Click here to load reader

Cronograma intervenção pip geografia 8º ano 2 semestre

  • View
    2.750

  • Download
    57

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Cronograma intervenção pip geografia 8º ano 2 semestre

  • 1. Escola Estadual Dr. Joaquim Vilela Disciplina: Geografia Professora: ___________________ Turma: 8 ano Turno: Vespertino Ano: 2014 CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES DE INTERVENO PEDAGGICA (PIP) MARO 2. Paisagens do cotidiano 2.1..Interpretar as paisagens urbanas e rurais em suas oportunidades de trabalho e lazer valendo-se de imagens/fotos de tempos diferentes . DATA HABILIDADE(S) Matriz LP 9 ano ATIVIDADES 2SEMANA 10 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Caa palavras e relacionar palavras chave do tpico Paisagens do cotidiano. Interpretar textos e imagens sobre - A paisagem do Cotidiano. 3SEMANA 17 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Colar no caderno os diversos tipos de paisagem do cotidiano na cidade e no campo. Interpretao de charges sobre o tpico. Colagem e montagem de painel sobre a mudana na paisagem atravs do trabalho 4SEMANA 24 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Interpretao de textos sobre os setores da economia Debate sobre os setores da economia Produzir um texto coletivo da sala sobre o uso e consumo de servios na cidade. Produo de textos seguido uma sequncia de imagens para consolidar as habilidades. (Trabalho em duplas) Elaborao de um dilogo apresentando as vantagens de se viver na cidade ou no campo. Cada um da dupla deve defender sua posio. Apresentao dos dilogos para a turma. ABRIL - Tpico- 3. Cidadania e direitos sociais 3.1.Reconhecer na paisagem a cultura, o trabalho e o lazer como identidade de um lugar e direitos cidadania. 3.2.Ler e interpretar os avanos dos direitos sociais no Brasil e no mundo. Tpico- 5. Segregao espacial 5.2.Explicar os tipos de relaes sociais existentes no territrio relacionando-os com os lugares, suas estratgias de segregao e excluso das populaes marginalizadas. 5.3.Reconhecer a cidade na sua territorialidade de bandos, gangues, identificando as demarcaes no seu espao de vivncia e relacionando-os com a singularidade ou generalidade de outros cotidianos. DATA HABILIDADE(S) Matriz LP 9 ano ATIVIDADES 1SEMANA 01 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Conceituar Cidadania e direitos Sociais Aula expositiva dialogada

2. 2SEMANA 07 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Trabalho extraclasse (em grupo, tirar fotos tipo iluso de tica sobre os direitos apresentados e expor na escola em um cartaz). 3SEMANA 14 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Interpretao do texto Movimentos Sociais. Caa palavras Cidadania 4SEMANA 22 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Interpretao de texto Brasil 8 economia do mundo - Interpretao de imagens e charge sobre Cidadania e Direitos Sociais Interpretao de charges e grficos e artigos da Constituio. 5SEMANA 28 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Exposio de ideias e concluses sobre os trabalhos realizados para consolidao das habilidades do tpico. - Dinmica - Coelhinho sai da toca para avaliao e fechamento do tpico. MAIO - 4. Lazer 4.2.Identificar no cotidiano urbano os elementos que representam a espacialidade e territorialidade do lazer. DATA HABILIDADE(S) Matriz LP 9 ano ATIVIDADES 1SEMANA 05 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Seminrio de texto sobre o tpico 4 - Lazer para conceituar Lazer e identificar Lazer ontem e hoje. - Interpretar grficos sobre lazer. - Comparar sua interpretao com as da turma. 2SEMANA 12 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Interpretao de infogrfico e charges sobre LAZER - Interpretao de texto sobre Lazer Contemporneo Rolezinhos - Debate sobre o tema estudado. - Produo de texto e apresentao para a turma Opinio sobre os Rolezinhos Tpico- 5. Segregao espacial 5.2.Explicar os tipos de relaes sociais existentes no territrio relacionando-os com os lugares, suas estratgias de segregao e excluso das populaes marginalizadas. 5.3.Reconhecer a cidade na sua territorialidade de bandos, gangues, identificando as demarcaes no seu espao de vivncia e relacionando-os com a singularidade ou generalidade de outros cotidianos. 3SEMANA 19 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Conceituar os diversos tipos de segregao e palavras chave do tpico. - Interpretar charges e textos sobre o tema. - Relacionar texto e opinies sobre o mesmo tema. 4SEMANA 26 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Debate sobre os diversos tipos de segregao e produo de um texto coletivo sobre as concluses a que chegaram para consolidao do tpico - Tirar fotos vestidos com diferentes estilos que sofrem algum tipo de Segregao - tribos urbanas funk, hip-hop, hippies, Rock and Roll, Sertanejo, Gtico, Emo, Punk e outras tribos 3. JUNHO - 6. Redes e circulao 6.1.Reconhecer as redes que possibilitam a circulao de informaes, mercadorias e pessoas. 6.2.Interpretar grficos e tabelas que expressem o movimento e a circulao das pessoas, produtos e ideias no cotidiano urbano. DATA HABILIDADE(S) Matriz LP 9 ano ATIVIDADES 1SEMANA 02 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Interpretao de texto para conceituar sobre redes. - Caa palavras e conceitos importantes do tpico Interpretao de charges sobre o tema. 2SEMANA 09 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Interpretao de texto e produo de textos para consolidao do tpico. Importncia das redes e Superexposio na rede - Apresentao dos textos para a turma. Dinmica da bolsinha para consolidao das habilidades do tpico e fechamento. JULHO7. Turismo 7.2. Distinguir parmetros de turismo sustentvel e insustentvel, explicando os impactos em nvel sociocultural, socioambiental e socioeconmico. DATA HABILIDADE(S) ATIVIDADES 2SEMANA 13 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Conceituar turismo e palavras chave do tpico. Interpretar textos: Turismo/Tipo de turismo -Leitura e interpretao. - inferir sentido do termo ecoturismo e turismo sustentvel Turismo Regional Leitura, interpretao e estudo de texto com realizao de questionamentos para consolidar as habilidades. Artigo de opinio Eduardo de Freitas-Ttulo: Turismo no Brasil Brasil Escola 9. Sociodiversidade 9.1. Compreender o conceito de sociodiversidade das paisagens, identificando-o em sua espacialidade municipal e regional. 9.3. Identificar em mapas, grficos e fotos a populao brasileira e mundial, em seu crescimento, tendncias e distribuio. 3SEMANA 20 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Conceituar os termos sociodiversidade e - pluralidade cultural e etnoconhecimento (sustentabilidade cultural) Interpretar texto A DIVERSIDADE CULTURAL NO BRASIL Identificar a diversidade regional atravs de imagens e relacionar a diversidade cultural de cada regio do Brasil. - Seminrio de textos sobre sociodiversidade. Interpretao das Msicas Aquarela Brasileira - Martinho da Vila e Aquarela do Brasil - Ary Barroso identificando a sociodiversidade brasileira apresentada nas letras. 4. 4SEMANA 27 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Compreender a sociodiversidade das paisagens brasileiras, identificando-as em sua espacialidade, interpretando textos e grfico Interpretando texto sobre os Biomas Megadiversos do Brasil. - Compreender o conceito de sociodiversidade das paisagens, identificando-o em sua espacialidade Identificando os parques nacionais brasileiros. - Relacionar os conceitos relacionados sociodiversidade com as imagens que as representam. - Interpretar grficos sobre a populao brasileira identificando seu crescimento, tendncias e distribuio. - Produzir grficos sobre a sociodiversidade da populao brasileira e do territrio brasileiro para consolidao do tpico. AGOSTO 11. Regionalizao e mercados 11.2.Reconhecer nas formas de produo regional o desenvolvimento desigual do territrio brasileiro. DATA HABILIDADE(S) ATIVIDADES 1SEMANA 04 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. D23 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos. D28 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de uma determinada palavra ou expresso. - Conceituar regionalizao atravs de interpretao de textos e mapas sobre regionalizao e mercados. 2SEMANA 11 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. D23 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos. D28 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de uma determinada palavra ou expresso. - Interpretao de mapas e grficos sobre as diversas formas de regionalizao. - Bingo para consolidao do tpico 11. Regionalizao e mercados 11.2.Reconhecer nas formas de produo regional o desenvolvimento desigual do territrio brasileiro. 3SEMANA 18 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. D23 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos. D28 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de uma determinada palavra ou expresso. Interpretar textos Interpretar que conceitue Regionalizao e Mercados Relacione as principais formas de regionalizar o mundo 5. 4SEMANA 25 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. D23 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos. D28 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de uma determinada palavra ou expresso. D19 Identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que compem a narrativa. Trabalho de Interpretao de mapas e grficos sobre regionalizao e mercados. Interpretao de textos sobre a Bric, a Unio Europeia e os blocos econmicos. DATA HABILIDADE(S) ATIVIDADES 1SEMANA 01 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Interpretao de textos sobre a Bric, a Unio Europeia e os blocos econmicos. Dinmica da bolsinha para consolidar as habilidades do tpico SETEMBRO - Tpico 12. Nova Ordem Mundial 12.1. Analisar em mapas temticos a nova Ordem ou Desordem Mundial referenciando-se na lgica da globalizao e fragmentao. 