza de uma forma

    um pouco diferente. Eles no fazem muito sucesso na mdia secular e o trabalho que

    desenvolvem no parece ter essa pretenso. Seus fs, geralmente, so imersos no

    universo catlico ou, pelo menos, procuram ser. Muitos so membros da Comunidade

    Shalom ou simpatizantes. A relao extrapola a dimenso artstica. Est intimamente

    associada a ela, mas no se esgota nesse aspecto. A presena do envolvimento com a

    religio ainda central.

    Talvez possamos dizer que, no olhar dos fs, o Missionrio Shalom seria uma

    banda catlica muito legal, enquanto em outros casos, como a banda de pop rock

    Rosa de Saron, por exemplo, seria uma banda muito legal, catlica. E justamente

    por causa dessa especificidade que seus fs se tornam foco do presente estudo.

    Estrangeiro aqui4

    A Comunidade Catlica Shalom, que est inserida no contexto das novas

    comunidades5 e da Renovao Carismtica Catlica6, tem boa parte de sua atuao

    4 Sou estrangeiro aqui / o cu o meu lugar / de onde vim / pra onde vou / l onde eu vou

    morar (Os ttulos dos tpicos sero sempre o ttulo de uma msica e viro acompanhados de um

    trecho da letra como nota de rodap) 5 As novas comunidades surgem como agregao de fiis, por iniciativa prpria dos leigos ou, em

    alguns casos, por iniciativa de algum sacerdote dirigida aos leigos. Algumas, com o passar do tempo,

    recebem aprovao diocesana, na condio de associao de fiis, atravs de decreto do bispo da

    diocese onde se deu a fundao. (CNBB, 2009, p. 24)

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    voltada para o uso de linguagens artsticas como meio de evangelizao. Ela foi

    fundada em 1982, em Fortaleza (CE) e, desde suas origens, busca usar estratgias de

    ao capazes de converter aquilo que no parece ter aspecto religioso em mecanismo

    de difuso da f catlica. Foi com a apropriao e ressignificao de um espao

    comumente utilizado por jovens, o ambiente de uma lanchonete, que o fundador da

    comunidade e mais algumas pessoas comearam a criar as condies que gerariam

    mais tarde a Shalom, como conhecida.

    A msica sempre foi uma das principais linguagens artsticas utilizadas no

    projeto evangelizador, especialmente pela relao que os jovens tendem a estabelecer

    com ela. Embora o gosto pela msica no tenha faixa etria, o pblico juvenil

    aquele que mais frequentemente aparece relacionado a ela. Muitas vezes por causa

    das festas, shows, enfim, do mercado musical como um todo e, vale ressaltar, todo

    esse universo tem forte presena da msica pop.

    Sendo assim, cada vez mais comum que diversos agentes ligados Igreja

    Catlica (comunidades, padres, leigos engajados) invistam na msica como forma de

    levar a mensagem religiosa aos que, muitas vezes, so mais difceis de atingir. Um

    exemplo disso o fortalecimento que o brao musical da Shalom tem recebido nos

    ltimos tempos.

    O Missionrio Shalom foi criado em 1998, com o nome de Ministrio de

    Msica Missionrio, e tornou-se o carro-chefe da Comunidade Shalom em seu brao

    musical. Ele tem como diferenciais: a questo meldica (suas msicas possuem

    caractersticas que possibilitam fcil identificao) e as coreografias (que caem no

    gosto dos jovens rapidamente). Tudo isso feito sem deixar de lado a presena da

    doutrina nas letras, haja vista que o objetivo difundir a f e os valores catlicos,

    alm de divertir e entreter. Desta forma, eles aliam letra, msica e performance nas

    6 Movimento da Igreja que tem como diferencial a expressividade do pentecostalismo, o qual preza a

    experincia mstica, sensorialidade, valoriza o Esprito Santo como agente na vida e nas sensaes dos

    fiis. Mais informaes podem ser encontradas em . Acesso em 16 jan. 2016.

    http://rccbrasil.org.br/institucional/historico-da-rcc.htmlhttp://rccbrasil.org.br/institucional/historico-da-rcc.html

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    suas produes (CDs, DVDs e shows), elementos importantes citados por Vargas

    (2009) ao falar sobre a cano popular.

