Cad Questoes CESP

  • View
    2.475

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Cad Questoes CESP

CompanhiaEnergtica deSo PauloSECRETARIA DESANEAMENTO E ENERGIAConCurso PbliCo1. Prova objetivaAuxiliAr de reCursos HumAnosINSTRUESVoC reCebeu suA folHA de resPostAs e este CAderno Contendo 40 questes objetiVAs.PreenCHA Com seu nome e nmero de insCrio os esPAos reserVAdos nA CAPA deste CAderno.leiA CuidAdosAmente As questes e esColHA A resPostA que VoC ConsiderA CorretA.resPondA A todAs As questes.mArque, nA folHA intermediriA de resPostAs, que se enContrA no Verso destA PginA, A letrA CorresPondente AlternAtiVA que VoC esColHeu.trAnsCreVA PArA A folHA de resPostAs, Com CAnetA de tintA Azul ou PretA, todAs As resPostAs AnotAdAs nA folHA interme-diriA de resPostAs.A durAo dA ProVA de 3 HorAs.A sAdA do CAndidAto do Prdio ser PermitidA APs trAnsCorridA A metAde do temPo de durAo dA ProVA objetiVA.Ao sAir, VoC entregAr Ao fisCAl A folHA de resPostAs e este CAderno, Podendo destACAr estA CAPA PArA futurA ConfernCiA Com o gAbArito A ser diVulgAdo.AguArde A ordem do fisCAl PArA Abrir este CAderno de questes.29.11.20092CESP0901/01-AuxiliarRecursosHumanosCompanhiaEnergtica deSo PauloSECRETARIA DESANEAMENTO E ENERGIAFolha intermediria de resPostasQUESTORESPOSTA0102030405A B C D EA B C D EA B C D EA B C D EA B C D E0607080910A B C D EA B C D EA B C D EA B C D EA B C D E1112131415A B C D EA B C D EA B C D EA B C D EA B C D E1617181920A B C D EA B C D EA B C D EA B C D EA B C D EQUESTORESPOSTA2122232425A B C D EA B C D EA B C D EA B C D EA B C D E2627282930A B C D EA B C D EA B C D EA B C D EA B C D E3132333435A B C D EA B C D EA B C D EA B C D EA B C D E3637383940A B C D EA B C D EA B C D EA B C D EA B C D EQUESTORESPOSTA3CESP0901/01-AuxiliarRecursosHumanosLNGUA PORTUGUESALeia o texto para responder s questes de nmeros 01 a 07.Os domingosO domingo foi para mim, na infncia e na juventude, a prova semanal da existncia de Deus. Maior que os outros dias, come-ava j no sbado, quando eu ia dormir cedo para aproveitar um sono cheio de expectativa. Ao me levantar, abria logo a janela e contemplava o cu sempre de um azul majestoso. hora do almo-o, vinham seus cheiros e paladares. A ida ao cinema determinava a linha divisria entre o cotidiano e a fantasia. Depois, caminhar na rua principal, o sorvete e a sinuca. O resto da semana no passava de uma cansativa espera em que o sentimento mais marcante era o dio s segundas-feiras. Assim foi at que um dia, j enfrentando os problemas da vida, conclu dramtico: O domingo uma iluso.Foiamaistristeconstataodaminhajuventude.Outros domingos viriam. J casado, decidi dar uma folga mulher, al-moando em restaurante nesses dias. Ideia to boa que ocorreu a milhes ao mesmo tempo. S a escolha do lugar j era um prazer, embora nem sempre se chegasse a um fcil acordo. A seleo no se limitava quantidade dos pratos. Onde h boa comida, a fila de espera vai at a esquina, o que tira a pacincia de qualquer um. Os melhores e os mais baratos nisso se igualam: no mnimo uma hora de tortura. Um domingo, afinal, encontramos um restaurante vazio. Quando amos embora, o proprietrio veio nos agradecer. Disse que o restaurante esteve fechado por trinta dias. Luto? Perguntei curioso. Acusaram-nos de falta de higiene. Maldade. Insetos existem em toda parte, no?Resolvemos trocar os simples almoos por pequenas