2SEMANA 08 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Interpretar charges e grficos que conceituem nova ordem Mundial. Interpretar textos e imagens sobre BRICs 3SEMANA 15 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Aula expositiva dialogada com exposio pelos alunos de suas opinies sobre o assunto. Interpretar textos e imagens sobre a Guerra Fria. 45aSEMANA 22 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Interpretar as caractersticas dos conflitos atuais Produzir um vdeo sobre s conflitos atuais e suas causas OUTUBRO - 13. Revoluo tcnico-cientfica 13.2.Ler e interpretar textos, documentos e vdeos que discutem o avano tcnico e a pesquisa cientfica da terceira revoluo industrial. DATA HABILIDADE(S) ATIVIDADES 1SEMANA 07 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Conceituar Revoluo tcnico-cientfica Interpretar texto sobre o tema 2SEMANA 21 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Leitura de texto e aula expositiva dialogada sobre as trs Revolues Industriais. - Cruzadinha Revoluo tcnico-Cientfica 6. 3SEMANA 28 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Interpretar imagens e charges sobre Revoluo tcnico-cientfica - Produzir texto a partir da observao de imagens. Bingo para consolidao do assunto. NOVEMBRO - 16. Desenvolvimento sustentvel16.1. Explicar a relao existente entre o consumo da natureza e a sustentabilidade ambiental. 16.2.Diferenciar as caractersticas tcnicas dos produtos alimentcios de origem agroecolgica daqueles de uma lavoura convencional. DATA HABILIDADE(S) ATIVIDADES 1SEMANA 04 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Criar um conceito para desenvolvimento sustentvel. - Relacionar caractersticas do desenvolvimento sustentvel e insustentvel Interpretar texto sobre padro de desenvolvimento sustentvel 2SEMANA 11 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Produzir texto a partir de observao de imagens e outros textos. - Interpretar cartaz sobre desenvolvimento sustentvel 3SEMANA 18 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Identificar a insustentabilidade na sociedade atual. - Diferenciar sustentabilidade e insustentabilidade. Interpretar imagens que se referem ao assunto. Construir um mapa mental seguindo o modelo de cidade sustentvel. 4SEMANA 25 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Produzir um texto utpico narrando o dia-a-dia de uma cidade sustentvel. - Exposio dos livrinhos para a turma e para a escola. DEZEMBRO - 20. Padro de produo e consumo 20.1.Identificar os padres de produo e consumo em diversas dimenses escalares avaliando-os sob a tica da sustentabilidade. DATA HABILIDADE(S) ATIVIDADES 1SEMANA 02 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. Conceituar: Sociedade de consumo Sociedade do desperdcio - problemas ambientais contemporneos gerados pelo consumismo exagerado. 3 aula Interpretao de texto Pegada Ecolgica 2SEMANA 09 D1 Identificar um tema ou o sentido global de um texto. D2 Localizar informaes explcitas em um texto. D3 Inferir informaes implcitas em um texto. D5 Inferir o sentido de uma palavra ou expresso. D6 Identificar o gnero de um texto. D7 Identificar a funo de textos de diferentes gneros. D8 Interpretar texto que conjuga linguagem verbal e no verbal. - Questionrio para medir o tamanho da pegada que deixamos na Natureza. Desenhar a sua pegada na Natureza Pegada Ecolgica - Debater sobre a quantidade de natureza que destrumos atravs do consumo. 7. -11.1 Compreender as formas de regionalizar o mundo, analisando os principais critrios de classificaes. TIPOS DE REGIONALIZAO: Leste-Oeste: Bipolarizao: Capitalismo x Socialismo- EUA X URSS Trs Mundos: 1 Mundo: Capitalistas Desenvolvidos - 2 Mundo: Socialistas-- 3 Mundo: Capitalistas Subdesenvolvidos Norte-Sul: Pases Ricos (Desenvolvidos Economicamente)no Norte x Pases Pobres(Subdesenvolvidos)no Sul. Multipolaridade:- Blocos Econmicos- Nafta(EUA), Unio Europeia (Alemanha) e Bacia do Pacfico(Japo) Causas: Desmembramento da Unio Sovitica (1991). Reestruturao econmica Alem e Japonesa (dcada de 60). BLOCOS ECONMICOS: So associaes de pases que estabelecem relaes econmicas privilegiadas entre si por meio de tratados que visam o aumento da prosperidade geral dos membros e podem ser classificados, segundo o grau de complexidade. Os blocos comerciais so normalmente agrupados em quatro categorias distintas, sendo: Zona de Livre Comrcio, Unio Aduaneira e Mercado Comum e Unio Econmica e Monetria rea ou Zona de livre Comrcio -Estgio inicial da Organizao Econmica, onde se encontra o nafta- liderado pelos EUA- Livre circulao de Mercadorias. Livre circulao de investimentos. Moeda Nacional Mantida. Mercado Comum . MERCOSUL - liderado pelo Brasil -encontra-se neste estgio. Livre circulao de Mercadorias. Livre circulao de investimentos. Circulao parcial de pessoas. Unio Aduaneira- A Unio Europeia- liderado pela Alemanha- encontrava-se neste estgio. Livre circulao de Mercadorias. Livre circulao de investimentos. Circulao total de pessoas. Servios. Unio Econmica e Monetria- A Unio Europeia- liderado pela Alemanha- encontra-se neste estgio. Livre de Mercadorias. Livre circulao de investimentos. Circulao total de pessoas. Servios. Moeda nica Organizaes Econmicas Internacionais: Unio Europia (ex- M.C.E.)- Alemanha Bacia do Pacifico- Japo Nafta- Estados Unidos APEC: sia Pacfico (bloco emergente)Japo Pacific Economic Community ALCA: rea de Livre Comrcio das Amricas (deveria ter entrado em vigor a partir de 2005). 1-Quais so os tipos de regionalizao do mundo? 2-Quando o mundo passou a ser regionalizado em blocos econmicos? 3- Como so chamados os novos pases industrializados do Sudeste Asitico? Com que pas se unem para fortalecer seu comrcio? 4-Como foi chamado o plano feito pelos EUA para reestruturar a economia da Europa depois da guerra? 5- Como foi chamado o plano feito pelos EUA para reestruturar a economia do Japo depois da guerra? 6-Como chamada a ordem econmica que vivemos hoje? Por qu? 7--Como era chamada a ordem econmica em que EUA e URSS dividiam a influencia no planeta? 8--Na regionalizao Leste /Oeste do Planeta, que dois sistemas econmicos disputavam hegemonia no mundo? 9-Como era a regionalizao do planeta em trs mundos? 10-Como a regionalizao do planeta em Norte e Sul? 11-Como a atual regionalizao multipolar do planeta? _multipolaridade-E quais so suas moedas? 12-Quais as causas dessa nova ordem multipolar? 13-O que so Blocos Econmicos? 14-Quais so as categorias em que so agrupados os blocos econmicos? 15-Em que estgio encontra se cada lder da economia mundial atual, inclusive o Brasil? 16-Quais so as principais organizaes econmicas internacionais da atualidade? 17-Cite as caractersticas que so especificas de cada tipo de blocos econmicos? Zona de livre Comrcio- Mercado Comum- Unio Aduaneira- Unio Econmica e Monetria- 8. ATIVIDADES TPICO -11. Regionalizao e mercados- A REGINALIZAO DO ESPAO MUNDIAL- DIFERENTES CRITRIOS PARA DIVIDIR O MUNDO EM REGIES 1.Relacione as principais formas de regionalizar o mundo com seus respectivos exemplos: 1- A maneira mais tradicional de se dividir o planeta: A Diviso por Continentes. 2- Por faixas climticas. 3- Como base a natureza, atravs dos ecossistemas. 4- Regies que ainda existem patrimnios da natureza preservados 5- 1, 2 e 3 mundos. No final dos anos 80 um desses trs mundos praticamente desapareceu. 6- Pases Centrais e Perifricos 7- Blocos econmicos 8- Oriente e Ocidente. Povos diferentes, Culturas diferentes, Civilizaes diferentes. Lnguas, religies, hbitos e costumes. 9- Desenvolvidos e subdesenvolvidos e emergentes. 10- Norte e Sul. 11- G20 ( ) Mercosul, Nafta, ALCA, UE. ( ) Muulmanos, Hindus e Cristos. ( ) Pases capitalistas desenvolvidos, pases socialistas, pases capitalistas subdesenvolvidos. ( ) Pases desenvolvidos exercem influencia sobre pases subdesenvolvidos. EX: EUA sobre Serra Leoa. ( ) Industrializados, semi industrializados, com industrializao recente e em forte crescimento. EX: Inglaterra, Eritreia, Brasil. ( ) Europa, sia, frica, Amrica e Oceania. ( ) Zonas Polares: rtica e Antrtica, Zonas Temperadas do Norte e Sul e Zona Intertropical. ( ) So considerados: Clima, Fauna, Relevos, Solo, Flora, Geologia. ( ) Alemanha e Paraguai. ( ) Ex: Floresta amaznica e Pantanal Mato-grossense. ( ) Grupo de pases em desenvolvimento para resolver acordos entre pases. ( ) EUA e Serra Leoa 2- Nova ordem mundial. Identifique na representao cartogrfica ao lado e marque com x a resposta certa para as questes abaixo: 2.1- Pases do Norte desenvolvidos. Austrlia, EUA e Canad. (b) EUA, Brasil e Japo. (c ) Alemanha, Paraguai e Argentina. 2.2- Pases do Sul subdesenvolvidos. Paraguai, Uruguai e Moambique. (b) Austrlia, Nova Zelndia e Chile. (c )Brasil, frica do Sul e EUA 2.3- Pases do Sul emergentes. (a) Brasil, China e ndia. (b) Argentina, Paraguai e Uruguai. (c )Alemanha, Frana e Serra Leoa. 2.4- Principais polos ou centros da economia nos pases atuais. (a) EUA e URSS (b) EUA, EU (Alemanha) e Japo (c ) Inglaterra, EUA e Rssia 2.5- Marque os nmeros correspondentes para as reas de influncia dos: 1. EUA 2. UE 3. Japo ( ) Europa, frica e uma pequena parte da sia. ( ) Toda Amrica. ( ) Uma pequena parte do Sul da sia e Oceania. Leia as informaes: Os blocos econmicos se formaram para ajudar na reestruturao econmica dos pases depois da 2 guerra Mundial. Blocos econmicos da nova ordem mundial: Unio Europeia ( Alemanha, Frana, Itlia, Portugal, Espanha, etc.); Nafta(EUA, Canad e Mxico); MERCOSUL( Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai); Cooperao Econmica sia-Pacfico (APEC); Associao das Naes do Sudeste Asitico (Asean); Comunidade de Desenvolvimento da frica Austral ( SADC). 3- Associe os principais blocos econmicos ao seu lder ou pas mais rico do bloco. (Deixe em branco os pases que no pertencem a nenhuma dessas associaes). 1. MERCOSUL 2. Nafta 3. Unio Europeia ( ) Inglaterra ( )Mxico ( )frica do Sul ( ) Brasil ( ) Estados Unidos ( )Repblica Democrtica do Congo. ( )Argentina ( )Alemanha 9. 4. Sadc Tpico 11. Regionalizao e mercados Hab.11.1.Compreender as formas de regionalizar o mundo, analisando os principais critrios de classificaes. Sabendo que regionalizar significa separar de acordo com alguma caracterstica. 