    No difcil ver jovens danando as coreografias nos shows. Eles procuram

    vdeos na internet para aprenderem os passos, se encontram para ensaiar, s vezes

    apresentam em eventos dentro de suas prprias parquias etc. Esse aspecto tornou-se

    to importante que o canal do grupo no YouTube tem uma playlist chamada

    #AgoraEuAprendo, com vdeos das coreografias de diferentes msicas, para que os

    fs possam aprender os passos.

    A Shalom tem forte atuao atravs das linguagens artsticas. Para alm da

    msica, eles investem na arte com um olhar mais abrangente, fazendo uso de teatro,

    dana e outras expresses para divulgar a mensagem que desejam, tomando por base

    uma lgica que se baseia em pensamentos como o disposto na descrio do

    Missionrio Shalom em seu site: A arte no seria uma simples e bela expresso

    humana, mas um poderoso meio de levar o Shalom do Pai, Jesus Cristo, ao corao

    dos homens.7

    O projeto atravessar os limites e alcanar cada vez mais pessoas. Por essa

    razo o grupo tem recebido muito investimento artstico e tcnico, para que as

    produes sejam mais bem aceitas. No apenas por quem j f do grupo, que espera

    ansiosamente por cada lanamento, participa e se envolve com os projetos, mas

    procurando cativar outros admiradores que se interessem pelas msicas e se

    comprometam com a religio:

    Muito mais que servir a Comunidade em suas atividades, o MS deveria

    partir, extrapolar as fronteiras Shalom, abrir novos horizontes, estabelecer

    novos limites, no os geogrficos, mas os do amor e encontrar o homem

    sedento de paz, sedento de Deus.8

    Esse grupo , hoje, um dos principais do mercado musical catlico. O

    reconhecimento que alcana entre o pblico tanto que, no dia 18 de junho de 2015,

    concluram uma ao de crowdfunding, atravs do site Catarse, e arrecadaram o valor

    7 Disponvel em . Acesso em 10 fev. 2016) 8 Idem

    http://www.comshalom.org/artistas/missionario-shalom/

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    de R$ 115.665,00 para a gravao do novo DVD do grupo, no dia 25 de julho do

    mesmo ano, em Fortaleza, durante o Festival Halleluya9. Foram 1.020 apoios, que

    superaram o valor pretendido de R$ 100.000,00.

    180 graus10

    notvel que tem se tornado cada vez mais comum a apropriao, por parte

    dos produtores e msicos ligados s diversas religies (especialmente crists), de

    caractersticas da cultura pop. O mercado musical cristo tem apostado fortemente

    nessa estratgia para conquistar e fidelizar seu pblico, como apontam estudos acerca

    desse universo, vide trabalhos de Vicente e Sergl (2008) e Mendona (2014), por

    exemplo.

    Apesar do estigma de excesso de conservadorismo, nota-se que os catlicos

    no ficam fora desse processo. Com estratgias como o uso da arte e de uma

    linguagem familiar s pessoas que buscam alcanar, procuram romper com essa

    imagem e encontrar meios de se aproximar do pblico jovem, oferecendo a ele aquilo

    que j compe suas referncias, mas com remodelamentos que tambm sejam

    adequados aos valores e crenas defendidos pela religio.

    Os fs, por sua vez, respondem ativamente a essas iniciativas. Tornam-se

    agentes desse processo, participantes que interferem nas produes ao ponto de

    possibilitarem que aconteam. So consumidores comprometidos, pedem a realizao

    de shows em suas cidades e parquias, compram CDs e DVDs originais, adquirem

    outros produtos do grupo e escutam as msicas nas mais diversas situaes.

    Consomem no sentido de possuir e fruir.

    Mas quem so esses consumidores? Para responder tal pergunta seria

    necessria uma pesquisa mais longa e aprofundada. Entretanto, no presente trabalho,

    podemos trazer uma noo, ainda que inicial, afim de permitir compreender melhor

    9 Festival de artes integradas realizado pela Comunidade Shalom em Fortaleza e em outras cidades, no

    qual sempre acontecem grandes shows com artistas catlicos. 10 Eu s quero esse amor e mais nada / Com Ele eu vivo uma virada / De 180 graus

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    esse pblico e suas aes. Para tanto, apresentaremos alguns dados numricos

    disponveis na internet.

