Envelhecimento ativo

  • View
    226

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um leitura importante... Zgê Geraes.

Text of Envelhecimento ativo

  • ENVELHECIMENTOATIVO: UMA POLTICADE SADE

    Braslia / DF2005

  • ENVELHECIMENTOATIVO: UMA POLTICADE SADE

    Braslia / DF2005

  • 2002 World Health Organization 1 edio traduzida para o portugus 2005 permitida a reproduo parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte.

    Organizao Pan-Americana da Sade Opas OMSSetor de Embaixadas Norte, Lote 19Cep: 70800-400, Braslia/DF Brasilwww.opas.org.br

    Produo EditorialTraduo: Suzana GontijoReviso em portugus: Janaina CaldeiraCapa e Projeto Grco: Fabiano Camilo

    Tiragem: 3.000 exemplares

    Impresso no Brasil / Printed in Brazil

    Ficha catalogrca elaborada pelo Centro de Documentao da Organizao Pan-Americana da Sade Representao do Brasil

    World Health Organization Envelhecimento ativo: uma poltica de sade / World Health Organization; traduo Suzana Gontijo. Braslia: Organizao Pan-Americana da Sade, 2005. 60p.: il.

    Ttulo original ingls: Active ageing: a policy framework. WHO/NMH/NPH/02.8 ISBN

    1. Envelhecimento. 2. Poltica de sade. I. Gontijo, Suzana. II. Organizao Pan-Americana da Sade. III. Ttulo.

    NLM: WT 104

  • At 2025, segundo a OMS, o Brasil ser o sexto pas do mundo em nmero de idosos. Ainda grande a desinformao sobre a sade do idoso e as particularidades e desaos do envelhecimento populacional para

    a sade pblica em nosso contexto social. Entre 980 e 2000 a populao

    com 60 anos ou mais cresceu 7,3 milhes, totalizando mais de 4,5 milhes

    em 2000. O aumento da expectativa mdia de vida tambm aumentou

    acentuadamente no pas. Este aumento do nmero de anos de vida, no

    entanto, precisa ser acompanhado pela melhoria ou manuteno da sade

    e qualidade de vida.

    O Programa do Ministrio da Sade Brasil Saudvel envolve uma ao

    nacional para criar polticas pblicas que promovam modos de viver mais

    saudveis em todas as etapas da vida, favorecendo a prtica de atividades

    fsicas no cotidiano e no lazer, o acesso a alimentos saudveis e a reduo

    do consumo de tabaco. Estas questes so a base para o envelhecimento

    saudvel, um envelhecimento que signique tambm um ganho substancial

    em qualidade de vida e sade.

    Nesse contexto, com o objetivo de produzir material informativo e suporte

    tcnico mobilizao da sociedade para a promoo da sade, a Secretaria

    de Vigilncia em Sade reproduziu o documento Envelhecimento

    Saudvel Uma Poltica de Sade elaborado pela Unidade de

    Envelhecimento e Curso de Vida da Organizao Mundial de Sade (OMS)

    como contribuio para a Segunda Assemblia Mundial das Naes Unidas

    sobre Envelhecimento realizada em abril de 2002, em Madri, Espanha.

    Assim, como denido neste documento, acreditamos que a sade deve

    ser vista a partir de uma perspectiva ampla, resultado de um trabalho

    intersetorial e transdisciplinar de promoo de modos de vida saudvel em

    todas as idades. Cabe aos prossionais da sade liderarem os desaos do

    envelhecimento saudvel para que os idosos sejam um recurso cada vez

    mais valioso para suas famlias, comunidades e para o pas, como armado

    na Declarao da OMS sobre Envelhecimento e Sade, em Braslia, em 996.

    Jarbas Barbosa da Silva Jnior

    Secretrio de Vigilncia em Sade do Ministrio da Sade

  • Este Projeto de Poltica de Sade busca dar informaes para a discusso e formulao de planos de ao que promovam um envelhecimento saudvel e ativo. Foi desenvolvido pela Unidade de

    Envelhecimento e Curso de Vida da Organizao Mundial da Sade

    (OMS) como uma contribuio para a Segunda Assemblia Mundial

    das Naes Unidas sobre Envelhecimento realizada em abril de 2002,

    em Madri, Espanha.

    A verso preliminar deste projeto foi intitulada Sade e

    Envelhecimento: Um Trabalho para Discusso foi publicado em 200

    e traduzido para francs e espanhol. No mesmo ano, foi amplamente

    divulgado para recebimento de crticas e sugestes (inclusive em

    ocinas realizadas no Brasil, Canad, Pases Baixos, Espanha e Reino

    Unido). Em janeiro de 2002, realizou-se um encontro de especialistas

    no Centro para o Desenvolvimento da Sade da OMS em Kobe,

    Japo, com 29 participantes originrios de 2 pases. Recomendaes

    e comentrios detalhados provenientes desse encontro, alm das

    crticas e sugestes recebidas anteriormente, foram compilados para

    completar esta verso nal.

    Uma monograa complementar, intitulada Envelhecimento ativo:

    da evidncia ao, est sendo preparada em colaborao com a

    Associao Internacional de Gerontologia (AIG) e estar disponvel

    no stio http://www.who.int/hpr/ageing, onde tambm so

    fornecidas informaes sobre envelhecimento sob uma perspectiva

    de curso de vida.