viagens dominicais.Porquenopegarocarrodemanhbemcedoe voltar noite? Assim foi. certo que demoramos algumas horas para chegar praia, mas conservamos o bom humor. Com aquele calor, no conseguimos encontrar uma nica cerveja gelada nos bares. Aconselharam-nos a procurar nos restaurantes. Mas em 30 quilmetros de praia no tivemos sorte e o pior que o contato com a natureza ativa na gente uma fome enorme. A volta foi difcil. Em trs horas chegamos a So Paulo.Odomingocontinuasendoumailusocomenteicom minha mulher. Que tal uma pizza?(Marcos Rey, Veja, outubro. 1995. Adaptado)01.De acordo com o texto, pode-se afirmar que os domingos, na infncia e adolescncia do narrador,(A)passavam muito depressa.(B)eram dedicados s tarefas domsticas.(C)representavam um dia de prazeres.(D)eram dias iguais aos outros.(E)costumavam ser lentos e chuvosos.02.Conforme o texto, a justificativa apresentada pelo narrador para almoar em restaurantes que(A)no queria que a mulher cozinhasse aos domingos.(B)a comida da esposa j no o agradava como antes.(C)sabia que poucas pessoas tambm iriam.(D)no gostava de ficar em casa aos domingos.(E)sentia falta dos cheiros e paladares da infncia.03.As viagens para o litoral foram(A)menos conturbadas do que as idas aos restaurantes.(B)estimulantes e sem transtornos.(C)decisivas para o casal continuar viajando.(D)to difceis quanto ir a restaurantes.(E)interessantes, mas com muitos gastos.04.Segundo o texto, os melhores e osmais baratos restaurantes se igualam,uma vez que(A)escolher o lugar um grande prazer.(B)o tempo de espera grande.(C)so sempre bem frequentados.(D)geralmente esto vazios.(E)cuidam muito da higiene.05.Assinaleaalternativaemqueapalavraexpressaosentido dafraseOndehboacomida,afiladeesperavaiata esquina...(A)sinceridade.(B)imprevisto.(C)esperana.(D)desistncia.(E)causalidade.06.Na frase O domingo foi para mim, na infncia e juventude, aprovasemanaldaexistnciadeDeus.apalavraprova pode ser substituda, sem alterao de sentido, por(A)certeza.(B)experincia.(C)proximidade.(D)avaliao.(E)sensao.07.Em ...demoramos algumas horas para chegar praia, mas conservamos o bom humor. a palavra conservamos apresenta sentido contrrio em(A)mantivemos.(B)incentivamos.(C)aumentamos.(D)perdemos.(E)preservamos.4CESP0901/01-AuxiliarRecursosHumanos08.Assinale a alternativa em que a palavra pizza est no sentido figurado.(A)Que tal pedir uma pizza?(B)Eles preferem pizza de atum.(C)Aquelas investigaes acabaram em pizza.(D)Ns provamos uma pizza de sabor diferente.(E)Naquele bairro, o preo das pizzas muito bom.09.A pontuao est correta em:(A)Alguns restaurantes por falta de higiene, perdem clientes.(B)Alguns restaurantes, por falta de higiene, perdem clientes.(C)Alguns restaurantes, por falta, de higiene, perdem clientes.(D)Alguns, restaurantes, por falta de higiene perdem clientes.(E)Alguns restaurantes por falta, de higiene, perdem clientes.10.O gnero masculino da palavra no permanece igual no fe-minino apenas em(A)rfo.(B)colega.(C)jornalista.(D)jovem.(E)motorista.11.Assinale a alternativa em que o verbo destacado est no tempo futuro.(A)O domingo foi a prova semanal da existncia de Deus.(B)Osmelhoreseosmaisbaratosrestaurantesnissose igualavam.(C)Maior que os outros dias, o domingo comeava no sbado.(D)O domingo continuou sendo uma iluso para o narrador.