    Vamos comear pelo Facebook. No incio de maro de 2016, a fanpage do

    grupo (principal canal de comunicao, haja vista que eles no possuem site prprio,

    apenas referncia no site da Comunidade Shalom) contava com cerca de 131 mil

    seguidores11. O perfil no Twitter possuia 28.243 seguidores. E no Instagram eram 72

    mil. J o canal no YouTube possuia 12.586 inscritos e 721.425 visualizaes de

    vdeos.

    Com esses, dados podemos dar o primeiro passo para observar o volume de

    pblico (dentre os que possuem acesso internet) que se interessa pelo grupo.

    Sabemos que no representa a totalidade dos fs, nem engloba apenas pessoas

    extremamente envolvidas com o trabalho da banda, haja vista que nessas redes sociais

    comum seguir sem se aprofundar de fato na relao com a pessoa ou empresa. Por

    outro lado, fica evidente que a abrangncia ampla, ou seja, o trabalho do grupo

    chega a muitas pessoas

    Para conhecer um pouco melhor esse pblico, tambm vale a pena considerar

    os dados estatsticos divulgados durante a campanha no Catarse12. Em maio de 2015,

    como mecanismo de promoo da campanha, foram publicados nmeros de como

    estava a adeso por regio geogrfica do Brasil. Vejamos a Figura 1:

    Figura 1 Grfico de doaes no Catarse por regio (at 26/05/2016)

    Fonte: https://www.catarse.me/missionarioshalom#posts

    11 O nmero preciso, em 06/03/2016, era 131.042 curtidas na pgina. 12 Disponvel em: . Acesso em: 06 mar. 2016.

    Nordeste; 171; 53%

    Norte; 12; 4%

    Centro-oeste; 25; 8%

    Sudeste; 90; 28%

    Sul; 15; 5%Internacionais;

    7; 2%

    https://www.catarse.me/missionarioshalom#postshttps://www.catarse.me/missionarioshalom#posts

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    Verifica-se que a maior porcentagem de doadores est na regio nordeste,

    onde se localiza o Estado de origem da Comunidade Shalom, o Cear, que foi o

    responsvel pelo maior nmero de doaes, totalizando 107, das 320 contadas at a

    data em que os dados foram divulgados. A presena e atuao da Shalom na regio

    muito forte e esses doadores podem ser tanto fs em geral, sem vnculo com o grupo,

    quanto membros da Comunidade, que representam um pblico mais intimamente

    comprometido com o projeto.

    Vale ressaltar, ainda, o envolvimento da regio sudeste, a segunda que mais

    contribuiu. Isso tambm pode ser atrelado ao fato da presena da Shalom,

    especialmente no eixo RJ-SP, onde possuem misses 13 grandes e atuantes, com

    muitos membros, vrias casas e atividades junto a parquias e arquidioceses.

    Conto Contigo14

    A presena e a participao dos fs em shows, eventos, bem como, nas redes

    sociais uma forma de perceber como se d a relao entre eles e com o grupo. Os

    laos so tecidos atravs de identificao, a partir da religio, da prtica religiosa, mas

    tambm pela admirao, pelo interesse naquilo que o Missionrio Shalom oferece, nas

    mensagens que transmitem e na unio entre religiosidade e entretenimento.

    Campbell sugere que o verdadeiro local onde reside a nossa identidade deve

    ser encontrado em nossas reaes aos produtos e no nos produtos em si (2006, p.

    53). E completa, explicando que que monitorando nossas reaes a eles,

    observando do que gostamos e do que no gostamos, que comearemos a descobrir

    quem realmente somos (Idem). Assim, construmos nossa imagem e vamos em busca

    dos nossos iguais, para nos associarmos a eles e estabelecermos trocas que reforaro

    13 Termo comum entre os catlicos, especialmente no mbito das novas comunidades, para designar

    aes de evangelizao, bem como grupos de leigos consagrados que vivem juntos nas Casas de

    Misso, realizam e participam de eventos nas parquias e outras atividades voltadas para a formao e

    a prtica religiosa. 14 Eu conto contigo / E no vacilo se em Ti confiar / E quando sou fraco / Tua fora vem me

    sustentar

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    mais ainda essa proximidade e a alteridade em relao aos que no partilham dos

    mesmos interesses musicais, ainda que comunguem da mesma f.

