Cartilha Cub

  • View
    35

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Cartilha Cub

  • CUSTO UNITRIO BSICO (CUB/m):

    PRINCIPAIS ASPECTOS

  • CUSTO UNITRIO BSICO (CUB/m):

    PRINCIPAIS ASPECTOS

  • 2 CUB | SINDUSCON-MG

    SINDICATO DA INDSTRIA DA CONSTRUO CIVIL NO ESTADO DEMINAS GERAIS. Custo Unitrio Bsico (CUB/m): principais aspectos. BeloHorizonte: SINDUSCON-MG, 2007. 112p.

    CUSTO UNITRIO BSICO CONSTRUO CIVIL

    CDU 69: 657.474.5

    Responsvel pela catalogao: Mariza Martins Coelho CRB1637 6 Regio

    Ficha Tcnica

    REALIZAOSindicato da Indstria da Construo Civil no Estado de Minas Gerais - Sinduscon-MG

    Rua Marlia de Dirceu, 226 - 3 e 4 andares - LourdesCEP 30170-090 - Belo Horizonte-MG

    Telefone (31) 3275-1666 - Fax (31) 3292-5161www.sinduscon-mg.org.br

    e-mail: sinduscon@sinduscon-mg.org.br

    ELABORAOAssessoria Econmica

    COORDENAO DO PROJETO Economista Daniel talo Richard Furletti

    Economista Ieda Maria Pereira Vasconcelos

    PROJETO GRFICOInterativa Comunicao

    REVISORita de Cssia Bernardina Lopes

  • SINDUSCON-MG | CUB 3

    Diretoria Sinduscon-MG Binio 2007-2009

    PresidenteWalter Bernardes de Castro

    1 Vice-PresidenteBruno Rocha Lafet

    Vice-PresidentesAdministrativo-Financeiro: Eduardo Kuperman

    rea Imobiliria: Jackson CamaraComunicao Social: Jorge Luiz Oliveira de Almeida

    Materiais, Tecnologia e Meio Ambiente: Eduardo Henrique Moreira Obras Pblicas: Luiz Fernando Pires

    Poltica, Relaes Trabalhistas e Recursos Humanos: Ricardo Cato Ribeiro

    DiretoresAdministrativo-Financeiro: Felipe Filgueiras Valle

    rea Imobiliria: Brulio Franco GarciaComunicao Social: Marcelo Magalhes MartinsIncorporao de Terrenos: Felipe Pretti Monte-MorMateriais e Tecnologia: Cantdio Alvim DrumondMeio Ambiente: Geraldo Jardim Linhares JniorObras Industriais: Luiz Alexandre Monteiro Pires

    Obras Pblicas: Joo Bosco Varela CanadoProgramas Habitacionais: Andr de Sousa Lima Campos

    Relaes Institucionais: Werner Canado Rohlfs

    Coordenador Sindical: Daniel talo Richard Furletti

    Equipe TcnicaCoordenao: Econ. Daniel talo Richard Furletti (Coordenador Sindical)

    Elaborao: Econ. Ieda Maria Pereira Vasconcelos (Assessora Econmica)

  • SINDUSCON-MG | CUB 5

    Apresentao 7Palavra do Presidente 9Acesso ao conhecimento 11Introduo 13

    1 - O Custo Unitrio Bsico (CUB/m2): informaes gerais 151.1 - Origem 151.2 - Aparatos legal e tcnico 161.3 - Conceito 161.4 - Objetivo 161.5 - A Evoluo Normativa 17

    2 - A ABNT NBR 12721:2006 172.1 - Os projetos-padro da ABNT NBR 12721:2006 182.1.1 - Caracterizao dos projetos-padro conforme a ABNT NBR 12721:2006 192.2 - Os padres de acabamento 212.2.1 - Especificaes dos acabamentos nos oramentos dos projetos-padro

    residenciais conforme a ABNT NBR 12721:2006 212.2.2 - Especificaes dos acabamentos nos oramentos dos projetos-padro

    comerciais conforme a ABNT NBR 12721:2006 242.2.3 - Especificaes dos acabamentos no oramento do projeto-padro