1.Os pases marcados no mapa so regionalizados seguindo a classificao de a) desenvolvidos (c) subdesenvolvidos b) emergentes (d) perifricos 2 .Os pases marcados no mapa so regionalizados seguindo a classificao de (a) desenvolvidos (b) subdesenvolvidos (c) emergentes (d) perifricos 3. Os pases marcados no mapa so regionalizados seguindo a classificao de (marque a alternativa com todas as opes corretas). (a) 2 emergente, 3 desenvolvido, 1 emergente (b) 1 subdesenvolvidos, 2 emergente, 3 subdesenvolvido (c) 2 subdesenvolvido, 1 desenvolvido, 3 desenvolvido (d) 1 emergente, 2 emergente, 3 desenvolvido 4. Os pases marcados no mapa so regionalizados seguindo a classificao de (marque a alternativa com todas as opes corretas). (a) 2 emergente, 3 desenvolvido, 1 subdesenvolvido (b) 1 desenvolvido, 2 emergente, 3 emergente (c) 2 subdesenvolvido, 1 desenvolvido, 3 desenvolvido (d) 1 emergente, 2 desenvolvido, 3 emergente 5. Os pases marcados no mapa so regionalizados seguindo a classificao de a) desenvolvidos (c) subdesenvolvidos b) emergentes (d) centrais 6. Os pases marcados no mapa so regionalizados seguindo a classificao de a) desenvolvidos (c) subdesenvolvidos b) emergentes (d) perifricos 7. Os pases marcados no mapa so regionalizados seguindo a classificao de (marque a alternativa com todas as opes corretas). (a) 2 desenvolvidos, 3 desenvolvido, 1 emergente (b) 1 subdesenvolvidos, 2 emergente, 3 desenvolvido (c) 2 emergentes, 1 desenvolvido, 3 desenvolvido (d) 1 emergente, 2 emergente, 3 desenvolvido 8. Pode se concluir que a regionalizao apresentada no mapa acima, pelos pases marcados, representa (a) os pases lderes dos principais blocos econmicos da atualidade: Nafta, UE e Apec (b) os pases de religio catlica, protestante e budista (c) os pases capitalistas subdesenvolvidos e de industrializao recente. (d) os pases perifricos e os novos ricos que na atualidade so chamados de emergentes 10. 9. Os pases marcados no mapa so regionalizados seguindo a classificao de (a) desenvolvidos (c) subdesenvolvidos (b) emergentes (d) perifricos 10. O pas identificado no mapa acima o pas de origem do povo americano, identificado na alternativa a) China (c) Monglia b) Japo (d) Rssia 11. Os pases acima foram regionalizados de acordo com (a) etnia todos os pases so de maioria negra (b) idioma todos os pases falam portugus (c) religio todos os pases so catlicos (d) clima todos os pases tem clima tropical 12. Os pases acima foram regionalizados de acordo com (a) etnia todos os pases so de maioria parda (b) idioma todos os pases falam espanhol (c) religio todos os pases so protestantes (d) clima todos os pases tem clima temperado 13. Os pases acima foram regionalizados de acordo com (a) etnia todos os pases so de maioria branca. (b) idioma todos os pases falam ingls. (c) religio todos os pases so catlicos. (d) clima todos os pases tem clima tropical. 14. O mapa acima mostra a regionalizao de acordo com algumas religies. Diante das informaes podemos concluir que (a) as religies que tm o maior nmero de adeptos so Cristianismo e Islamismo. (b) existem duas religies no mundo e elas sempre estiveram em conflito (c) os pases da sia so todos ateus, isto , no acreditam em nenhum deus. (d) o cristianismo a religio predominante em todos os pases do mundo. 15. O planisfrio ao lado mostra patrimnios culturais de alguns pases. Identifique o patrimnio que no est localizado no seu espao correto. (a) Torre Eiffel. (b) Torre de Pizza. (c) Esttua da Liberdade. (d) Cristo Redentor. 11. Hab. 11.2. Reconhecer nas formas de produo regional o desenvolvimento desigual do territrio brasileiro. 16. Observando o grfico pode-se concluir que (a) a distribuio de renda no Brasil desigual porque em 2005 os 50% mais pobres tinham 14,1% da renda e os 10% mais ricos tinham 45,1% da renda do Brasil. (b) a distribuio de renda no Brasil desigual porque em 2005 os 50% mais pobres tm pouco mais de 45% da renda e os 10% mais ricos tm mais de 14,1% da renda do Brasil. (c) a distribuio de renda no Brasil no teve nenhuma variao de 1993 at 2005 e a desigualdade continuou a mesma. (d) a distribuio de renda no Brasil diminuiu pouco, mas consecutivamente de 1993 at 2005 e a desigualdade continuou diminuindo mesmo que de pouco a pouco. Observando o grfico ao lado pode-se inferir que (a) SP e RJ so os dois maiores produtores do Brasil (b) A produo da Bahia maior que a do Amazonas. (c) Sul e sudeste so os maiores produtores do Brasil (d) A produo de MG superior a de todos os estados brasileiros juntos 18. Os grficos acima mostram o desenvolvimento desigual do territrio brasileiro. Sobre as informaes acima, marque as alternativas verdadeiras. I. O analfabetismo no Norte e Nordeste so maiores que a mdia brasileira. II. O Rio Grande do sul apresenta o menor alfabetismo e a menor desigualdade social do Brasil. III. A maioria das famlias que ganham menos de um salrio mnimo esto no Nordeste. IV. O Sudeste, mesmo sendo a regio mais rica do Brasil, no apresenta os melhores ndices sociais. So verdadeiras (a) I. II. III (b) II e IV (c) III e IV (d) I. II. III. IV 19. O grfico mostra a quantidade de pessoas que saram da extrema pobreza e da pobreza absoluta no Brasil. Observando as informaes, pode-se concluir que (a) A Regio Nordeste foi a regio que teve o menor de pessoas que deixaram a extrema pobreza (b) A Regio Nordeste foi a regio que teve o maior de pessoas que deixaram a extrema pobreza (c) Nas regies Sul e Sudeste no existem pessoas na extrema pobreza. (d) A extrema pobreza no Centro Oeste pode ser relacionada a seca na regio. 17. Os grficos acima mostram o desenvolvimento desigual do territrio brasileiro. Sobre as informaoes acima, marque as afirmativas verdadeiras I. A regio Centro Oeste a regio com menor nmero de pessoas na pobreza extrema. II. A regio Nordeste a regio com o maior nmero de pessoas na pobreza extrema. III. A maioria da populao em extrema pobreza no Brasil vive na rea rural. IV. A maioria da populao que vive em extrema pobreza vive com menos de 70 reais por ms. So verdadeiras (a) I. II. III (b) II e IV (c) III e IV (d) I. II. III. IV 12. A sigla Bric d nome a um grupo formado por pases considerados, nos ltimos anos, como potncias econmicas emergentes: Brasil, Rssia, ndia e China. Entre 2008 e 2009, frente crise econmica mundial, a importncia do grupo ultrapassou a rea econmica, e a presena desses quatro pases tornou-se indispensvel em todas as discusses polticas. Segundo estudos, no decorrer das prximas dcadas, Brasil, Rssia, ndia e China devero ascender ao topo do ranking das maiores economias do planeta, desbancando potncias como o Japo e Alemanha. Dentre as consequncias dessa evoluo, devemos salientar a afluncia de uma massa de novos consumidores, j que entre 2005 e 2015, os rendimentos de cerca de 800 milhes de pessoas (nos quatro pases) podero cruzar a marca de 3.000 dlares anuais, a linha divisria para o patamar de consumo de classe mdia. Considerando-se que h hoje no mundo cerca de 2 bilhes de pessoas nessa faixa de renda, o Bric pode fazer o mercado consumidor global crescer quase 50% em apenas dez anos. Incluir quase 1 bilho de novos consumidores no mercado certamente causar um impacto sem precedentes sobre a demanda de bens e servios. Em 2006, 700 milhes de pessoas tinham acesso telefonia mvel nos Bric - at 2011 sero quase 2 bilhes. A fora dos Bric provm, em grande parte, da enorme fatia da populao mundial existente nos quatro pases, onde vivem 2,7 bilhes de habitantes, o equivalente a 40% da humanidade. Brasil- O Brasil um dos pases que mais ganha com o aumento do intercmbio com os outros Bric, participando de modo crescente como fornecedor de alimentos e de matrias- primas. Nos ltimos anos, por exemplo, as exportaes do agronegcio brasileiro para a China, lideradas por soja e carne de porco, cresceram 450%. O Brasil, contudo, considerado uma incgnita pelos analistas econmicos, especialmente quanto sua capacidade para lidar com seus trs principais problemas: carga tributria pesada, infraestrutura precria e educao deficiente. Veja, abaixo, as vantagens e desvantagens de Brasil, Rssia, ndia e China: PRS E CONTRAS Alguns fatores que impulsionam a expanso econmica de cada um dos Bric e problemas que podem atrapalhar o crescimento desses quatro pases emergentes BRASIL Vantagens Desvantagens Potencial para ser o maior fornecedor mundial de produtos agrcolas Carga tributria pesada e informalidade disseminada em muitos setores Grandes reservas minerais Infraestrutura precria Parque industrial diversificado Educao deficiente RSSIA Vantagens Desvantagens Reservas abundantes de petrleo e gs natural Populao com mdia de idade elevada e baixo ndice de natalidade Populao com bom nvel educacional Altos ndices de corrupo e criminalidade Carga tributria baixa NDIA Vantagens Desvantagens Avano em setores de tecnologia, como informtica Infraestrutura precria, com reas urbanas caticas Grande populao jovem e em crescimento acelerado Elite bem formada e atuante Sociedade organizada por sistema arcaico de castas e dividida por conflitos tnicos e religiosos CHINA Vantagens Desvantagens Alta capacidade industrial Populao com tendncia de envelhecimento rpido Potencial para ter o maior mercado consumidor do mundo Progresso realizado com grande devastao ambiental Investimento intensivo em infraestrutura e educao Sistema poltico ditatorial Fonte: Revista Exame ATIVIDADES 1- O que a BRIC? 2- O que significa a sigla BRIC? 3- Que economias podero ser ultrapassadas elos pases da BRIC, nas prximas dcadas? 4- Que consequncia pode ter essa ascenso dos pases da BRIC para a populao? 5- De acordo com o texto, de onde vem a fora dos pases da BRIC? 6- Por que o Brasil o pas que mais lucra com o comrcio entre os pases da BRIC? 7- Quais so os trs principais problemas que atrapalham o desenvolvimento econmico e social do Brasil? 