    O autor tambm defende que os consumidores so responsveis pela criao

    necessria para suas experincias de consumo (CAMPBELL, 2006, p. 59). Segundo

    ele, as coisas que possumos, ns as temos, porque desejamos adquiri-las em algum

    momento. No caso de um produto como o DVD do Missionrio Shalom, essa lgica

    potencializada no momento em que os fs atuam financeiramente antes mesmo da

    concretizao do produto final.

    H o desejo de que o show seja produzido e se torne um DVD. Em seguida,

    vemos a espera pela chegada do produto final (expressa, por exemplo, pelas frases

    destacadas no incio deste trabalho), para s ento, o consumo se concretizar

    completamente, com a chegada do disco nas mos das pessoas.

    Depois disso, tem incio a partilha da experincia do consumo, ou seja, os

    comentrios e demais atitudes na web (e fora dela) que desdobram o consumo

    individual, expressam os sentimentos gerados pelo produto e funcionam como

    publicidade para o alcance e a adeso de outros fs.

    Devemos notar que o pblico do Missionrio Shalom no se restringe

    exclusivamente aos espaos virtuais do prprio grupo ou seus conexos diretos15. A

    amplitude proporcionada pela religio contribui para que ocorram referncias das

    mais diversas e nos mais variados espaos virtuais do universo catlico.

    Como um dos principais diferenciais do grupo o estilo danante e o uso de

    coreografias, recorrente que surjam comentrios sobre danar e a dificuldade para

    aprender os passos. o caso da Figura 2, na qual vemos a publicao de um jovem

    que sugere, em tom de brincadeira, que as msicas do grupo sejam includas no

    repertrio do Just Dance16.

    15 Chamo aqui de conexos diretos pginas e afins diretamente ligados Comunidade Shalom, como o

    site dela, blogs, perfis no Twitter, Facebook e outras redes. 16 Jogo de videogame no qual o jogador imita as coreografias executadas na tela e pontua conforme

    executa os movimentos corretamente.

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    Figura 2 Publicao no Twitter sobre as coreografias do MSH

    Fonte: https://twitter.com/DarlanMarceloBr/status/735895659098820609

    A dana gera tanto interesse e envolvimento que favorece outra plataforma, o

    YouTube, onde so publicados vdeos de divulgao do grupo. Esse material

    composto por videoclipes, trechos de shows, mensagens dos vocalistas e as to

    pedidas coreografias, que representam a influncia dos fs nas aes de mdia do

    grupo, j que o canal oficial do Missionrio Shalom criou uma playlist, a j

    mencionada #AgoraEuAprendo, justamente para isso. E h, ainda, os casos em que os

    prprios internautas gravam e disponibilizam vdeos de ensaios e de apresentaes em

    encontros e eventos.

    Oxignio17

    Embora no sejam muitos, tampouco sejam estruturados, como comum

    vermos no mercado secular, alguns grupos de fs se apresentam enquanto tais,

    utilizando o termo f-clube para se autodenominarem. Entretanto, o comportamento

    deles possui algumas diferenas em relao aos fs de bandas e artistas da msica

    pop, na qual o grupo poderia ser inserido, se no fosse vinculado Igreja Catlica.

    Os f-clubes mais facilmente encontrados no meio virtual no se reconhecem

    como seguidores do grupo ou alguma categoria semelhante a essa prtica. Eles agem

    de forma diferente, se colocam como intercessores, numa relao mais espiritual, que

    evoca outro tipo de relacionamento com os artistas, conforme podemos notar na

    legenda de uma das imagens do perfil @fcmsh no Instagram:

    Como muitos acham, no somos um grupo de pessoas que se esfora a

    acompanhar o ministrio Missionrio Shalom e idolatrar o mesmo... Nos

    17 Sem Ti eu perco o flego / Eu perco o ar / No consigo respirar / Tu s, Senhor, o oxignio que me

    faz viver

    https://twitter.com/DarlanMarceloBr/status/735895659098820609

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    esforamos para estar nos shows? Sim! Mas sobretudo, o nosso "trabalho"

    mais eficaz, o nosso maior esforo a nossa intercesso. Porque apesar de

    tudo, somos um grupo de pessoas que intercede! Somos intercessores "180

    graus". No s o nosso f clube, mas todos os outros que esto nessa misso

    conosco. @intercessores180graus @universoshalom

    @fc_missionarioshalomoficial @missionarioshalom. (FCMSH, 2016)18.