    Galpo Industrial conforme a ABNT NBR 12721:2006 252.2.4 - Especificaes dos acabamentos no oramento do projeto-padro

    Residncia Popular conforme a ABNT NBR 12721:2006 262.3 - Lote bsico de insumos 282.3.1 - Famlia dos insumos 29

    3 - Metodologia de clculo do CUB/m2 57

    4 - CUB/m2 representativo 58

    5 - CUB/m2 mdio Brasil 60

    6 - O site: www.cub.org.br 63

    7 - Perguntas e respostas mais freqentes em relao ao CUB/m2 63

    8 - Referncias 66

    Anexo: Detalhes dos projetos-padro do CUB/m2 67

    Comentrios finais 111

    SUMRIO

  • SINDUSCON-MG | CUB 7

    Um notvel exemploA Associao Brasileira de Normas Tcnicas congratula-se com o Sinduscon-MG pela inicia-tiva de oferecer ao setor um estudo objetivo e completo sobre o CUB/m2, indicador estabele-cido pela ABNT NBR 12721 - Avaliao de custos unitrios de construo para incorporao imo-biliria e outras disposies para condomnios edilcios - Procedimento.

    A publicao de uma cartilha facilita o entendimento do processo, promove a sua utilizaoe refora tambm os objetivos de nossa organizao de disseminar cada vez mais a normali-zao e estimular a atualizao cientfica e tecnolgica.

    Quanto mais profissionais estiverem envolvidos na aplicao de normas, mais benefcioster a nossa sociedade, ao usufruir de solues contempladas por qualidade, segurana e osmais avanados recursos da tecnologia.

    A ABNT, em sua trajetria de 67 anos, tem se dedicado a buscar dentro e fora do pas osconhecimentos que resultem em normas tcnicas, em ferramentas que auxiliem os maisdiferentes segmentos produtivos a forjar o desenvolvimento que todos queremos. A recom-pensa ao nosso trabalho se d em exemplos como este do Sinduscon-MG.Parabns!

    Pedro Buzatto CostaPresidente

    ABNT

    APRESENTAO

  • SINDUSCON-MG | CUB 9

    PALAVRA DO PRESIDENTE com muita satisfao que apresentamos mais um estudo desenvolvido pelo Sinduscon-MG.Ao longo dos nossos 70 anos de existncia sempre utilizamos a informao como fonte deprestao de servios. Informar para esclarecer, ajudar, construir e evoluir. Com este objetivoj divulgamos vrias publicaes e, em todas elas, o desejo de contribuir para o incrementodas atividades do setor da construo civil mineiro e, conseqentemente, o nacional. Nopodemos deixar de destacar que incentivar as atividades da construo proporcionar o cres-cimento econmico do pas.

    Em particular, esta cartilha sobre o Custo Unitrio Bsico (CUB/m), mais um belo trabalhorealizado pela nossa Assessoria Econmica, possibilita disseminar o conhecimento detalha-do do que vem a ser e como calculado um dos mais importantes indicadores de custos daconstruo. Isso contribuir para que todos os usurios do CUB/m (construtoras, incorpo-radores, compradores de imveis, engenheiros, arquitetos, profissionais da rea de oramen-to em geral etc.) ampliem seus conhecimentos, facilitando a correta utilizao do referidoindicador e tornando-o ainda mais transparente.

    A seriedade do CUB/m atestada pela sua prpria existncia. J se passaram mais de 40anos desde que a Lei Federal 4.591/64 determinou que os Sindicatos da Indstria daConstruo Civil iniciassem o seu processo de clculo. E ele permanece ativo. A ltima revi-so de sua metodologia de clculo, publicada em agosto de 2006 pela Associao Brasileirade Normas Tcnicas (ABNT), atravs da ABNT NBR 12721:2006, buscou aprimor-lo, incor-porando tcnicas e procedimentos construtivos atuais e os seus mais diversos avanos. Estetrabalho procurou detalhar todas essas alteraes.