8- Comente as vantagens e desvantagens que impulsionam a expanso econmica de cada um dos Bric e as desvantagens que podem atrapalhar o crescimento desses quatro pases emergentes. Leia o texto a seguir. OCDE: EMERGENTES TERO 60% DO PIB MUNDIAL AT 2030 Relatrio da organizao mostra uma transformao da riqueza global que vem acontecendo nos ltimos 20 anos. Paris - Em 2030, quase 60% do Produto Interno Bruto (PIB) do mundo estar concentrado nos pases em desenvolvimento, como resultado de uma "transformao estrutural de importncia histrica" na economia mundial, afirmou a Organizao para a Cooperao e o Desenvolvimento Econmico (OCDE) em um relatrio divulgado. Em 2000, os pases que no integram a OCDE (atualmente formada por 34 pases) representavam 40% da produo mundial, mas em 2030 concentraro 57%, segundo o estudo, intitulado "Perspectivas sobre o desenvolvimento mundial 2010: riqueza em transformao". O informe assinala que "o rpido crescimento das economias emergentes levou a uma reacomodao do poder econmico" e deu lugar a uma "nova geografia do crescimento mundial" e indica que "a crise financeira e econmica acelerou esta transformao estrutura da economia". "As previses sugerem que os pases em desenvolvimento e os emergentes representaro quase 60% do PIB mundial em 2030", afirma a primeira edio deste informe anual. Exemplo dessa "transformao estrutural" que foi acontecendo nos ltimos 20 anos o caso da China, enfatiza a OCDE, pas que, em 2009, se converteu no principal scio comercial do Brasil, ndia e frica do Sul. "O centro de gravidade econmico do planeta se deslocou para o Oriente e o Sul; de membros da OCDE a economias emergentes", afirma o documento, que classifica o fenmeno de "riqueza em transformao". Disponvel em . Acesso em 16 Nov. 2010 [Texto adaptado] 1. Quais os pases emergentes que so citados no texto? 2. Qual a concluso apresentada pelo relatrio acima? 13. 3. O se pode entender com a expresso riqueza em transformao? A partir dos anos 80, o mundo assistiu a grandes mudanas, emergindo da uma "nova ordem mundial", que apresenta as seguintes caractersticas: - Formao de blocos econmicos supranacionais, como a Unio Europeia e o Acordo de Livre Comrcio da Amrica do Norte. - Fim do bloco sovitico e da Guerra Fria que foi baseada na bipolaridade. - Expanso das multinacionais como agentes dessa nova fase da evoluo capitalista. - Capacitao econmica como medida de poder no mundo multipolar. - Expressivo avano tcnico-cientfico e mais ateno qualificao profissional. Quanto mais a globalizao econmica avana, mais o mundo marcado pela fragmentao do espao geogrfico por meio de megablocos regionais. Em contrapartida, quanto mais abrangente for a integrao do bloco, maior a perda de soberania dos Estados participantes. MEGABLOCOS REGIONAIS I. Nafta, II. Mercosul, III. Unio Europeia e IV. CEI. Em janeiro de 1994, passou a vigorar o Acordo Norte-Americano de Livre Comrcio (Nafta), entre os Estados Unidos, o Canad e o Mxico, que formaram um bloco econmico com o objetivo de eliminar barreiras alfandegrias no comrcio recproco. Esse acordo foi contestado na Amrica Latina e tambm nos Estados Unidos, sobretudo em relao ao Mxico. No que se refere ao aspecto econmico, existem crticas norte-americanas ao acordo com o Mxico como: no haveria aumento das exportaes porque a moeda mexicana tem valor menor, enquanto a renda mexicana mais baixa que nos outros dois pases; ocorreria exportao de empregos para o Mxico com a transferncia de empresas norte-americanas atradas pelos baixos salrios daquele pas; haveria aumento do desemprego nos Estados Unidos e reduo nos salrios dos operrios norte-americanos; a eliminao de barreiras abre caminho para a integrao econmica, incluindo a integrao no uso de mo-de-obra (atrao de imigrantes mexicanos para os Estados Unidos constituiria grave problema social). Assim como a dinmica natural da Terra altera as feies do planeta e a dinmica demogrfica modifica constantemente o contingente, a composio e a distribuio da populao pelo Globo, a dinmica econmica promove a reorganizao dos espaos geogrficos, separa ou agrupa pases em funo de seus interesses e divergncias, de suas posies hegemnicas ou de subordinao econmica no plano internacional ou continental. Alguns exemplos de blocos econmicos existentes na atualidade so 1.MERCOSUL: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai; 2.NAFTA: Canad, Estados Unidos e Mxico; 3.COMUNIDADE ANDINA: Bolvia, Colmbia, Equador, Peru e Venezuela, relacionando os pases que os constituem. O que motiva o agrupamento dos pases em blocos econmicos so: 1.Possibilidade de fortalecer a economia dos pases participantes pelo estabelecimento de relaes comerciais privilegiadas entre os pases membros dos blocos econmicos. 2. Possibilidade de ampliar o intercmbio entre mercadorias, capitais e servios. 3. Possibilidade de fortalecimento nas relaes com pases fora do bloco no mercado internacional. 1. Quais so as caractersticas da nova ordem Mundial? 2. O que exemplifica fragmentao do espao geogrfico atualmente? 3. Quais so os principais blocos econmicos apresentados acima? 4. Qual o objetivo dos blocos econmicos? 5. Quais so as crticas feitas criao do NAFTA? 6. Quais so os motivos para a criao de um bloco econmico? 7. Diga em que continente se localiza casa boco econmico abaixo e cite dois pases de cada bloco. I. Nafta, II. Mercosul, III. Unio Europeia IV. CEI. 14. O que um bloco econmico busca? UNIO ADUANEIRA onde no exista alfndega entre os Estados; Livre circulao de mercadorias; Livre circulao de pessoas; Livre circulao de capitais; Livre circulao de servios; Membros; A criao de uma pauta aduaneira comum (PAC), aplicvel em toda a Comunidade Europeia s mercadorias provenientes de pases terceiros. 1944 BENELUX 1952 CECA (Comunidade Europeia do Carvo e do ao) 1973- Europa dos 9 1985 - Europa dos 12 1995 - Europa dos 15 2007 - 27 membros 2004 Europa dos 25 ATIVIDADES 1. Que bloco econmico o assunto principal tratado acima? 2. A que moeda nica se refere o texto? 3. Desenhe o smbolo do Euro. 4. Que caractersticas so pretendidas pela UE, porm ainda no foram alcanadas? 5. O que Unio Aduaneira? 6. Despois de qual acontecimento histrico foi criada a UE? 7. Quais foram os nomes do bloco econmico antes de se chamar UE? 8. Qual foi o primeiro bloco econmico? 9. Por que os pases se uniram em blocos econmicos? 10. O que um bloco econmico busca? 15. E.E.Dr. JOAQUIM VILELA AVALIAO DE GEOGRAFIA DATA:__/__/__ ALUNO (A):________________N___ SRIE: 8 ano PROFESSOR: Tpico 9. Sociodiversidade - Tpico 11. Regionalizao e mercados - Tpico 12. Nova Ordem Mundial - Complementar: XIV. Globalizao O Brasil, no chegou ao sc.XXI como um dos lugares mais megadiversos do planeta por milagre. Isso aconteceu porque prticas tradicionais compatveis com o ambiente, adotadas por povos e populaes que habitam h muito o territrio preservaram. Mas o mesmo ser humano que mostra ser possvel conviver em harmonia com a natureza comanda a destruio e pe em risco, atravs dos mtodos dominantes de produo atual , a possibilidade de melhorar as condies de vida e o futuro do pas. Embora a importncia da biodiversidade brasileira seja reconhecida, s 4% do territrio brasileiro so reas protegidas fechadas, enquanto a mdia mundial de 5%. E os ambientes esto em constante processo de degradao: em 2002/03, a Amaznia teve uma rea desmatada de 50mil km (dos quais 25% sem nenhuma utilizao econmica); do Cerrado, que contm 1/3 da biodiversidade brasileira , restam menos de 5% de fragmentos com possibilidade sobrevivncia; da Mata Atlntica, sobram menos de 8%; na Caatinga, 10% do solo est em processo de desertificao; o Pantanal assim como a Zona Costeira enfrenta destruio de mangues, poluio da gua, espcies pesqueiras ameaadas etc; e o Pampa, sofre com o avano das monoculturas agrcolas e florestais. O avano da degradao, alm de comprometer a biodiversidade, afeta tambm as populaes que vivem nesses ambientes. ALMANAQUE BRASIL SOCIOAMBIENTAL. Brasil. SP:ISA, 2004, p.54-56. 1- Sobre o texto considere as alternativas verdadeiras. I- As populaes tradicionais (quilombolas, indgenas, caiaras, entre outros) contribuem para a preservao da biodiversidade brasileira. II- O homem pe em risco a natureza por causa dos mtodos dominantes atuais e da possibilidade de melhorar de vida usando os recursos naturais. III- A proteo da biodiversidade no Brasil menor que a mdia mundial. IV- Os Biomas brasileiros mais ameaados de desaparecer so a mata atlntica e o cerrado. As alternativas corretas so: (a) I e II (b) I, II e IV (c) I, II, III (d) I, II, III, IV 2- A globalizao um processo econmico baseado na integrao comercial e cultural entre os pases do globo terrestre. Essa integrao comercial facilitada pelas inovaes tecnolgicas que atuam principalmente nos transportes e telecomunicaes. Uma das grandes caractersticas desse processo a a) O aumento das diferenas culturais. b) a diminuio do comrcio internacional. c) formao dos blocos econmicos. d) restrio ao uso de tecnologia. 3 - Desde que os pases europeus ocidentais optaram pela integrao econmica para enfrentar a concorrncia dos Estados Unidos, outros pases adotaram a mesma frmula, sempre com o mesmo objetivo: maior competitividade no mercado mundial. A Unio Europia tem elevado grau de integrao, o que no acontece em todos os blocos econmicos j formados. Os principais blocos econmicos mundiais na atualidade so A) GATT, OMC e FMI. B) Nafta, MERCOSUL, Apec e Unio Europia. C) ONU, Comecon, Nafta e Unio Europia. D) OMC, MERCOSUL e OTN. (VESENTINI, J. William. Sociedade e Espao. Geografia Geral e do Brasil. So Paulo: tica. 1999.p.15) 4- O mapa representa um mundo dividido. A linha divisria norte-sul destacada no mapa demarca duas regies bem distintas do mundo, permitindo concluir que se trata de uma linha que a) apresenta a diviso entre o mundo capitalista e o mundo socialista. b) define as reas de influncia econmica dos Estados Unidos e do Japo. c) delimita os pases de economia rural e as reas de economia urbana. d) estabelece a diviso do mundo entre reas desenvolvidas e subdesenvolvidas (pobres e ricos). 