APRESENTA‡ƒO DAS INFORMA‡•ES .estimada de cada ativo, ... Ativo biol³gico ... contbeis para

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of APRESENTA‡ƒO DAS INFORMA‡•ES .estimada de cada ativo, ... Ativo...

(Valores expressos em milhares de reais, exceto quando especificamente indicado).

1. CONTEXTO OPERACIONAL A Celulose Irani S.A. (Companhia) est listada na bolsa de valores de So Paulo e tem sede na cidade de Porto Alegre, RS. A Companhia e suas controladas tm como atividades preponderantes aquelas relacionadas indstria de papel, embalagem de papelo ondulado, industrializao de produtos resinosos e seus derivados, bem como o comrcio de mveis com predominncia de madeira. Atua no segmento de florestamento e reflorestamento e utiliza como base de toda sua produo a cadeia produtiva das florestas plantadas. As controladas diretas esto relacionadas na nota explicativa n4.

2. APRESENTAO DAS INFORMAES TRIMESTRAIS

As informaes trimestrais consolidadas foram preparadas de acordo com as Normas Internacionais de Relatrio Financeiro (IFRS International Financial Reporting Standards), emitidas pelo IASB International Accounting Standards Board, e prticas contbeis adotadas no Brasil, com base nos pronunciamentos tcnicos emitidos pelo CPC Comit de Pronunciamentos Contbeis, plenamente convergentes ao IFRS, e normas estabelecidas pela CVM Comisso de Valores Mobilirios. As informaes trimestrais individuais da Controladora foram preparadas de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil, as quais divergem das prticas do IFRS apresentadas nas informaes trimestrais consolidadas quanto a avaliao de investimentos em controladas pelo mtodo da equivalncia patrimonial, onde seriam registrados a custo ou valor justo, em conformidade com o IFRS. Como no existe diferena entre o patrimnio lquido consolidado e o resultado consolidado atribuveis aos acionistas controladores, constantes nas informaes trimestrais consolidadas preparadas de acordo com as IFRSs e as prticas contbeis adotadas no Brasil, e o patrimnio lquido e resultado da controladora, constantes nas informaes trimestrais individuais preparadas de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil, a Companhia optou por apresentar essas informaes trimestrais individuais e consolidadas em um nico conjunto.

1

Notas Explicativas 1T11

As informaes trimestrais foram elaboradas com base no custo histrico, exceto por determinados instrumentos financeiros mensurados pelos seus valores justos, conforme descrito nas prticas contbeis a seguir. O custo histrico geralmente baseado no valor justo das contraprestaes pagas em troca de ativos.

3. PRINCIPAIS PRTICAS CONTBEIS a) Moeda funcional e converso de moedas estrangeiras

As informaes trimestrais so apresentadas em reais (R$), sendo esta a moeda funcional e de apresentao da Companhia e de suas controladas. As transaes em moeda estrangeira so inicialmente registradas taxa de cmbio em vigor na data da transao. Os ganhos e perdas resultantes da diferena entre a converso dos saldos em moeda estrangeira para a moeda funcional so reconhecidos na demonstrao do resultado.

b) Caixa e equivalentes de caixa Compreendem os saldos de caixa, bancos e as aplicaes financeiras de liquidez imediata, com baixo risco de variao de valor, e com vencimento inferior h 90 dias da data da aplicao e com a finalidade de atender compromissos de curto prazo.

c) Contas a receber e proviso para crditos de liquidao duvidosa As contas a receber de clientes so registradas pelo valor nominal dos ttulos representativos desses crditos, acrescidos de variao cambial quando aplicvel. A proviso para crditos de liquidao duvidosa calculada com base nas perdas estimadas segundo avaliao individualizada das contas a receber e considerando as perdas histricas, cujo montante considerado suficiente pela Administrao da Companhia para cobrir eventuais perdas na realizao dos crditos.

d) Estoques So demonstrados ao menor valor entre o custo mdio de produo ou de aquisio, e o valor lquido realizvel. O valor lquido realizvel corresponde ao preo de venda estimado dos estoques, deduzido de todos os custos estimados para concluso e custos necessrios para realizar a venda.

e) Ativos no circulantes mantidos para venda Os ativos no circulantes so classificados como mantidos para venda caso o seu valor contbil seja recuperado principalmente por meio de uma transao de venda e no atravs do uso contnuo. Essa condio atendida somente quando a venda altamente provvel e o ativo no circulante estiver disponvel para venda imediata em sua condio atual. A Administrao deve

2

Notas Explicativas 1T11

estar comprometida com a venda, a qual se espera que, no reconhecimento, possa ser considerada como uma venda concluda dentro de um ano a partir da data de classificao.

