Click here to load reader

Aula Musculo

  • View
    228

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Em PDF

Text of Aula Musculo

  • 13/04/2015

    1

    MSCULO ESQUELTICOMSCULO ESQUELTICO

    O tecido muscular de origemmesodrmica, sendo caracterizado pelapropriedade de contrao e distenso de suasclulas, o que determina a movimentao dosmembros e das vsceras. H basicamente trstipos de tecido muscular: liso, estriadoesqueltico e estriado cardaco.

  • 13/04/2015

    2

    O sistema muscular esqueltico constitui amaior parte da musculatura do corpo. Essamusculatura recobre totalmente o esqueleto eest presa aos ossos, sendo responsvel pelamovimentao corporal.

    MOVIMENTOS CORPORAISMOVIMENTOS CORPORAIS

  • 13/04/2015

    3

    40% do corpo

    constitudo por

    msculo esqueltico.

    Caractersticas do Msculo EsquelticoCaractersticas do Msculo Esqueltico

    Propriedade contrtil;

    Polinucleado;

    Associado ao esqueleto;

    Contrao rpida e lenta;

  • 13/04/2015

    4

    Origem e insero;

    Diferenas raciais;

    Diferenas sexuais;

    Formato fusiforme.

    Idade.

  • 13/04/2015

    5

  • 13/04/2015

    6

    Msculo estriado esqueltico: inervado pelo sistema nervoso centrale, como este se encontra em parte sobcontrole consciente, chama-se msculovoluntrio. As contraes do msculoesqueltico permitem os movimentosdos diversos ossos e cartilagens doesqueleto.

    ANATOMIA FUNCIONAL DO ANATOMIA FUNCIONAL DO

    MSCULO ESQUELTICOMSCULO ESQUELTICO

  • 13/04/2015

    7

    Fibras com dimetro entre 10 a 80 m;

    Sarcolema;

    Miofibrilas: Filamentos de actina e miosina;

    Fibra muscular;

    Sarcoplasma;

    Retculo sarcoplasmtico;

    Epimsio, Perimsio e Endomsio.

    No citoplasma da fibra muscular esqueltica hmuitas miofibrilas contrteis, constitudas porfilamentos compostos por dois tipos principais deprotenas a actina e a miosina. Filamentos deactina e miosina dispostos regularmenteoriginam um padro bem definido de estrias(faixas) transversais alternadas, claras e escuras.Essa estrutura existe somente nas fibras queconstituem os msculos esquelticos, os quaisso por isso chamados msculos estriados.

  • 13/04/2015

    8

    O conjunto de miofibrilas forma a fibramuscular; o agrupamento de fibrasmusculares forma o feixe muscular; oagrupamento de feixes musculares forma omsculo.

  • 13/04/2015

    9

    Os msculos esquelticos esto revestidos poruma lmina delgada de tecido conjuntivo, operimsio, que manda septos para o interior domsculo, septos dos quais se derivam divisessempre mais delgadas. O msculo fica assimdividido em feixes (primrios, secundrios,tercirios). O revestimento dos feixes menores(primrios), chamado endomsio, manda para ointerior do msculo membranas delgadssimasque envolvem cada uma das fibras musculares.

  • 13/04/2015

    10

  • 13/04/2015

    11

    Filamentos de Actina e Miosina(Filamentos Contrteis)

    Filamento de Actina formado por trsprotenas: a actina, a tropomiosina e a troponina(complexo troponina). Filamento fino.

    Filamento de Miosina: formado por 200 oumais molculas de miosina. Filamento grosso.

    Apresenta proeminncias na sua estruturachamadas de Pontes Cruzadas (Cabea daMiosina).

  • 13/04/2015

    12

  • 13/04/2015

    13

    Contrao MuscularContrao Muscular

  • 13/04/2015

    14

    A contrao do msculo esqueltico voluntria e ocorre pelo deslizamento dosfilamentos de actina sobre os de miosina. Naspontas dos filamentos de miosina existempequenas projees, capazes de formarligaes com certos stios dos filamentos deactina, quando o msculo estimulado.

    Essas projees de miosina puxam osfilamentos de actina, forando-os a deslizarsobre os filamentos de miosina. Isso leva aoencurtamento das miofibrilas e contraomuscular.