5- A bipolaridade mundial ideolgica e militar entre o Leste/Oeste passou, atualmente, para a bipolaridade econmica e poltica Norte/Sul. Isto significa dizer que atualmente h oposio entre o A) norte: rico e industrializado; e o Sul: pobre e em processo de industrializao. B) sul: rico e industrializado; e o Norte: pobre e agrrio. C) leste: pobre e agrrio; e o Norte: industrializado. D) oeste: rico e industrializado; e o Leste: pobre e agrrio. 16. (http://migre.me/5DbGn. Acesso: 30/08/2011. Adaptado.) - A tabela apresenta a incluso e excluso digital dos pases mencionados. Com base nessas informaes, conclui-se que a a) insero digital ainda no chegou a uma parcela significativa da populao brasileira, que , em sua maioria, excluda do mundo da internet. b) internet possibilita a difuso de informaes com rapidez e a maioria dos chilenos e nigerianos desfruta desse benefcio. c) maior parte dos habitantes dos pases representados tem acesso internet. d) maioria da populao do Haiti, por possuir acesso internet, est includa nas mudanas promovidas pela era digital global. 7 - No mundo globalizado, as regionalizaes e a formao de acordos entre pases tem marcado a nova maneira de produzir o espao. O BRIC um grupo formado por Brasil, Rssia, ndia e China, que so as maiores economias em desenvolvimento do planeta. Como frum regional, qual a maior reivindicao que levou os pases que compem o Bric a se organizar como um bloco? A) Exigir maior poder de deciso e polticas especficas para pases em desenvolvimento, os denominados pases emergentes. B) Mandar nas negociaes e no dilogo internacional, j que representam 90% do PIB mundial. C) Reunir todos os pases do mundo, objetivando a cooperao internacional. D) Fazer parte do G7, grupo dos pases mais industrializados e desenvolvidos economicamente do mundo. 8- O socialismo real e o capitalismo, dois modelos societrios alternativos e antagnicos, criaram uma ordem mundial que vigorou de 1945 a 1989/91, chamada de ordem a) multipolar. b) monopolar. c) bipolar. d) molecular. 9- As fbricas Andorinhas Cada vez mais, as multinacionais de marca IBM e a General Motors insistem que so apenas como qualquer um de ns: caadores de pechinchas em busca do melhor negcio no shopping global. Elas so consumidores muito exigentes, com instrues especficas relacionadas com projeto sob encomenda, matria- prima, prazos de entrega e, mais importante, a necessidade dos preos mais baixos possveis. Mas o que no interessa a eles a onerosa logstica de como esses preos caem tanto; construir fbricas, comprar maquinaria e orar a mo-de-obra tm sido operaes rebatidas diretamente para a quadra de terceiros. (KLEIN, Naomi. Sem Logo: A Tirania das Marcas em um Planeta Vendido. Disponvel em: Acesso em: 24/05/2007) Na atualidade, as indstrias de alta tecnologia esto imprimindo um novo ordenamento no espao em busca de maiores lucros. Na busca do melhor negcio no shopping global, as indstrias de alta tecnologia a) importam produtos fabricados na China, por melhores preos e qualidade de seus prprios produtos. b) instalam-se em pases perifricos, por oferecerem iseno de impostos, grande mercado consumidor, matria prima abundante, mo de obra barata e fraca regulamentao ambiental. c) tm suas sedes nos EUA e China, para darem maior qualidade produo. d) Produzem nos pases desenvolvidos devido ao baixo custo de fabricao e a facilidade da espoliao dos trabalhadores. 10- De acordo com o Banco Mundial, o Brasil ocupa o 3 lugar entre os pases com pior distribuio de renda.Veja o grfico: Fonte: "Isto Senhor" / 1093 - 29/08/90. Apesar do que indicam esses dados, ainda h, no entanto, quem prefira exaltar o fato de o Brasil ser hoje a stima economia do mundo. O que explica esse contraste principalmente (a) Uma economia dinmica e diversificada, porm com injusta distribuio de renda. (b) A falta de qualificao Profissional e o melhoria na alfabetizao. (c) A corrupo no governo e a contestao da populao. (d) A alta natalidade e a facilidade emprego com carteira assinada. 11- Estados Unidos, Canad, Japo, Frana, Itlia, Alemanha, Reino Unido e Rssia compem o G-8 e so as principais potncias econmicas, polticas e industriais do planeta. Somadas a esse grupo, as cinco principais economias emergentes formam o G8+5. Esses cinco pases so: a) Brasil, Argentina, Taiwan, Austrlia e China. b) Brasil, Argentina, ndia, frica do Sul e Portugal. c) Brasil, Mxico, ndia, frica do Sul e China. d) Brasil, Mxico, Taiwan, Austrlia e Portugal. 12- Um dos fatos que mais chamam a ateno no mundo contemporneo a formao dos chamados blocos econmicos. O Brasil vem aprofundando os entendimentos com os seus parceiros do MERCOSUL para melhor operacionalizar essa unio. So parceiros do Brasil no MERCOSUL: a) Argentina, Uruguai e Peru b) Argentina, Bolvia e Paraguai c) Uruguai, Argentina e Peru d) Argentina, Paraguai e Uruguai 13- Sobre o papel dos trs grandes centros do poder mundial na chamada ordem Multipolar - Estados Unidos, Unio Europeia e Japo - afirma-se, corretamente: a) A maior potncia nuclear do planeta continua sendo os Estados Unidos. b) O domnio do estratgico setor de informtica est nas mos da Alemanha. c) O poder econmico-financeiro se concentra cada vez mais na Unio Europeia. d) A moeda nica da UE (o Euro) tem cada vez menos valor como moeda de troca. 14- Nascida nos anos 50, essa Associao Internacional foi pioneira no mundo com tendncia a agregar todos os pases do continente e implantar uma moeda nica, serviu de modelo para outros blocos de pases. Tratamos do bloco regional: a) Acordo de Livre Comrcio da Amrica do Norte - NAFTA b) Mercado Comum do Sul - MERCOSUL c) Associao de Cooperao Econmica da sia e do Pacfico - APEC d) Unio Europia - UE Ufa!! Acabou!! Boa Sorte! Nmero de usurios com acesso internet a cada 100 hab. 2010 Brasil 40,65 Chile 45,0 Haiti 8,37 Nigria 28,43 17. E.E.Dr JOAQUIM VILELA AVALIAO DE GEOGRAFIA ALUNO (A):____________________________________N___ PROFESSOR: ____________ BOA PROVA!!! Tpico 9. Sociodiversidade Tpico 11. Regionalizao e mercados Tpico 12. Nova Ordem Mundial Complementar: XIV. Globalizao 1. Sobre o grfico acima, pode-se concluir que a) o Brasil o maior pas do MERCOSUL b) o Brasil apresenta o maior Produto Interno Bruto do MERCOSUL c) a Argentina supera o Brasil em produo d) o Brasil tem quase metade da produo total do bloco 2. Sobre o grfico acima, pode-se concluir que a) os EUA so os maiores exportadores e importadores de servios b) a Alemanha o maior importador e exportador de bens c) o grfico mostra o comrcio internacional dos maiores pases do mundo d) o grfico mostra o comrcio internacional dos pases emergentes. 3. Sobre o grfico acima, pode-se concluir que a) o trabalho infantil acontece principalmente nos estados do Nordeste brasileiro b) nos estados da regio Sudeste no existe trabalho infantil c) o Amazonas o estado com mais crianas trabalhando d) no Brasil, respeitada a lei que probe o trabalho infantil. 4. Sobre o grfico pode-se concluir que a) nos pases desenvolvidos, tem mais crianas em escolas pblicas. b) nos pases desenvolvidos, tem mais jovens na faculdade. 18. a) nos pases subdesenvolvidos, tem mais crianas em escolas pblicas. b) nos pases subdesenvolvidos, tem mais jovens na faculdade. 5. Sobre o grfico pode-se concluir que a) em 1940 a populao rural ultrapassou a urbana b) hoje a maioria da populao ainda vive no campo c) mais de da populao vive nas cidades hoje. d) a populao urbana sempre foi maior que a rural. Nmero de famlias assentadas nos ltimos 17 anos. 6. O grfico acima mostra a porcentagem de famlias que receberam terras do INCRA, (Instituto Nacional de Colonizao e Reforma Agrria) rgo que faz o reordenamento fundirio nacional. Sobre isso pode-se perceber que a) o Sudeste foi a regio com mais assentamentos. b) Norte e Nordeste foram as regies que mais disponibilizaram terras para a reforma agrria. c) na regio Sul no existe assentamentos agrrios. d) o MST (movimento dos Trabalhadores Sem Terra)no conseguiu nenhum assentamento na regio Centro Oeste. 7. Sabendo que o Brasil tem agora 5.570 cidades, pode-se concluir que a) no existe legislao que proteja o patrimnio cultural. b) o numero de municpios com leis de proteo ao patrimnio cultural vem diminuindo c) mais da metade os municpios brasileiros tem leis de proteo ao patrimnio cultural d) mesmo aumentando o nmero de municpios com leis de proteo ao patrimnio cultural, a maioria das cidades brasileiras ainda carente de leis assim. A Lei de Incentivo Cultura, popularmente chamada de Lei Rouanet, conhecida principalmente por sua poltica de incentivos fiscais. Concentrao das verbas da Lei Rouanet A distribuio de recursos da Lei Rouanet j supera os 10 bilhes desde a dcada de 1990 de acordo com dados do ministrio da cultura. 8. Sobre o grfico acima pode-se concluir que a) a regio Norte no recebe nem 1% da verba destinada ao incentivo Cultura b) quase metade das verbas destinadas ao incentivo Cultura fica na Regio Sudeste c) a Regio Nordeste a que menos recebe verbas de incentivo Cultura d) existe uma igualdade da distribuio de verbas de incentivo Cultura entre as regies brasileiras. 9.Sobre o grfico acima pode-se concluir que a) todas as cidades brasileiras tm coleta seletiva de lixo b) mais da metade das cidades brasileiras tm coleta seletiva de lixo. 10. Sobre o grfico acima pode-se concluir que a) Falta vontade politica para o avano da dos acordos da agenda 21. A Agenda 21 pode ser definida como um instrumento de planejamento para a construo de sociedades sustentveis 19. c) menos de das cidades brasileiras tm coleta seletiva de lixo. d) das cidades brasileiras tm coleta seletiva de lixo. b) No mundo no existe tecnologia adequada para a implantao da agenda 21. c) No existem recursos financeiros suficientes para a implantao da agenda 21. d) A maioria dos pases no sabe o que agenda 21. 11. Sobre o grfico pode-se concluir que a) a maioria dos milionrios do mundo vive na Europa. b) a maioria dos milionrios do mundo vive nos EUA e Japo. c) mais da metade dos milionrios do mundo vive nos EUA. d) o Brasil o pais que tem menos milionrios. Multiplicao das espcies Dados sobre a biodiversidade brasileira. 