Os ativos no circulantes classificados como destinados venda so mensurados pelo menor valor entre o contbil anteriormente registrado e o valor justo menos o custo de venda.

f) Investimentos Os investimentos em empresas controladas so avaliados pelo mtodo de equivalncia patrimonial nas informaes trimestrais individuais da controladora. Conforme o mtodo de equivalncia patrimonial, os investimentos em controladas so ajustados para fins de reconhecimento da participao do Grupo no lucro ou prejuzo e outros resultados abrangentes da controlada.

g) Imobilizado Os ativos imobilizados so avaliados pelo custo de aquisio, deduzidos de depreciao acumuladas e perda por reduo ao valor recupervel, quando aplicvel. So registrados como parte dos custos das imobilizaes em andamento, no caso de ativos qualificveis, os custos de emprstimos capitalizados. Tais imobilizaes so classificadas nas categorias adequadas do imobilizado quando concludas e prontas para o uso pretendido. A depreciao desses ativos inicia-se quando eles esto prontos para o uso na mesma base dos outros ativos imobilizados. A Companhia utiliza o mtodo de depreciao linear definida com base na avaliao da vida til estimada de cada ativo, estimada com base na expectativa de gerao de benefcios econmicos futuros, exceto para terras, as quais no so depreciadas. A avaliao da vida til estimada dos ativos revisada anualmente e ajustada se necessrio, podendo variar com base na atualizao tecnolgica de cada unidade.

h) Ativo biolgico Os ativos biolgicos da Companhia so representados principalmente por florestas de pnus que so utilizados para produo de papis para embalagem, caixas e chapas de papelo ondulado e ainda para comercializao para terceiros e extrao de goma resina. As florestas de pnus esto localizadas prximas a fbrica de Celulose e Papel em Santa Catarina, e tambm no Rio Grande do Sul, onde so utilizadas para produo de goma resina e para comercializao de toras. Os ativos biolgicos so avaliados a valor justo menos as despesas de venda periodicamente, sendo a variao de cada perodo reconhecida no resultado como variao de valor justo dos ativos biolgicos.

3

Notas Explicativas 1T11

i) Avaliao do valor recupervel de ativos (Impairment) A Companhia adota como procedimento revisar o saldo de imobilizado para determinar se h alguma indicao de que tais ativos sofreram alguma perda por reduo ao valor recupervel, sempre que eventos ou mudanas de circunstncias indiquem que o valor contbil de um ativo ou grupo de ativos possa no ser recuperado com base em fluxo de caixa futuro. Essas revises no indicam a necessidade de reconhecer perdas por reduo ao valor recupervel.

j) Imposto de renda e contribuio social (corrente e diferido) So provisionados com base no lucro tributvel determinado de acordo com a legislao tributria em vigor, que diferente do lucro apresentado na demonstrao do resultado, porque exclui receitas ou despesas tributveis ou dedutveis em outros exerccios, alm de excluir itens no tributveis ou no dedutveis de forma permanente. A proviso para imposto de renda e contribuio social calculada individualmente por cada empresa com base nas alquotas vigentes no fim do exerccio. A Companhia adota a taxa vigente de 34% para apurao de seus impostos. Sobre as diferenas temporrias para fins fiscais, prejuzos fiscais, reserva de reavaliao e dos ajustes de custo atribudo e de variao do valor justo de ativos biolgicos so registrados imposto de renda e contribuio social diferidos. Os impostos diferidos passivos so geralmente reconhecidos sobre todas as diferenas temporrias tributveis e os impostos diferidos ativos so reconhecidos sobre todas as diferenas temporrias dedutveis, apenas quando for provvel que a Companhia apresentar lucro tributvel futuro em montante suficiente para que tais diferenas temporrias dedutveis possam ser utilizadas.

k) Emprstimos e financiamentos, debntures e cdula de crdito imobilirio - CRI So registrados pelos valores originais de captao, deduzidos dos respectivos custos de transao quando existentes, atualizados monetariamente pelos indexadores pactuados contratualmente com os credores, acrescidos de juros calculados pela taxa de juros efetiva e atualizados pela variao cambial quando aplicvel, at as datas dos balanos, conforme descrito em notas explicativas.

l) Instrumentos financeiros derivativos mensurados a valor justo Os instrumentos financeiros derivativos so avaliados pelo valor justo na data do balano em contrapartida de receitas ou despesas financeiras no resultado do perodo.

m) Arrendamento mercantil Os arrendamentos mercantis de imobilizado nos quais a Companhia fica substancialmente com

4

Notas Explicativas 1T11

todos os riscos e benefcios de propriedade so classificados como arrendamento financeiro. Todos os outros arrendamentos so classificados como operacional e registrados no resultado do exerccio. Os arrendamentos financeiros so registrados como se fossem uma compra financiada, reconhecendo, no seu incio, um ativo imobilizado e um passivo de financiamento (arrendamento). O imobilizado adquirido nos arrendamentos financeiros depreciado pelas taxas definidas na nota