  • 13/04/2015

    15

    UNIDADE MOTORAUNIDADE MOTORA

    Algumas doenas e outras condies queaumentam a frequncia de potenciais de aocausam contraes musculares involuntrias.

    Tetania tambm a palavra usada paradescrever espasmos musculares (contraesinvoluntrias dos msculos), quando eles noso causados pelo ttano.

  • 13/04/2015

    16

    O ttano uma doena infecciosa grave quefrequentemente pode levar morte. causada pela neurotoxina tetanospasmina que produzida pela bactria anaerbicaClostridium tetani.

    Hipertrofia muscular;

    Hipotrofia;

    Atrofia;

    Paresia.

  • 13/04/2015

    17

    A atrofia uma forma de resposta adaptativada clula a novas condies impostas peloorganismo. Ela consiste na reduo dotamanho celular resultante da perda deprotenas e outros materiais celulares (assimcomo de organelas), a reduo das clulas sereflete tambm na reduo do tecido ourgo afetado.

    Tipos de Fibras:Tipos de Fibras:

    Fibras de contrao lenta e Fibras de contrao lenta e

    Fibras de contrao rpidaFibras de contrao rpida

  • 13/04/2015

    18

    Fibras Musculares Rpidas e Lentas:

    Todo msculo esqueltico do corpo possui fibras de

    contrao rpida e de contrao lenta. Suas

    diferenas esto tanto em suas caractersticas

    estruturais quanto funcionais.

    As fibras de contrao rpida podem proporcionar

    grandes quantidades de potncia de contrao,

    podendo suportar trabalhos de segundos a um

    minuto.

    Por outro lado, as fibras de contrao lenta so

    responsveis pela resistncia da contrao,

    permitindo foras suficientes para contraes

    prolongadas, podendo persistir por vrios minutos

    ou horas.

  • 13/04/2015

    19

    A quantidade de fibras de contraes rpidasou lentas que um msculo pode possuir, vaidepender do papel que esse msculodesempenha no corpo. Um msculo comfuno de resistncia, sustentao, queresponde de forma lenta, suportando maiortempo de contrao, possuem maior nmerode fibras lentas, que so preparadas paraatender essas caractersticas.

    As fibras lentas so adaptadas para atividademuscular prolongada e contnua, como a desustentao do corpo contra a ao dagravidade e atividades esportivas de longadurao como a maratona. J as fibras rpidasso adaptadas para contraes muscularesmuito rpidas e fortes, como as que ocorremnos saltos e corridas curtas.

  • 13/04/2015

    20

    PRINCIPAIS DIFERENAS ENTRE AS FIBRAS DE CONTRAO RPIDA E DE CONTRAO LENTA

    Fibras Rpidas so duas vezes maiores que as fibras de

    contrao lenta;

    Fibras Rpidas so chamadas de fibras brancas ou Tipo II

    ou fsicas;

    A potncia mxima de contrao que pode ser alcanada

    duas vezes maior que as lentas;

    So Fibras organizadas para potncia, velocidade, para

    contraes rpidas que necessitam de potncia elevada;

    As fibras de contrao rpida se subdividem em

    fibras do tipo A (IIA) e fibras do tipo B (IIB).

  • 13/04/2015

    21

    Fibras Lentas so Fibras de contrao lenta que so

    organizadas para resistncia, para gerar energia aerbica;

    Fibras lentas so chamadas de fibras vermelhas ou Tipo I

    ou tnicas;

    Possuem mais mitocndrias, e tambm mioglobinas que

    vo se combinar com o oxignio na fibra, aumentando a

    difuso do mesmo;

    Permite fora de contrao prolongada por muitos

    minutos ou horas.

  • 13/04/2015

    22

    Nomenclatura variada dos tipos de fibras

    Caracterstica

    Tipo I

    Resistncia

    Vermelhas

    Tnicas

    Lentas

    Slow twitch fibers (ST)

    Tipo II

    Fora e velocidade

    Brancas

    Fsicas

    Rpidas

    Tipo II A rpida oxidativa

    Tipo IIB rpida glicoltica

    Fast twitch fibers (FT)