43 a 49 mil Espcies de plantas, sem contar micro-organismos 100 mil invertebrados 8,2 mil vertebrados 875 Anfbios 721 rpteis 713 Mamferos 1.826 aves 2.800 Peixes continentais 1.300 Peixes marinos 12. Sobre os grficos acima pode-se concluir que a) a floresta Amaznica a vegetao predominante no Brasil. b) a maioria da vegetao do Brasil floresta plantada. c) 15% da vegetao brasileira somente mata Atlntica. d) 8% da vegetao brasileira usada para pastagem. 13. Sobre os grficos acima pode-se concluir que a) a maioria da gua doce do mundo est na sia. b) a maioria da gua doce do mundo est na frica. c) a maioria da gua doce do mundo est na Amrica. d) a maioria da gua doce do mundo est na Oceania. Distribuio geografica das 100 multinacionais emergentes 14. Sobre os grficos acima pode-se concluir que a) a ndia tem mais multinacionais que o Brasil b) a China tem mais da metade das multinacionais emergentes. c) o Brasil no tem multinacionais instaladas em seu territrio. d) a Rssia o pais que tem menos multinacionais. Top 12 pases dos milionrios EUA 3104 Japo 1739 Alemanha 924 China 535 Reino Unido 454 Frana 396 Canada 282 Sua 245 Austrlia 193 Itlia 170 Brasil 155 ndia 155 Mapa das fortunas. um clube de 10,9 milhes de pessoas com uma fortuna de 42, 7 bilhes de dlares 20. 1 2 3 4 5 Atividades: 1. Observando as imagens, crie um conceito para globalizao. 2. O texto 4 apresenta consequncias da globalizao? 3. O que evidencia a globalizao em cada texto: 1____________________________________2________________________________________ 4. 3______________________________________e 5______________________________________ 5. Que sistema econmico evidencia a desigualdade provocada pela globalizao. 21. 6. Que tipo de pases mais se beneficiam com a globalizao e que tipo de pases mais se prejudicam com a globalizao? 7. No texto 4 fica claro o pas que o mais beneficiado pela globalizao. Identifique-o. 8. O texto 4 tambm evidencia o continente mais prejudicado pela globalizao. Que continente esse? 9. Cite 5 multinacionais instaladas no Brasil e a que pases pertencem. 10. __________________________________ ___________________________________ 11. __________________________________ ___________________________________ ________________ 8. O que pode se inferir sobre o texto 5? 9. Que tipo de globalizao acontece no texto 1? 10. O texto 2 diz que no acontece apenas a globalizao econmica. Que outros tipos de globalizaes acontecem? Guerra Fria: Barreira contra a Globalizao Norte Americana. Leia o texto e responda. 1. No texto, que pas e que sistema econmico so chamados de Perigo Vermelho. 2. Por que a Guerra Fria foi considerada uma barreira para a Globalizao Norte Americana? 3. De acordo com o texto, o que agrada os consumidores e consequentemente os pases ricos... 4. De acordo com o texto velhas estruturas podem ameaar o mundo livre. Que velhas estruturas so essas? (olhe a imagem do quadrinho 4, para responder) 5. De acordo com o modo globalizado e capitalista vigente, como os inimigos devem ser combatidos? 6. Lendo o ultimo quadrinho pode-se inferir que um pas lder do mundo capitalista globalizado. Qual. Por que podemos concluir isso? 7. Observe as imagens abaixo. 8. 9. 10. 2 22. 1 11. Diante de seus conhecimentos adquiridos, interprete o texto 1. 12. Exponha seu conhecimento sobre a no existncia de uma lei contra porte de armas nos EUA, interpretando o texto 2 Para responder a questo, leia os fragmentos abaixo. Texto1Em 4 de outubro de 1957, quando os soviticos colocaram em rbita o primeiro satlite artificial Sputnik-1 , o mundo vivia sob tenso constante. [...]. Hoje, a Guerra Fria no existe mais, mas o clima no espao ainda est longe de refletir o ambiente de interao globalizada que mudou a economia, a poltica e a cincia em terra firme. Ao contrrio do que acontece em outras reas tecnolgicas, o pas que quiser lanar satlites por conta prpria hoje tem de aprender sozinho. Os americanos no querem que a tecnologia de lanadores de satlites que pode ser utilizada para lanar bombas caia na mo de determinados pases, mesmo que sejam amigos, [...]. Mesmo quando existe um projeto envolvendo vrios pases, como a Estao Espacial Internacional, a colaborao se d mais pela diviso do trabalho do que pela transferncia da tecnologia entre os pases. [...]. Hoje, apenas EUA, Unio Europeia, Rssia, China, ndia e Japo so capazes de colocar satlites em rbita. Cada um aprendeu a faz-lo sozinho. O fim da Guerra Fria entre os EUA e a URSS e o novo avano do capitalismo com a globalizao mundial estabeleceram uma nova ordem geopoltica, assim surgiram blocos econmicos regionais; novos centros de poder como o Japo e a Unio Europeia e tenses entre interesses polticos e econmicos dos pases desenvolvidos do Norte e subdesenvolvidos do Sul. GARCIA, Rafael. 50 anos depois do Sputnik, espao ainda v Guerra Fria. Folha de S. Paulo, 30/09/2007. Texto2. Phan Thi Kim Phuc: um smbolo da Guerra do Vietn http://blogs.estadao.com.br O destino da menina que foi a cara de uma guerra Ela se transformou no smbolo da Guerra do Vietn (1959-1975). Hoje, Phan Thi Kim Phuc ainda carrega as marcas do bombardeio, mas se esfora para superar o trauma. A bomba foi lanada sobre seu vilarejo, quando tinha 9 anos, por soldados do Vietn do Sul contra tropas norte-vietnamitas.A operao foi coordenada por militares americanos. No regime comunista, Phan obteve a autorizao para estudar medicina em Cuba, onde conheceu seu marido. Na viagem de lua de mel, o avio fez uma escala no Canad, de onde o casal nunca mais saiu. Nos anos 1990, a vietnamita passou a atuar como ativista de direitos humanos, tornou- se embaixadora da UNESCO e criou uma fundao. At hoje, Phan se lembra dos comentrios do ento presidente americano Richard Nixon, que duvidava da autenticidade da foto que correu o mundo, na qual ela foge nua aps o ataque com bomba de napalm. A Guerra do Vietn foi um dos conflitos mais sangrentos do sculo XX, estando diretamente relacionado s tenses do contexto internacional, nas dcadas de 1960 e 1970 durante a Guerra Fria. Os fatores que caracterizam a Guerra do Vietn como um conflito tpico da Guerra Fria so bipolaridade das relaes internacionais da poca; interveno das grandes potncias estrangeiras no conflito; polarizao ideolgica entre o Vietn do Norte e o Vietn do Sul As consequncias desse conflito para esse pas foram: unificao territorial; devastao da produo agrcola; unificao poltica sob o regime socialista; elevado nmero de mortes da populao civil, especialmente de camponeses. Se a bomba fugir ao controle, se no aprendermos a conviver, para que a cincia venha a trabalhar para ns e no contra ns, nosso futuro certo. As cidades dos homens iro desaparecer da face da terra. Adaptado de: www.estadao.com.br, 13 dez. 2009. ATIVIDADES 1. Que pas mandou o primeiro satlite para o espao? 2. A que o texto se refere com a expresso o mundo vivia sob tenso constante? 23. 3. Por que o pas que quiser lanar satlites por conta prpria hoje tem de aprender sozinho? 4. Quais pases detm a tecnologia de lanamento de satlite? 5. Entre quais pases aconteceu a Guerra Fria? 6. Que pases participam da nova ordem geopoltica mundial? 7. Que fato fez com que Phan Thi Kim Phuc, ficasse conhecida como smbolo da Guerra do Vietn? 8. O texto2 fala do conflito entre quais pases? 9. Quais sistemas polticos econmicos estavam em conflito durante o perodo de Guerra Fria? 10. O que acontece hoje com Phan Thi Kim Phuc? 11. Quem era o presidente dos EUA na poca da guerra do Vietn? O que ele dizia sobre o caso de Phan Thi Kim Phuc? 12. O que foi a Guerra do Vietn? 13. Quais so os fatores que caracterizam a Guerra do Vietn como um conflito tpico da Guerra Fria? 14. Quais foram as consequncias da guerra do Vietn? 1. Se a bomba fugir ao controle, se no aprendermos a conviver, para que a cincia venha a trabalhar para ns e no contra ns, nosso futuro certo. As cidades dos homens iro desaparecer da face da terra. Relacione a frase em destaque com a Guerra Fria. TRABALHO DE INTERVENAO PEDAGOGICA Ordem Bipolar 01. D3. Sobre a imagem ao lado podemos afirmar: a) Trata-se do muro de Berlin e a Alemanha dividida durante o mundo Bipolar. b) Trata-se da influencia exercida por EUA e Alemanha no mundo durante a guerra fria. c) Refere-se destruio do muro de Berlin e fim do capitalismo no leste europeu. d) Retrata a construo e destruio do muro de Berlin, principal smbolo da segunda guerra mundial. 02. D3- Berlim Ocidental (organizada e em processo de reconstruo) representava o capitalismo . Foi ento que em 1948, Stlin, dirigente da URSS ordenou que as comunicaes entre a Repblica Federal da Alemanha e Berlim ocidental fossem cortadas. Porm, tal iniciativa no deu certo. Assim, Berlim Ocidental continuou a crescer e as pessoas comearam a comparar Berlim Ocidental e Berlim Oriental e viram que o capitalismo era melhor que o socialismo. Como consequncia houve uma emigrao de pessoas muito qualificadas para Berlim Ocidental e com isso Berlim Oriental ficava abandonada. O Governo Oriental se irritou e deu incio (a) a construo de um muro isolando as duas Alemanhas. (b) a guerra fria separando capitalistas de socialistas. (c) a corrida armamentista bombardeando o lado ocidental (d) a corrida espacial mandando o primeiro homem para o espao. 03. D3- Entre EUA E URSS aconteceu a chamada ________________. Onde disputavam quem seria capaz de produzir tecnologias blicas mais modernas, Mesmo assim, esses dois pases jamais se enfrentaram durante a Guerra Fria, embora apoiassem guerras entre pases menores (cada superpotncia apoiando um dos lados rivais), como por exemplo, na Guerra da Coria entre 1950 e 1953. A que acontecimento da guerra fria o texto e a imagem se referem? (a) Corrida espacial (b) Corrida armamentista (c) Desarmamento nuclear (d) Corrida ideolgica 04. D2- De acordo com a imagem, quem era a maior potncia nuclear (a) Japo (b) China (c) URSS (d) USA No final da Segunda Guerra, a Alemanha foi invadida por todos os lados; alm de ter sido separada da ustria, ficando assim dividida em dois pases: - Alemanha Ocidental capitalista - Alemanha Oriental governada pelos comunistas. 