Diapositivo 1 - .principal da atmosfera terrestre. Atual 07/01/2015 Evolução da atmosfera Variação

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Diapositivo 1 - .principal da atmosfera terrestre. Atual 07/01/2015 Evolução da atmosfera...

09-01-2015

1

Sumrio

Na Atmosfera da Terra: Radiao, Matria e Estrutura Unidade temtica 2

Evoluo da atmosfera Breve histria

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos.

Composio mdia da atmosfera atual.

Agentes de alterao da concentrao de constituintes vestigiais da atmosfera.

- Contaminao e toxicidade.

- Medidas de toxicidade de um produto: DL50 e CL50.

- Graus de Toxicidade. Tempos de exposio.

APSA 1 A Terra e os gases da sua atmosfera toxicidade e contaminao.

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

O que a atmosfera?

A atmosfera terrestre consiste numa massa gasosa de

diferentes gases que rodeiam o nosso planeta.

uma mistura de gases que rodeiam um planeta.

No caso da Terra, protege-a no s das radiaes

solares, como tambm de meteoritos que cruzam

o espao.

07/01/2015

http://www.sourcejuice.com/wp-content/uploads/2008/03/factory_1.jpg

09-01-2015

2

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

Ento como evoluiu a nossa atmosfera?

A nossa atmosfera teve sempre a mesma constituio?

07/01/2015

No

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

A Atmosfera Primitiva da Terra

Quando a Terra foi formada h

cerca de 4600 milhes de anos,

esta era uma bola rochosa em

fuso, muito brilhante e era

bombardeada frequentemente

por meteoritos e cometas.

A sua atmosfera era,

provavelmente, constituda por

hidrognio e por hlio, tal como

99% do Universo.

07/01/2015

09-01-2015

3

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

A Atmosfera Primitiva da Terra

Quando a Terra arrefeceu formou-se uma crusta

muito fina e slida superfcie. E foi a atividade

vulcnica que provocou a desgaseificao do

interior da jovem Terra devido :

Fuga de gases volteis para o exterior da

crusta terrestre, os quais estavam

aprisionados no seu interior;

A rutura de ligaes que prendiam outros

gases a rochas e minerais, tambm

escaparam para o exterior da crusta terrestre.

Estes gases ao serem libertados constituram a atmosfera primitiva da Terra.

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

07/01/2015

09-01-2015

4

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

Da Atmosfera Primitiva Atmosfera Atual

medida que a Terra

arrefecia e os gases se iam

libertando, a atmosfera

primitiva comeou a ficar

saturada de vapor de gua.

A gua comeou a cair sob a forma de chuva, originando os mares e os oceanos, e

arrastou consigo grande parte do dixido de carbono (substncia solvel em gua).

Formaram-se assim chuvas cidas que reagiram com as rochas existentes, originando os

carbonatos.

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

Da Atmosfera Primitiva Atmosfera Atual

Na atmosfera, ficaram o azoto, vestgios de

dixido de carbono, vapor de gua, metano e

amonaco.

Por ao da radiao solar, as molculas de

metano e de amonaco foram em grande parte

destrudas, originando o hidrognio, assim

como outras molculas mais complexas.

Estas molculas tero sido arrastadas pelas chuvas e, tero participado nos oceanos, na

formao dos primeiros seres autotrficos (que produzem o seu prprio alimento), as

cianobactrias, com capacidade para iniciar a atividade fotossinttica.

07/01/2015

Entretanto o hidrognio formado, como era muito pouco denso, escapou da atmosfera

terrestre para o Espao.

09-01-2015

5

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

Da Atmosfera Primitiva Atmosfera Atual

Estromatlitos Rochas fossilizadas de cianobactrias e com sedimentos sua volta.

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

Da Atmosfera Primitiva Atmosfera Atual

Atividade fotossinttica:

H2O + CO2 hidratos de carbono + O2

O oxignio hoje existente na atmosfera derivou

da fotossntese, primeiro, dos organismos

unicelulares e, depois, de organismos vegetais

mais complexos.

O oxignio, O2, permitiu a vida superfcie da Terra porque algumas das suas molculas

originaram o ozono (O3), que impediu que as radiaes solares, perigosas para a vida,

tivessem atingido a Terra.

