Click here to load reader

Aula 01 - Portugues - Aula 01

  • View
    46

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aula 01 - Portugues - Aula 01

Text of Aula 01 - Portugues - Aula 01

  • PORTUGUS P/ BACEN - (TEORIA E QUESTES COMENTADAS) PROFESSOR TERROR

    Prof. Dcio Terror www.pontodosconcursos.com.br 1

    Aula 1

    Ol!

    Meu nome Dcio Terror Filho. Sou professor concursado na rea federal e atuo no ensino da Lngua Portuguesa para concurso pblico h doze anos, estudando as principais estratgias de abordagem de prova das diversas bancas.

    Vamos trabalhar neste mdulo todo o contedo previsto no edital de 2009 do BACEN, de forma simples e com bastante exerccio. Todas as questes sero comentadas.

    Veja o programa do edital 2009:

    1. Compreenso e interpretao de textos. 2. Tipologia textual. 3. Ortografia oficial. 4. Acentuao grfica. 5. Emprego das classes de palavras. 6. Emprego do sinal indicativo de crase. 7. Sintaxe da orao e do perodo. 8. Pontuao. 9. Concordncia nominal e verbal. 10. Regncia nominal e verbal. 11. Significao das palavras. 12. Redao e correspondncias oficiais: Manual de Redao da Presidncia da Repblica.

    A distribuio dos assuntos nas aulas foi feita de maneira a abordar mais facilmente o entendimento da matria e a resoluo das questes, por isso no seguiremos fielmente a ordenao programada no edital, mas todo o contedo ser visto e exercitado. Veja como os assuntos sero abordados:

    Contedo Programtico:

    Aula 01: Sintaxe: frase, orao e perodo; coordenao e subordinao adverbial. Pontuao.

    Aula 02: Sintaxe: termos da orao; subordinao substantiva e adjetiva. Pontuao.

    Aula 03: Concordncia nominal e verbal.

    Aula 04: Regncia nominal e verbal. Emprego do sinal indicativo de crase.

    Aula 05: Significao das palavras. Ortografia oficial. Acentuao grfica.

    Aula 06: Emprego das classes de palavras.

    Aula 07: Compreenso e interpretao de textos. Tipologia textual.

    Aula 08: Redao e correspondncias oficiais: Manual de Redao da Presidncia da Repblica.

    Portugus para Banco Central (teoria e questes comentadas)

  • PORTUGUS P/ BACEN - (TEORIA E QUESTES COMENTADAS) PROFESSOR TERROR

    Prof. Dcio Terror www.pontodosconcursos.com.br 2

    Crticas ao material e abordagem do professor so sempre bem-vindas e no h qualquer melindre em receb-las, mesmo porque o FOCO seu aproveitamento e VOC TEM TODO O DIREITO DE SUGERIR, QUESTIONAR, SOLICITAR MAIS EXPLICAES, MAIS QUESTES etc.

    Como o concurso do Bacen ainda no tem banca definida e os concursos passados tiveram vrias organizadoras, vamos procurar inserir neste curso questes de vrias bancas com tipo de cobrana similar aos dos concursos passados, trabalhando o mximo possvel de questes para seu treinamento.

    Agora chega de papo e vamos ao estudo!!!!!

    Nosso primeiro assunto nesta aula :

    Perodo composto por coordenao

    Para entendermos as estruturas coordenadas, temos que saber a diferena entre frase, perodo e orao.

    Todo enunciado que possua sentido completo chamado de frase. Podemos dizer que o sentido completo ocorrer explicitamente na linguagem quando houver as seguintes pontuaes finais (. ! ? : ...). Com isso, a prxima palavra dever estar em letra inicial maiscula.

    No deixe de se manter motivado. Estudo aplicao.

    O ponto final utilizado para marcar o trmino de uma declarao. A frase terminada com esta pontuao chamada de frase declarativa:

    As aulas terminaram mais cedo. O ponto de exclamao transmite, de certa forma, uma emoo, um

    sentimento. A frase terminada com esta pontuao chamada de frase exclamativa:

    Socorro! Ajude-me!

    O ponto de interrogao finaliza uma frase interrogativa direta:

    Por que voc no veio ontem? Algumas vezes utilizamos ponto de interrogao para chamar a ateno

    do leitor:

    O rombo da corrupo? O povo paga. Veja que o autor poderia simplesmente declarar a informao de forma

    bem objetiva: O povo paga o rombo da corrupo.

    Mas ele preferiu usar o recurso da retrica, a forma de enfatizar aquilo que poderia ser apenas uma declarao, como fizemos no exemplo acima.