    O CUB/m um indicador essencial no dia-a-dia das empresas de construo civil. atravsdele que podemos realizar o registro de nossas incorporaes imobilirias e atravs deletambm que podemos verificar o custo bsico de nossos empreendimentos. Isso tudo semconsiderar a possibilidade de utiliz-lo, ainda, como indicador macroeconmico da evoluodos custos de nosso setor. Por tudo isso, fica demonstrada a relevncia deste importante estu-do e de se conhecer mais detalhadamente o CUB/m.

    A elaborao deste trabalho tambm faz parte das comemoraes de nossos 70 anos. Commuito orgulho trabalhamos para o desenvolvimento do setor construtor e, com isso, fazemosparte do crescimento da economia nacional. Por isso lanamos mais uma publicao, ou seja,mais informao, mais desenvolvimento.

    Walter Bernardes de CastroPresidente

    Sinduscon-MG

  • SINDUSCON-MG | CUB 11

    Informao matria-prima essencial na gesto de um negcio. Quanto melhor a qualidadeda informao, maiores as chances das empresas inovarem e destacarem-se no mercado.

    O Sebrae Minas apia vrios projetos junto cadeia produtiva da construo civil, com focona capacitao tcnica e gerencial dos empreendedores, na melhoria constante dos produtose processos e na ampliao de mercados para as empresas. O lanamento da cartilha CustoUnitrio Bsico (CUB/m2): Principais Aspectos, pelo Sinduscon-MG, soma-se s aes deestmulo profissionalizao do setor.

    Esta publicao tem o papel no s de orientar, mas de contribuir com o fortalecimento e aexpanso das empresas. Aes como essa facilitam o acesso das empresas ao conhecimento,a tecnologias e a oportunidades de negcios. As micro e pequenas empresas de Minas Geraisprecisam desse estmulo para contribuir cada vez mais com o desenvolvimento econmico ea incluso social.

    Roberto SimesPresidente do Conselho Deliberativo

    do Sebrae Minas

    ACESSO AO CONHECIMENTO

  • SINDUSCON-MG | CUB 13

    Desde a criao do Custo Unitrio Bsico (CUB/m), em dezembro/64, atravs da Lei Federal4.591, o mercado imobilirio nacional passou a contar com um importante instrumento paraas suas atividades. Criado inicialmente para servir como parmetro na determinao dos cus-tos dos imveis, o CUB/m foi, ao longo dos anos, conquistando o carter de indicador decusto setorial, reflexo da sua seriedade, comprovada tecnicamente atravs da evoluo nor-mativa que o acompanha.

    O CUB/m faz parte do dia-a-dia do setor da construo no pas. ele que possibilita uma pri-meira referncia de custos dos mais diversos empreendimentos e ele que tambm permiteo acompanhamento da evoluo desses custos ao longo do tempo. Ressaltar a sua importn-cia destacar a necessidade de um bom planejamento em todas as etapas de uma obra.

    Ao longo dos seus mais de 40 anos o CUB/m j passou por algumas transformaes. Dosprimrdios da ABNT NB-140:1965, primeira Norma da Associao Brasileira de NormasTcnicas (ABNT) a estabelecer os procedimentos tcnicos para o clculo do CUB/m, at aatual ABNT NBR 12721:2006, muita coisa mudou. Os processos construtivos modernizaram-se, as construes ganharam novas caractersticas e a legislao urbana evoluiu. Assim, aABNT NBR 12721:2006, que normatiza o clculo do referido indicador de custos da constru-o, demonstra toda a sua relevncia, pois buscou adequar-se a todo o desenvolvimento daconstruo.

    Neste contexto este estudo, elaborado pela Assessoria Econmica do Sinduscon-