O azoto, N2, aumentou devido atividade das bactrias existentes no solo.

07/01/2015

09-01-2015

6

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

Assim h cerca de 2300 milhes de anos:

- J s havia vestgios de dixido de carbono e

vapor de gua na atmosfera;

- O oxignio (O2) comeou a libertar-se para a

atmosfera;

- O azoto (N2) continuou a ser o componente

principal da atmosfera terrestre.

Da Atmosfera Primitiva Atmosfera Atual

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

Variao da composio da atmosfera ao longo dos tempos

07/01/2015

09-01-2015

7

Evoluo da atmosfera

Composio mdia da atmosfera atual

H cerca de 1500 milhes de anos a atmosfera tinha a composio atual.

Da Atmosfera Primitiva Atmosfera Atual

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

Composio mdia da atmosfera atual

07/01/2015

09-01-2015

8

Evoluo da atmosfera

Importncia de Alguns Gases da Atmosfera

O oxignio foi fundamental para o desenvolvimento da

vida e importante na atmosfera porque os animais e as

plantas precisam dele para viver.

A sua libertao para a atmosfera permitiu, tambm, a

formao da camada de ozono, que absorve as radiaes

ultravioletas solares mais energticas, mortais para os

seres vivos.

No entanto, uma atmosfera demasiado rica em oxignio

tornaria tambm a vida impossvel. A decomposio da

matria ocorreria muito mais rapidamente e, sendo bom

comburente, a matria facilmente entrava em combusto.

Oxignio (O2):

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

Importncia de Alguns Gases da Atmosfera

O azoto atmosfrico um moderador

da ao qumica do oxignio, pois as

suas molculas so muito pouco

reativas. Uma boa parte das substncias

orgnicas que constituem os seres vivos

incluem tomos de azoto.

Azoto (N2):

O azoto desempenha um papel

fundamental na alimentao e no

crescimento dos seres vivos.

O azoto retirado atravs de microrganismos e da indstria. Volta depois atmosfera devido

decomposio anaerbica de plantas e animais mortos.

07/01/2015

09-01-2015

9

Evoluo da atmosfera

Importncia de Alguns Gases da Atmosfera

O vapor de gua, (H2O) e o dixido de

carbono, (CO2), apesar de existirem em

quantidades mnimas na atmosfera, so

importantes para a vida na Terra.

Para alm de participarem nos processos

biolgicos que do vida aos organismos,

exercem um papel fundamental na regulao

do clima da Terra.

gua (H2O) e dixido de carbono (CO2):

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

Importncia de Alguns Gases da Atmosfera

O dixido de carbono na atmosfera retm uma

parte da radiao refletida pela Terra. Como

consequncia, a atmosfera e a superfcie

terrestre aquecem, processo que conhecido

como Efeito de Estufa, e que permite que a

superfcie da Terra tenha temperaturas amenas.

O dixido de carbono lanado para a

atmosfera pelas combustes e pela respirao

dos seres vivos. , depois, absorvido pelas

plantas, atravs da fotossntese, e pelos

oceanos, onde se dissolve na gua, reagindo

com as rochas para formar carbonatos.

07/01/2015

http://www.google.pt/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&frm=1&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0CAcQjRw&url=http://www.imagenesamor.net/wallpaper/Vapor-de-Agua/&ei=FjasVM_xMYixUcu9gMAL&bvm=bv.82001339,d.d24&psig=AFQjCNHS8svrcNKUcDtqaUU33ZvDkI7opw&ust=1420658476904461

09-01-2015

10

Evoluo da atmosfera

A concentrao dos componentes

vestigiais da atmosfera pode ser

alterada como resultado da

atividade humana (atividade

antropognica) ou de fenmenos

naturais.

Estas alteraes podem ter efeitos

muito graves sobre os seres vivos

e o meio ambiente.

Alterao da concentrao dos constituintes vestigiais da atmosfera

Agentes de alterao da concentrao dos constituintes vestigiais da atmosfera

07/01/2015

Evoluo da atmosfera

s substncias nocivas que

encontramos na atmosfera e que

resultam de atividades tanto

naturais como antropognicas e

provocam prejuzos nos

ecossistemas e nos sistemas de