  • PORTUGUS P/ BACEN - (TEORIA E QUESTES COMENTADAS) PROFESSOR TERROR

    Prof. Dcio Terror www.pontodosconcursos.com.br 3

    Questo 1: Auditor Fiscal de Tributos Londrina-PR 2007 (banca UEL COPS)

    Nesse texto, o componente verbal apresentado dentro dos bales que representam o dilogo travado pelos personagens da histria em quadrinhos, sendo constitudo de

    a) duas sentenas exclamativas e duas interrogativas. b) trs sentenas exclamativas e uma negativa. c) trs sentenas interrogativas e uma afirmativa. d) duas sentenas exclamativas e duas negativas. e) duas sentenas interrogativas, uma negativa e uma afirmativa. Comentrio: Vale perceber que a expresso componente verbal faz a diferena entre os quadrinhos que possuem palavras e os que apresentam apenas imagem. Assim, as frases Vai sair?, Quando? e Sua maldita curiosidade no tem limite? so interrogativas diretas. Basta identificar o ponto de interrogao no final de cada frase. A frase Vou. apenas afirmativa, pois termina com ponto final. Assim, a alternativa correta a (C). Gabarito: C

    Os dois-pontos so utilizados em diversas situaes e so vastamente cobrados nas provas, mas cabem aqui apenas os dois-pontos finalizando frase. Os outros empregos dessa pontuao sero vistos adiante e em outras aulas. Isso ocorre quando posteriormente a ele se inicia uma citao, a fala de algum, o recorte de um outro texto. Para isso, deve-se perceber que a citao se iniciar com letra inicial maiscula. Veja:

    O ministro declarou: H dois anos os juros estavam mais baixos.

    Perceba que a frase realmente foi finalizada pelo sinal de dois-pontos. Isso ratificado porque a prxima palavra (H) est com letra inicial maiscula.

    Como h esta citao, podemos trabalhar o discurso direto, que transmite exatamente a fala de algum. O autor do texto (narrador) no utiliza palavras dele mesmo, ele usa as do personagem.

    Assim, o termo entre aspas H dois anos os juros estavam mais baixosseria a voz do personagem; e O ministro declarou seria a voz do narrador.

    Porm, o autor do texto pode querer relatar com suas palavras o falar do personagem. Neste caso, basta que ele insira a conjuno que e adapte quando necessrio.

    Veja:

  • PORTUGUS P/ BACEN - (TEORIA E QUESTES COMENTADAS) PROFESSOR TERROR

    Prof. Dcio Terror www.pontodosconcursos.com.br 4

    Discurso direto:

    O ministro declarou: H dois anos os juros estavam mais baixos.

    Discurso indireto:

    O ministro declarou que h dois anos os juros estavam mais baixos.

    Questo 2: Auditor Fiscal Tributrio So J.R.Preto 2008 (banca VUNESP) Fragmento do texto: E talvez esse seja o n da questo da educao contempornea que os pais podem desatar ou, ao menos, afrouxar: ao educar os filhos, precisam ter clareza de alguns princpios dos quais no abrem mo e, a partir desse norte, tomar as decises sem se importar tanto com as decises dos outros pais. Afinal, j que temos a oportunidade hoje de ter a riqueza da diversidade em educao, h que se aprender a conviver com ela, no?

    O que quero ensinar aos meus filhos, priorizar na educao deles? Essa a questo que os pais devem se fazer quando enfrentam situaes que demandam decises. Afinal: de festas, namoros, aprendizados diversos etc. eles tero muitas chances para desfrutar, mas da educao familiar, s enquanto estiverem sob a tutela dos pais. E esse tempo curto, acreditem. No ltimo pargrafo, as aspas empregadas indicam

    (A) a fala hipottica de pais preocupados com a educao de seus filhos. (B) a transcrio de uma frase alheia de um especialista em educao familiar. (C) a divagao do autor, despreocupado com a questo da educao. (D) o realce a uma informao tratada com ironia pelo autor. (E) a citao de um dito popular que comprova o ponto de vista do autor. Comentrio: Nesta questo, alm de entendermos o valor do sinal de aspas, devemos interpretar o texto. A frase aps as aspas as explica. Veja: Essa a questo que os pais devem se fazer quando enfrentam situaes que demandam decises.

    Se esta a questo que os pais devem se fazer, ento a pergunta entre aspas hipottica! Por isso, a alternativa (A) a correta.

    A alternativa (B) est errada, pois no simplesmente uma frase alheia de um especialista.

    A alternativa (C) est errada, pois nitidamente h preocupao do autor com a educao.

    A alternativa (D) est errada, pois no h indcios de ironia por parte do autor.

    A alternativa (E) est errada, pois esta frase entre aspas no um dito popular. Gabarito: A

    Agora vamos ao uso das reticncias. Elas podem ser usadas em diversas situaes, mas cabem aqui apenas em final de frase.

    Elas so utilizadas em final de frase normalmente para indicar que a declarao que vinha sendo feita ainda continua. Isso ocorre quando recortamos um trecho de algum texto. Mas muitas vezes o autor usa esta continuidade do pensamento para que o leitor reflita mais sobre o assunto.

    Um jovem sem esperana, perturbado, sem sonho, com cinco revlveres e muita munio, entra num colgio em Realengo (RJ) e...

  • PORTUGUS P/ BACEN - (TEORIA E QUESTES COMENTADAS) PROFESSOR TERROR

    Prof. Dcio Terror www.pontodosconcursos.com.br 5

    Neste exemplo, as reticncias nos remetem a pensar na catstrofe ocorrida em abril de 2011, em Realengo-RJ. O autor no precisa dizer mais nada, ns j entendemos que ele (o autor) quer nossa ateno ao problema.

    Alm das reticncias, esse sentido de continuidade do enunciado tambm pode ser expresso por etc, uma abreviatura da forma latina et coetera, a qual significa e as demais coisas, muito usada para que o leitor entenda que a enumerao longa e os elementos j elencados transmitem a informao necessria para a compreenso do texto. Veja isso na questo seguinte.

    Questo 3: IBASCAF 2011 Advogado (banca Fund. Dom Cintra) Fragmento do