    Sendo assim, o f assume outro papel, muito mais ativo e comprometido. O

    artista alvo da sua admirao, mas tambm dos seus cuidados num sentido que

    transcende o mbito material. E, como resposta a isso, alcanam reconhecimento e

    interao com os membros do grupo, conforme aconteceu nessa mesma publicao,

    que recebeu respostas de dois vocalistas: Rafael Morel, que escreveu Deus abenoe!

    Contamos com vcs! Muito obrigado!, e Dbora, que comentou Bendito seja Deus

    por colocar no corao de vcs essa iniciativa! Precisamos muito de pessoas q como

    vcs, intercedem por ns! Deus os recompense! Shalom!!.

    Dentre as atividades que podem ser observadas nos f-clubes, as mais comuns

    so aquelas que divulgam informaes sobre os artistas, a agenda de shows e os

    produtos. Ao agirem assim, alm de expressarem o gosto musical e a admirao pelo

    grupo, assumem tambm a funo de parceiros dos artistas. Afinal, fato que todo o

    f-clube procura estar prximo ou ter algum tipo de contato com seus dolos e

    informalmente acaba funcionando como uma espcie de relaes pblicas deles

    (GOMES, 2007, p. 321).

    A presena e a participao dos fs faz muita diferena para o crescimento do

    sucesso, as vendas e a projeo dos artistas. No contexto de mercado em que se

    inserem os produtos musicais, eles se configuram como atores determinantes:

    A arte, a cultura e mesmo a indstria cultural so domnios onde o ponto de

    vista da audincia, da plateia, do pblico sempre tomado como uma

    dimenso inalienvel do prprio bem e cujas relaes com ele so

    consideradas indissolveis, sem as quais ele no existe como tal. (GOMES,

    2007, p. 320)

    Ao utilizarem as novas tecnologias de informao e comunicao esses

    fs/consumidores, cada vez mais protagonistas, realmente tm sua autoridade

    18 O trecho a transcrio da legenda de uma foto publicada pelo f-clube em seu perfil no Instagram.

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    ampliada (GOMES, 2007). Eles ganham voz ao ponto de ter suas solicitaes

    atendidas, como no caso do #AgoraEuAprendo e movimentam dinamicamente os

    veculos de comunicao no sentido de levar seus dolos para alm dos muros da

    igreja. Conforme aconteceu no prmio Melhores do Ano de 2015, ao qual o grupo

    foi indicado como melhor atrao gospel.

    importante ressaltar que a TV Dirio uma emissora local que pertence ao

    complexo Verdes Mares, o qual est ligado s organizaes Globo. Ou seja, para um

    produto musical de sucesso dentro de um segmento especfico, apesar da projeo ser

    restrita ao mbito local, ela j se caracteriza como uma sada, uma ampliao do

    alcance de pblico. E obviamente comemorada pelos artistas e seus fs.

    A escolha dos vencedores foi feita atravs do voto do pblico e o Missionrio

    Shalom ganhou o prmio em sua categoria. Na publicao19 que fizeram no Facebook

    no raro comentrios de fs dizendo que votaram neles, se emprenharam votando

    vrias vezes, para que ganhassem o prmio. Alm disso, vemos a celebrao por

    estarem numa emissora que no catlica, junto com artistas do meio secular. No

    caso especfico da foto publicada, esto com Dorgival Dantas, artista ligado ao

    universo do forr, tecladista, cantor, sanfoneiro e compositor, conhecido como O

    Poeta, por suas msicas serem consideradas poesias de amor.

    Dentre os comentrios, vale ressaltar alguns, como: Dorgival Dantas e

    Missionario Shalom oficial juntinhos... tima unio, um poeta do povo e os

    evangelizadores das massas! (Pablo Castro), Dorgival Dantas com o DVD do

    MSH...muito boooom! (Amanda Alcantara), Ai meu Jesus.. Dorgival e MSH

    (Cadidja Cunha), Eu votei muuuuiiitoo!!!! #amodemais #msh (Erika Christine

    Lima) e Eu votei muuuuuuuiitoo (Ivana Oliveira).