(E)Aquele restaurante ser reformado.12.O pronome destacado est empregado conforme a norma culta da lngua em:(A)A demora na estrada levou ele a desistir de viajar.(B)No havia acordo possvel entre eu e eles.(C)Poderamos encontrar elas naquela praia.(D)Espero que, no final de semana, no viajem sem mim.(E)Convidou ns para jantar em um lugar diferente.13.Observe as frases:I. Tantos feriados eram, para ele, verdadeiras bnos.II. Eram tantos degrais, que ele preferiu ir de elevador. III. So muitos os cidades que no gostam da segunda-feira.O plural das palavras destacadas est correto, apenas, em(A)I.(B)II.(C)III.(D)I e II.(E)II e III.14.Em Quando amos embora, o proprietrio veio nos agra-decer. a palavra quando expressa a ideia de(A)finalidade.(B)tempo.(C)comparao.(D)consequncia.(E)causa.15.Assinaleaalternativaemqueapreposiode,destacada, estabelece uma relao de causa.(A)O casal veio de carro.(B)O texto fala de restaurantes.(C)Morreram de fome ao voltar da praia.(D)Vieram de uma praia deserta.(E)O restaurante era de um homem do interior.Leia os quadrinhos para responder s questes de nmeros 16 e 17.(Lus Fernando Verssimo. Aventuras da famlia Brasil. 1985)16.O homem finalmente se lembrou por que o casal j no comia mais em restaurantes com tanta frequncia quando (A)a mulher disse a ele o motivo.(B)a comida deixou de ser saborosa.(C)brindou com a esposa.(D)descobriu que comer fora no to bom.(E)viu o valor da conta.5CESP0901/01-AuxiliarRecursosHumanos17.De acordo com o texto dos quadrinhos, correto afirmar que o casal(A)gostava de ir a lugares caros e sofisticados.(B)preferia comer em casa aos sbados e domingos.(C)no se importava com os preos, pois eram ricos.(D)costumava ir a restaurantes com mais frequncia.(E)comemorava uma data especial, o aniversrio de casamento.18.Assinale a alternativa em que o acento da crase est correta-mente empregado.(A)O autor referiu-se um lugar interessante.(B)Trabalhvamos de segunda sbado.(C)O casal no estava disposto viajar mais vezes.(D)Daqui dois dias retornaremos ao trabalho.(E)Perguntou mulher se ela queria uma pizza.Nasquestesdenmeros19e20,assinaleaalternativaque preenche, correta e respectivamente, as lacunas das frases.19. vrios restaurantes queem comida natural.(A)Existe ... so ... especializado(B)Existem ... so ... especializados(C)Existem ... ... especializado(D)Existe ... ... especializados(E)Existe ... so ... especializados20.Odomingoodiadasemanamuitaspessoas gostam, h as que o sbado.(A)do qual ... porque ... preferem(B)com o qual ... ento ... prefere(C)de que ... mas ... preferem(D)a que ... porm ... prefere(E)em que ... portanto ... preferemMATEMTICA21.A rea de uma sala de aula destinada apenas aos alunos, j descontados o espao de circulao, espao para o professor e outros, corresponde a um retngulo de 9 metros de compri-mento por 6 metros de largura. Se o espao reservado para cadaalunode1,5m2,onmeromximodealunosque podero ocupar essa sala de aula de(A)36.(B)38.(C)39.(D)40.(E)42.22.Aps um aumento de 20%, o preo de um artigo A passou aserR$18,00. Apsumaumentode10%,opreodeum artigo B passou a ser R$ 22,00. O artigo A e o artigo B antes do aumento, em reais, custavam, respectivamente,(A)14,00 e 19,00.(B)15,00 e 19,00.(C)15,00 e 20,00.(D)16,00 e 20,00.(E)16,00 e 21,00.23.Jeremiascomprouumterrenoretangular,medindo8metros de largura por 15 metros de comprimento. Jonas comprou um terreno retangular, medindo 16 metros de largura por 30 metros de