    Uma contribuio da Organizao Mundial da Sade para a

    Segunda Assemblia Mundial sobre Envelhecimento

    Madri, Espanha, abril de 2002

  • - 5 -ENVELHECIMENTO ATIVO: UMA DE POLTICA DE SADE

    Introduo | 7

    . Envelhecimento global: triunfo e desao | 8A revoluo demogrcaEnvelhecimento rpido da populao em pases em desenvolvimento

    2. Envelhecimento ativo: conceito e fundamento | 3O que envelhecimento ativo?Uma abordagem de curso de vida para o envelhecimento ativoProgramas e polticas para o envelhecimento ativo

    3. Os fatores determinantes do envelhecimento ativo: compreenda as evidncias | 9Fatores determinantes transversais: cultura e gneroFatores determinantes relacionados aos sistemas de sade e servio socialFatores comportamentais determinantesFatores determinantes relacionados a aspectos pessoaisFatores determinantes relacionados ao ambiente fsicoFatores determinantes relacionados ao ambiente socialFatores econmicos determinantes

    4. Desaos de uma populao em processo de envelhecimento | 33 desao: A carga dupla da doena2 desao: O maior risco de decincia3 desao: Proviso de cuidado para populaes em processo de envelhecimento 4 desao: A feminizao do envelhecimento5 desao: tica e iniqidades6 desao: A economia de uma populao em processo de envelhecimento7 desao: A criao de um novo paradigma

    5. A resposta desta poltica de sade | 45Ao intersetorialPrincipais propostas desta poltica. Sade2. Participao3. SeguranaA OMS e envelhecimentoColaborao internacionalConcluso

    6. Referncias | 57

    Sumrio

  • ENVELHECIMENTO ATIVO: UMA DE POLTICA DE SADE- 6 -

    Quem so os mais velhos?

    Este material usa o padro de idade

    de 60 anos, estabelecido pelas

    Naes Unidas, para descrever

    pessoas mais velhas. Esta

    quantidade de anos pode parecer

    pouca no mundo desenvolvido e

    nos pases em desenvolvimento,

    onde houve grande aumento na

    expectativa de vida. No entanto,

    qualquer que seja a idade denida

    dentro de contextos diferentes,

    importante reconhecer que a idade

    cronolgica no um marcador

    preciso para as mudanas que

    acompanham o envelhecimento.

    Existem variaes signicativas

    relacionadas ao estado de

    sade, participao e nveis de

    independncia entre pessoas mais

    velhas que possuem a mesma idade.

    As autoridades precisam considerar

    essas variaes ao formular polticas

    e programas para as populaes

    mais velhas. Fazer vigorar polticas

    sociais abrangentes baseadas

    somente na idade cronolgica

    pode ser discriminatrio e

    contraproducente para o bem-estar

    na terceira idade.

  • - 7 -ENVELHECIMENTO ATIVO: UMA DE POLTICA DE SADE

    Introduo

    O envelhecimento da populao levanta vrias questes fundamentais para os formuladores de polticas. Como podemos ajudar pessoas a permanecerem independentes e ativas medida que envelhecem? Como podemos encorajar a promoo da sade e as polticas de preveno, especialmente aquelas direcionadas aos mais velhos? J que as pessoas esto vivendo por mais tempo, como a qualidade de vida na Terceira Idade pode ser melhorada? Um grande nmero de pessoas na Terceira Idade causar a falncia de nossos sistemas de sade e de previdncia social? Como podemos equilibrar o papel da famlia e o do Estado em termos de assistncia queles que necessitam de cuidados medida que envelhecem? Como podemos reconhecer e apoiar o papel importante que as pessoas mais velhas desempenham no cuidado aos outros?

    Este trabalho pretende abordar essas questes e outras preocupaes relacionadas ao envelhecimento da populao. Seu pblico-alvo abrange governantes em todos os nveis, entidades no-governamentais e o setor privado, e todos aqueles responsveis pela formulao de polticas e programas ligados ao envelhecimento. Alm disso, aborda a questo da sade a partir de uma perspectiva ampla e reconhece o fato de que a sade s pode ser criada e mantida com a participao de vrios setores. E ainda, sugere que os prossionais da sade liderem o projeto se realmente quisermos que pessoas da Terceira Idade saudveis continuem a representar um recurso para suas famlias, comunidades e economias, como

    armado na Declarao da OMS sobre Envelhecimento e Sade, em Braslia, em 996.

    A parte deste trabalho descreve o rpido crescimento mundial da populao acima de 60 anos, especialmente nos pases em desenvolvimento.

    A parte 2 explora o conceito e o fundamento do envelhecimento ativo como uma meta para a formulao de polticas e programas.

    A parte 3 resume as evidncias sobre os fatores que determinam se os indivduos e as populaes iro ou no ter uma qualidade de vida positiva medida que envelhecem.

    A parte 4 discute sete importantes desaos associados a uma populao em processo de envelhecimento, para os governos e setores no-governamental, acadmico e privado.

    A parte 5 fornece um plano de ao para o envelhecimento ativo e sugestes concretas para propostas de ao fundamentais.