    Nesta ltima fala, podemos destacar um breve dilogo gerado a partir da

    resposta dada pela pgina do grupo, na qual agradecem e incentivam a f a rezar por

    eles: Muito obrigado pelo seu voto, Ivana! Contamos sempre com suas oraes

    19 Disponvel em:

    . Acesso em: 06 mar. 2016.

    https://www.facebook.com/missionarioshalomoficial/photos/pb.202147523163106.-2207520000.1463361808./1102982449746271/?type=3&theaterhttps://www.facebook.com/missionarioshalomoficial/photos/pb.202147523163106.-2207520000.1463361808./1102982449746271/?type=3&theater

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    tambm. Shalom.. Ao que ela responde: Com certeza vocs esto sempre em

    minhas oraes. um estreitamento de laos. Ainda que no gere maior

    envolvimento, ou seja, mesmo que Ivana e os membros do Missionrio Shalom nunca

    se encontrem, se conheam pessoalmente ou desenvolvam um lao de amizade,

    aquela pequena conversa j tem um significado e gera em ambos uma relao de

    troca: o grupo proporciona a msica, o enlevo espiritual e um pouco de ateno,

    enquanto que a f corresponde com o consumo (material e musical) e as oraes.

    Concluso

    A cultura f , portanto, uma pea muito importante dentro do mercado

    musical, seja ele secular ou religioso. E ela est intimamente atrelada construo

    identitria dos sujeitos, os quais se relacionam entre si, numa postura de partilha e

    colaboratividade, e investem em seus dolos, fazendo-os crescerem e se projetarem no

    meio artstico em que se encontram.

    No estudo aqui apresentado fica evidente a constituio de um sistema

    complexo, que engloba gostos, identidades, cultura e crena. Vale ressaltar que essa

    constituio de identificaes elaborada entre os fs do Missionrio Shalom,

    especialmente quando se trata daqueles mais envolvidos com a Comunidade,

    expressa-se como uma identidade institucionalizada (MILLER, 2013) dentro de outra.

    Quando se apresentam, em muitos casos, os membros da Comunidade Shalom e

    aqueles que esto em processo preparatrio para ingressarem, costumam dizer que so

    catlicos e so Shalom. Ultimamente tm usado, inclusive, uma palavra especfica

    para se referirem a isso: Shalomita. O termo ainda no est em uso com tanta

    frequncia, mas tem crescido no meio.

    A identidade catlica os rene com um universo amplo, de todos que praticam

    a religio. A especificidade do grupo os une num crculo mais fechado. No to

    restrito quanto uma parquia, haja vista que esto espalhados em diversas cidades,

    pelo pas inteiro e fora dele, mas centrado no diferencial de ser Shalom.

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    Para eles, possvel ter outros gostos musicais, mas tendem a expressar

    preferncia pelos artistas da casa e, considerando que o Missionrio Shalom o

    principal no catlogo da comunidade, no de se estranhar que seja ele o foco de

    prioridade para os membros e simpatizantes.

    Ao investigar esse mercado, seu universo e, principalmente, os fs, no curto

    perodo de dois meses (entre fevereiro e maro), sem uma incurso mais aprofundada,

    apenas numa observao simples, nos colocamos diante de uma srie de

    caractersticas e comportamentos, s vezes, muito semelhantes ao no religioso e,

    outras vezes, extremamente distintos. As apropriaes e ressignificaes comuns no

    meio da produo, e j investigadas em outro trabalho20, se desdobram em atitudes

    semelhantes no mbito do consumo e da cultura f.

    Todas as singularidades desse segmento merecem ser levadas em considerao

    para que a pesquisa apresente resultados mais completos e consistentes. Tal processo

    s possvel com uma pesquisa etnogrfica mais profunda e longa, que no poderia

    ser encerrada no presente trabalho.

    Entretanto, importante reconhecer que os passos aqui iniciados se constituem

    como suportes iniciais e fundamentais para a mudana de perspectiva e

    aprimoramento do olhar sobre o objeto. A partir dos levantamentos, anlises,

    observaes, acompanhamento das pginas e atividades foi proporcionado o comeo

    de uma imerso que se faz necessria e ser fundamental para os desdobramentos

    futuros que decorrero dessa primeira investigao e culminaro numa pesquisa mais

    aprofundada acerca do consumo de msica catlica no Brasil.