04. D2- De acordo com o texto e mapa ao lado, que lado da Alemanha ficou sob comando da antiga URSS? (a) Leste (b) Oeste (c) Norte (d) Sul 05. D2- Que pases mais tiveram influencia sobre a Alemanha dividida? (a) Inglaterra e Frana (b) EUA e URSS (c) Amrica e Berlim (d) Inglaterra e EUA 24. 06. D3- A imagem ao lado representa: (a) O cuidado e a necessidade de uma legislao de proteo aos animais em todo o planeta. (b) A influncia de EUA e URSS sobre o planeta durante a guerra fria. (c) A falta de um programa de lazer que una as comunidades diferentes. (d) A fora dos EUA sobre o meio ambiente dos outros pases, principalmente a Amaznia brasileira. 07.D3. De 1945 a 1991, o mundo tornou-se bipolar, dividido entre o bloco capitalista e socialista. A crescente tenso entre eles e suas implicaes no mundo caracterizaram a Guerra Fria. No sentido da guerra ter sido chamada de guerra fria marque a alternativa que interpreta corretamente a imagem ao lado (a) A imagem mostra a fria entre os rivais (b) A imagem mostra o cuidado com que os rivais se enfrentavam por causa do medo de uma guerra atmica, j que os dois tinham o maior arsenal atmico do planeta. (c) A imagem mostra a insuficincia militar dos dois lados que no possuam armas de grande poder. (d) A imagem mostra a dificuldade que os rivais tiveram em se enfrentar em um lugar frio, o que foi decisivo para o fim do conflito. Depois da II Guerra Mundial, Foi criada a ONU para promover a paz e a ONU adotou a Declarao Universal dos Direitos Humanos, que colocava em pauta o respeito universal e observncia dos direitos humanos e liberdades fundamentais para todos, sem distino de raa, sexo, lngua ou religio. Em 1999 lderes budistas, protestantes, catlicos, cristos ortodoxos, judeus, muulmanos entre outras religies se reuniram para assinar o Apelo Espiritual de Genebra. O documento pedia aos lderes polticos e religiosos a garantia de que a religio no fosse mais usada para justificar a violncia. Porm, grande parte dos conflitos de hoje envolvem crenas e doutrinas misturadas a fatores polticos, econmicos, raciais e tnicos. Os conflitos atuais tm entre suas motivaes, a intolerncia religiosa: O Afeganisto um campo de batalhas desde Alexandre, O Grande . Atualmente, dois grupos disputam o poder no pas: o Talib, movimento fundamentalista islmico e a Aliana do Norte, organizao poltico-militar que une diversos grupos demogrficos afegos que buscam combater o Talib. Aps os atentados de 11 de setembro de 2001, a Aliana do Norte passou a receber o apoio dos EUA, que invadiram o Afeganisto em busca do lder do Al- Qaeda, Osama Bin Laden, estabelecendo uma nova repblica no pas. Em 2011, americanos e aliados comemoraram a captura e morte de Osama, mas isso no acalmou os conflitos internos no pas, que continua sendo palco de constantes ataques talibs. 1. Afeganisto Diferentes milcias, combatentes e motivaes se misturam no conflito iraquiano. A Guerra do Iraque inclua conflitos armados contra o exrcito dos EUA que teria invadido o pas em busca de armas de destruio em massa e tambm violncias contra os grupos tnicos do pas. A retirada dos EUA no cessou a tenso. Desde ento, grupos militantes tm liderado ataques maioria xiita do pas. Estima-se que cerca de 70 mil tenham morrido 3. Iraque Grupos em conflito: xiitas e sunitas A populao nigeriana est distribuda em mais de 250 grupos tnicos, o que motiva constantes disputas territoriais. Divididos espacialmente e ideologicamente esto tambm os muulmanos do norte, e cristos do centro e sul. Os conflitos religiosos tm se acirrado motivados pela adoo da sharia, lei islmica, como principal lei nos estados do norte. A violncia j matou mais de 10 mil e milhares de refugiados. 2. Nigria Conflito: cristos/muulmanos 4. Israel Grupos em conflito: judeus e muulmanos Em 1947, a ONU dividiu a Palestina em um Estado judeu e outro rabe. Um ano depois, Israel foi proclamado pas. A oposio rabe comeou uma guerra e os palestinos ficaram sem territrio. Como tentativa de por fim tenso, foi assinado o Acordo de Oslo, para a de um Estado Palestino. Tudo ia bem at chegar a hora de negociar sobre a situao da Cisjordnia e da parte oriental de Jerusalm das quais nem os palestinos nem os israelenses abrem mo. Na Palestina, as eleies colocaram no poder o grupo fundamentalista islmico Hamas. O grupo considerado terrorista e fracassou em formar um governo ao lado do Fatah partido que prega a reconciliao entre palestinos e israelenses. O Hamas assumiu o poder da Faixa de Gaza. E o Fatah na Cisjordnia. Segundo o site da Al Jazeera, rede de notcias do Oriente Mdio, a rixa continua. Eleies sero conduzidas nos dois territrios e a tenso permanece pela possibilidade do Hamas vencer. Um movimento separatista provoca o conflito entre muulmanos e budistas. Apesar dos conflitos atingirem os dois grupos, eles representam parcelas bastante desiguais do pas: quase 90% da populao do pas budista e cerca de 10% muulmana. 6. Tailndia Conflito: budistas e muulmanos A guerra civil no Sudo acontece h mais de 46 anos. Aos conflitos, que misturam motivaes tnicas, raciais e religiosas e existem mais de 1 milho de sudaneses refugiados. Em 2006 foi assinado o Acordo de Paz de Darfur, que previa o desarmamento das milcias rabes, chamadas janjawid, e visava o fim da guerra. No mesmo ano um novo grupo continuou a pior crise humanitria do sculo e considerada genocdio 5. Sudo conflito: muulmanos e no-muulmanos 25. O Partido Comunista da China assumiu o controle do Tibete anexando-o como provncia, em 1950. Milhares de tibetanos morreram e quase seis mil templos foram destrudos e a perseguio religiosa permanece. Um protesto pacfico iniciado por monges em 2008 deu incio a uma srie de protestos no territrio considerado regio autnoma da Repblica Popular da China. 7. Tibete conflito: Partido Comunista da China e budistas A Irlanda do Norte viveu 30 anos de violncia entre protestantes unionistas e republicanos catlicos partidrios da unificao com a Irlanda, que deixaram 3.500 mortos. Apesar do acordo de paz que estabelece a diviso de poder entre catlicos e protestantes a violncia ainda acontece. 8. Irlanda do Norte Conflito: Catlicos e protestantes Atividades 1.A ONU foi criada com que objetivo? 2. Qual a pauta da Declarao Universal dos Direitos Humanos? 3. O que foi o Apelo Espiritual de Genebra? 4. Os lideres de quais religies assinaram o Apelo Espiritual de Genebra? 5. Esse acordo assinado em Genebra foi cumprido? Explique. 6. Que pases esto envolvidos em conflitos religiosos atualmente? 7. Atualmente, que religies so as mais envolvidas em conflitos? 8. De que pas era o terrorista Osama Bim Laden? 9. Que grupo politico tem o poder no Afeganisto atualmente? 10. Por que os EUA invadiram o Afeganisto? 11. Qual a justificativa dos EUA para a invaso do Iraque? 12. Que grupos disputam poder no Iraque? Qual a religio? 13. Quais os dois principais motivos para os conflitos na Nigria? 14. Que religies esto em conflito na Nigria? 15. Qual foi o principal motivo para o conflito atual entre Palestinos e Israelenses? 16. Que religies esto em conflito na regio de Israel? 17. O que foi o acordo de Oslo? 18. Por que o acordo de paz no foi aceito por palestinos e judeus? 19. Que grupo politico dificulta as negociaes de paz em Israel? 20. O que o Adjazera? 21. Que religies esto em conflito na Tailndia? Que religio predominante? 22. Quais so os motivos para a guerra civil no Sudo? 23. O que foi o acordo de Danfur? 24. Que conflito apresentado acima recebe manifestaes pacifica de uma das religies? Que religio essa? 25. Em que pas acontece conflito entre duas religies crists? Que religies so essas e qual o objetivo desse conflito? O ano de 2008 foi marcado por uma crise econmica que se abateu sobre os Estados Unidos. Nesse Pas, os efeitos da crise puderam ser observados por meio do fechamento de bancos, da queda de aes em Bolsas de Valores, da falncia no Setor Imobilirio, do aumento do desemprego. As informaes sobre a referida crise circularam, simultaneamente, em diferentes partes do Mundo. As informaes sobre a crise dos EUA puderam ser acompanhadas, simultaneamente, em diferentes partes do Mundo porque a sociedade atual vive a Revoluo Tcnico-cientfica-informacional, ou Terceira Revoluo Industrial, que se caracterizada pelo avano nas tcnicas de armazenamento, processamento e difuso de informaes, utilizando redes digitais, como a internet, os cabos de fibra tica e os satlites de comunicao, com capacidade de transmisso, em tempo real, de fatos ocorridos em escala mundial. A crise que atingiu os Estados Unidos em 2008 afetou a Economia Mundial por causa da globalizao econmica que se caracteriza pela intensificao dos fluxos de mercadorias, servios, capitais e informaes, que interligam o espao planetrio por meio de redes, que funcionam praticamente em tempo real, gerando a interdependncia entre os mercados no mbito da economia mundial. Nesse contexto, por ser os EUA um pas que integra a rede do capitalismo mundial, cuja economia est densamente articulada ao sistema econmico e financeiro, a crise que l se instalou provocou impactos nas demais economias do mundo. ATIVIDADES 2. Quais foram as consequncias da crise econmica que se abateu sobre os Estados Unidos, em 2008? 3. Por que as informaes sobre a referida crise ser acompanhadas, simultaneamente, em diferentes partes do Mundo? 4. Quais so as caractersticas da Revoluo Tcnico-cientfica-informacional ou Terceira Revoluo Industrial? 5. Por que a crise que atingiu os Estados Unidos em 2008 afetou a Economia Mundial? 6. Quais so as caractersticas da globalizao? 7. Por que a crise acontecida nos EUA provocou impactos nas demais economias do mundo? A Terceira Revoluo Industrial ou Revoluo Tcnico-Cientfica comeou a tomar forma no final da 2 Guerra Mundial, mas os seus efeitos tm se manifestado em todo o mundo, de forma mais intensa, nas ltimas trs dcadas. Sua repercusso atinge o conjunto das atividades econmicas, as relaes sociais e as relaes entre a sociedade e a natureza. Efeitos positivos e negativos provocados pela Revoluo Tcnico-Cientfica. - Avanos nos sistemas de telecomunicaes e transportes, reduzindo as distncias. - Desenvolvimento e utilizao da informtica, tanto nos equipamentos (hardware);quanto nos programas e sistemas operacionais (software); - Desenvolvimento da microeletrnica e da robtica; - Maior competitividade entre as empresas, exigindo, assim, melhor qualidade dos produtos; - Desemprego de milhes de pessoas em todo o mundo, pois permite a produo de mais mercadorias e servios com menor nmero de trabalhadores. - Marginalizao de alguns pases perifricos. No contexto da economia mundial globalizada, a disputa econmica entre as empresas tem como palco o mercado mundial. Vivemos rodeados por produtos das mais diversas origens, fabricados por empresas multinacionais bastante conhecidas. [Elas] ampliaram seus mercados, vendem produtos em praticamente todos os pases, aumentaram o nmero de filiais em todo o globo e compraram muitas empresas em vrios pases, principalmente nos subdesenvolvidos. As maiores corporaes industriais, financeiras e comerciais esto concentradas nos Estados Unidos (Regio dos Grandes Lagos, Extremo Oeste e Nordeste), Europa Ocidental (Vale do Reno, dentre outros), Japo, China e Coria do Sul. As funes agregadas pelos pases visando a atuao das grandes empresas envolvem: - Instalao de empresas estatais, ligadas principalmente ao setor de infraestrutura, como o siderrgico e o petroqumico. - Construo e manuteno de equipamentos de infraestrutura (rodovias, ferrovias, viadutos, portos, aeroportos, usinas e redes de distribuio de energia eltrica, etc.). - Incentivos fiscais. LUCCI, E. A.; BRANCO, A. L.; MENDONA, C. Territrio e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil: ensino mdio. So Paulo: Saraiva, 2005 ATIVIDADES 1.Separe no quadro abaixo os efeitos positivos e negativos 1. Onde esto concentradas as maiores corporaes industriais, 26. provocados pela Revoluo Tcnico-Cientfica. POSITIVOS NEGATIVOS financeiras e comerciais do mundo? 2. O que os pases devem fazer para as multinacionais se instalem em seu territrio? 3. Quais so as caractersticas das multinacionais apresentadas no texto acima? Do meio Natural ao Meio Tcnico-cientfico e informacional, interprete as imagens acima. Explique a imagem acima. Em 1989, foi derrubado o Muro de Berlim aps quase trs dcadas de existncia. Nesse momento, ocorreram comemoraes em diversas partes do Planeta por se acreditar que uma Era de Paz Mundial estava se iniciando. Entretanto, verifica-se que, atualmente, situaes de conflitos persistem e muros continuam a existir, por exemplo, o muro na fronteira entre EUA e Mxico. Observe as imagens a seguir. Muro de Berlim foi construdo durante a Guerra Fria. Bipolarizao- significou a diviso de poder, em escala mundial, entre as duas EUA e URSS, a partir da qual o mundo foi dividido em capitalista e socialista que buscavam ampliar suas zonas de influncia. Conflito Leste-Oeste foi expresso pelo antagonismo geopoltico-militar e ideolgico- propagandstico entre os sistemas econmicos capitalista e socialista, liderados, respectivamente, pelas duas superpotncias: EUA e URSS. Rivalidade geopoltica entre EUA e URSS significou uma confrontao entre o ideal de uma sociedade baseada na economia de mercado e o de uma sociedade baseada na planificao econmica estatal. Bipartio da Europa em dois blocos econmicos a Europa foi dividida em duas reas de influncia: a Europa Ocidental capitalista, sob a influncia dos EUA, e a Europa Oriental socialista, sob a influncia da URSS. Diviso da Alemanha entre os pases vencedores da II Guerra, de modo que a poro ocidental ficou sob a influncia do capitalismo, liderado pelos EUA, e a poro oriental sob a influncia do socialismo, liderado pela URSS. Construo do Muro de Berlim dividiu a Cidade de Berlim em duas partes, efetivando a separao fsica entre Berlim Ocidental capitalista e Berlim Oriental socialista, sendo considerado um smbolo da bipolarizao mundial. Corrida armamentista significou a busca pelo desenvolvimento de armas nucleares que foi empreendida pelos EUA e URSS visando, cada uma dessas superpotncias, a conquista da supremacia blica, gerando o que se chamou de equilbrio do terror. Equilbrio do terror significou o equilbrio entre as superpotncias que se expressava pela capacidade de aniquilao global de ambas em razo do arsenal nuclear que possuam; isso justificou a expresso Guerra Fria, paz impossvel, guerra improvvel. Cordo sanitrio refere-se estratgia adotada pelos EUA para estabelecer um cinturo de isolamento em torno da superpotncia rival, a URSS, a partir da criao de alianas militares na Europa Ocidental (OTAN), no Sudeste Asitico (Otase Organizao do Tratado do sudeste da sia) e no Oriente Mdio (Pacto de Bagd), alm de acordos bilaterais com alguns pases como Japo e a Coreia do Sul. Corrida espacial foi deflagrada em um contexto em que o domnio tecnolgico e cientfico espacial poderia definir a supremacia de uma ou de outra superpotncia, levando a conquistas como a criao de satlites artificiais, naves tripuladas, sondas de explorao que possibilitaram humanidade conhecimentos sobre a Lua, o Sistema Solar e o Universo. Conflitos locais ou regionais ocorreram em diferentes regies do planeta, envolvendo pases como Coreia, Vietn, Cuba, Hungria, entre outros, e foram deflagrados em funo das disputas econmicas e ideolgicas entre as duas superpotncias, EUA e URSS, as quais se envolveram direta ou indiretamente nesses conflitos. Cortina de ferro designao usada durante a Guerra Fria para evidenciar a separao entre a Europa Ocidental capitalista e a Europa Oriental socialista, remetendo-se ao regime extremamente fechado adotado pelos soviticos. Formao de organizaes militares OTAN e Pacto de Varsvia foram organizaes militares que tinham como objetivo impedir ou conter o avano do capitalismo e do socialismo, respectivamente. A OTAN reuniu aliados dos EUA, e o Pacto de Varsvia envolveu aliados da URSS. Contribuio dos EUA recuperao econmica da Europa Ocidental (adoo do Plano Marshall) essa contribuio ocorreu por meio do Plano Marshall, que se constituiu em financiamento e investimentos formulados pelos EUA para reconstruo da Europa no ps-guerra. Formulao da Doutrina Truman doutrina formulada pelos EUA para conter o avano do socialismo na Europa Ocidental mediante o compromisso de proteger os seus aliados. O contexto poltico-econmico em que os EUA, uma grande potncia mundial, construram o muro na fronteira com o Mxico corresponde ao da formao do bloco econmico NAFTA, uma zona de livre comrcio entre EUA, Canad e Mxico, a qual permite a livre circulao de mercadorias (eliminao de barreiras tarifrias e no tarifrias), mas impede a livre circulao de pessoas. ATIVIDADES 27. G 6 U 10 E 5 R 8 R 1 A 4 7 F 11 R 2 I 3 A 1._________________aconteceu no contexto de domnio tecnolgico e cientfico espacial que poderia definir a supremacia de EUA ou URSS, levando a conquistas da Lua, o Sistema Solar e o Universo. 2. Durante a Guerra fria aconteceram conflitos em diferentes regies envolvendo pases como ____________, ________, Cuba, Hungria por causa das disputas econmicas e ideolgicas entre EUA e URSS. 3. Remetendo-se ao regime extremamente fechado adotado pelos soviticos__________________ 4. Organizaes militares que tinham como objetivo impedir ou conter o avano do capitalismo e do socialismo: OTAN e________________ 5. Estratgia adotada pelos EUA para estabelecer um cinturo de isolamento em torno da superpotncia rival, a URSS______________ 6. Doutrina dos EUA para conter o avano do socialismo na Europa Ocidental mediante o compromisso de proteger os seus aliados.____ 7. O contexto em que os EUA, construram o muro na fronteira com o Mxico corresponde ao da formao do bloco econmico_______ 8. _____________Aconteceu por que as superpotncias sabiam que se houvesse um conflito armado entre ambas, em razo do arsenal nuclear que possuam, aconteceria o fim do mundo. 9. O Muro de Berlim foi construdo no contexto da ____________ 10. o Contrrio de sociedade baseada na planificao econmica estatal sociedade baseada na economia de ______________ 11. Depois da guerra fria parte socialista da Europa foi derrotada juntamente com a ____________ 1. Por que a derrubada do Muro de Berlin foi comemorada? 2. Em que perodo o Muro de Berlim foi construdo? 3. O que foi Bipolarizao do poder mundial? 4. O Muro de Berlin separou quais pases em conflito? 5. Quais dois sistemas econmicos foram separados pelo Muro de Berlin? 6. O que foi o Conflito Leste-Oeste? 7. O que foi o Plano Marshall? 8. O que foi a Bipartio da Europa em dois blocos econmicos? 9. Por que o territrio da Alemanha foi dividido em dois polos de influncia? 10. Por que Berlin foi considerada um smbolo da bipolarizao mundial? 11. O que foi a corrida armamentista? 12. Que significa e expresso equilbrio do terror? 13. Por que a expresso Guerra Fria, paz impossvel, guerra improvvel era comum durante a bipolarizao? 14. O que o Nafta? s A globalizao um acontecimento social, que ocorre em todo o mundo. a unificao de evolues ocorridas, principalmente, nos meios de transportes e nos meios de comunicao, fazendo com que o mundo encurtasse as distncias. As pessoas esto cada vez mais descobrindo na Internet uma maneira rpida e eficiente de entrar em contato com pessoas de outros pases ou, at mesmo, de conhecer aspectos culturais e sociais de vrias partes do planeta. Junto com a televiso, a rede mundial de computadores quebra barreiras e vai, cada vez mais, ligando as pessoas e espalhando as ideias, formando assim uma grande Aldeia Global. Considerando o chamado "capitalismo global" ou processo de "globalizao" da economia, analise as seguintes afirmativas: I. As empresas transnacionais passam a decompor o processo produtivo (produo, circulao, distribuio e consumo) em escala mundial. II. Todos os pases, regies e cidades do mundo se beneficiam igualmente da globalizao da economia. III. A aplicao do capital, a tecnologia, o uso da mo-de-obra, o planejamento da produo e vendas e, finalmente, o marketing so praticad