    REFERNCIAS

    CNBB. Igreja Particular, Movimentos Eclesiais e Novas Comunidades. Braslia: Edies

    CNBB. 2009. Disponvel em: . Acesso em: 16

    jan. 2016.

    20 FERREIRA, Selene. Das igrejas para os palcos: o mercado da msica catlica apropriaes e

    ressignificaes. Dissertao (Mestrado em Comunicao) - Universidade Federal Fluminense. 2013.

    http://www.cnbb.org.br/component/docman/doc_details/358-subsidio-03-igreja-particular-movimentos-eclesiais-e-novas-comunidadeshttp://www.cnbb.org.br/component/docman/doc_details/358-subsidio-03-igreja-particular-movimentos-eclesiais-e-novas-comunidades

  • PPGCOM ESPM // SO PAULO // COMUNICON 2016 (13 a 15 de outubro de 2016)

    FERREIRA, Selene. Das igrejas para os palcos: o mercado da msica catlica

    apropriaes e ressignificaes. Dissertao (Mestrado em Comunicao) - Universidade

    Federal Fluminense. 2013.

    FRANCISCO I. Evangelii Gaudium (Exortao Apostlica). Vaticano, 2013. Disponvel em:

    . Acesso em: 13 jan. 2016.

    JANOTTI JUNIOR, J. Cultura Pop: entre o popular e a distino. In: S, S.P.,

    CARREIRO, R., FERRAZ, R (orgs). Cultura pop. Salvador: EDUFBA; Braslia: Comps,

    2015.

    MARTINO, L. M. S. Like a prayer: articulaes da cultura pop na midiatizao da

    religio. In: S, S.P., CARREIRO, R., FERRAZ, R (orgs). Cultura pop. Salvador: EDUFBA;

    Brasilia: Comps, 2015.

    MENDONA, J. Msica e Religio na Era do Pop. Curitiba: Editora Appris, 2014.

    MILLER, Daniel. What is the relationship between identities that people construct,

    express and consume online and those offline?. University College London. Londres: [s.n.],

    2013.

    SOARES, T. Percursos para estudos sobre msica pop. In: S, S.P., CARREIRO, R.,

    FERRAZ, R (orgs). Cultura pop. Salvador: EDUFBA; Braslia: Comps, 2015.

    VARGAS, Herom. Essa pra tocar no rdio: redundncia e experimentalismo na cano

    de sucesso. In SANTOS, R. E; VARGAS, H.; CARDOSO J.B.F. (orgs). Mutaes na cultura

    miditica. So Paulo: Paulinas, 2009, p. 169-204.

    VICENTE, E.; SERGL, M. J. A Msica Catlica no Pas: A Atuao da Gravadora

    Paulus. In: XXXI Congresso Brasileiro de Cincias da Comunicao, 2008, Natal. Anais do

    XXXI Congresso Brasileiro de Cincias da Comunicao, 2008.

    Internet

    Catarse Missionrio Shalom. Disponvel em:

    . Acesso em: 06 mar. 2016.

    FCMSH no Instagram. Disponvel em: . Acesso em: 22 fev. 2016.

    Missionrio Shalom. Disponvel em: . Acesso em: 10 fev. 2016.

    Renovao Carismtica Catlica no Brasil. Disponvel em:

    . Acesso em: 16 jan. 2016.

    http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/apost_exhortations/documents/papa-francesco_esortazione-ap_20131124_evangelii-gaudium.htmlhttp://w2.vatican.va/content/francesco/pt/apost_exhortations/documents/papa-francesco_esortazione-ap_20131124_evangelii-gaudium.htmlhttp://lattes.cnpq.br/2196600075554202http://lattes.cnpq.br/5432675807273478https://www.catarse.me/missionarioshalom#postshttps://www.instagram.com/p/-mJR7fvzNA/?taken-by=fcmshhttps://www.instagram.com/p/-mJR7fvzNA/?taken-by=fcmshhttp://www.comshalom.org/artistas/missionario-shalom/http://www.comshalom.org/artistas/missionario-shalom/http://rccbrasil.org.br/institucional/historico-da-rcc.html