Click here to load reader

Apostila Completa Para Saxofones

  • View
    41

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Apostila Completa Para Saxofones

  • 1

    SUMRIO:

    Rodrigo Capistrano_______________________________________________________ 2

    Apresentao____________________________________________________________ 3

    Informaes teis e curiosidades_____________________________________________4

    Cuidados_______________________________________________________________ 6

    Palhetas e boquilhas______________________________________________________ 8

    Prtica diria sugestes__________________________________________________ 10

    Alguns saxofonistas e grupos de saxofones que fizeram e fazem

    histria________________________________________________________________ 12

    Na rea da msica popular e jazz____________________________________________ 13

    Alguns exemplos de compositores eruditos que escreveram para

    saxofone_______________________________________________________________ 14

    Bibliografia bsica sugerida para saxofone____________________________________ 16 Mtodos_______________________________________________________________ 16

    Peas solo______________________________________________________________ 17

    Duetos________________________________________________________________ 17

    Peas para saxofone Eb___________________________________________________ 18

    Peas para saxofone Bb___________________________________________________ 19

    Quartetos SATB_______________________________________________________ 20

    Chorinho e msica popular_________________________________________________ 20

    Livros_________________________________________________________________ 21

    Sites de interesse________________________________________________________ 22

    Contatos_______________________________________________________________ 24

    Imagens dos diferentes tipos de saxofones_____________________________________ 25

  • 2

    RODRIGO CAPISTRANO

    Rodrigo Machado Capistrano natural de Curitiba-PR.

    Diplomado em saxofone e ps-graduado em msica de cmara pela ESCOLA DE MSICA E BELAS ARTES DO PARAN. Autor de pesquisa musicolgica intitulada O repertrio brasileiro para saxofone na msica de cmara (1 trabalho acadmico realizado sobre este tema). Como bolsista do governo brasileiro (Ministrio da Educao - CAPES) desenvolveu

    estudos em ciclo de aperfeioamento no CONSERVATOIRE NATIONAL DE MUSIQUE DE MULHOUSE (Frana), onde obteve o PREMIER PRIX DE SAXOPHONE (1 Prmio em Saxofone) e a MEDAILLE DOR DE MUSIQUE DE CHAMBRE (Medalha de Ouro em Msica de Cmara). Em seguida conquistou em Besanon o DIPLME DE CONCERT PRIX SUPERIEUR INTERREGIONAL (concurso realizado entre conservatrios da Frana e de Luxemburgo).

    Em 2002, liderando o A Plenos Pulmes - Grupo de Saxofones, venceu o Concurso Bianca Bianchi dentro do 3 Festival de Msica de Cmara de Curitiba.

    No Brasil, foi professor convidado em vrios festivais de msica e workshops, nas cidades

    de Curitiba - PR (Oficinas de Msica edies de 2000, 2001, 2002, 2003, 2005, 2007 e

    2008), Cascavel - PR (Festivais de Msica edies de 1996, 1997, 2001, 2002 e 2004), So

    Jos dos Pinhais - PR, Campo Mouro - PR, Itaipulndia - PR, Faxinal do Cu - PR,

    Candi - PR, So Mateus do Sul - PR, Araucria - PR, Bela Vista do Paraso - PR,

    Marechal Cndido Rondon - PR, Apucarana - PR, Ribeiro Claro - PR, Palmas - PR, So

    Luiz - MA, Natal - RN, Porto Alegre - RS, Canela - RS, Fortaleza - CE, Ic - CE (1

    Festival de Msica de Cmara do Cear - 2006), Tatu - SP (1 Encontro Internacional de

    Saxofonistas - 2004 e 3 Encontro Internacional de Saxofonistas - 2007), So Paulo - SP,

    Jaragu do Sul - SC (FEMUSC edies de 2007 e 2008) e Teresina - PI (Painis Funarte de

    Bandas de Msica).

    Na frica em 2005, a convite do Itamaraty apresentou-se e ministrou workshop na Escola

    de Artes da Universidade de Gana.

    Tambm em 2005, representou o Paran no Ano do Brasil na Frana, realizando cinco shows em Paris com o grupo Trs no Choro.

    Desde 1993 tem atuado freqentemente como saxofonista convidado junto Orquestra

    Sinfnica do Paran (OSP) em concertos e gravaes.

    J atuou como solista frente das seguintes orquestras: Orquestra de Cmara da Cidade de

    Curitiba, Orquestra Sinfnica do Paran, Orquestra Base de Corda (CMPB de Curitiba),

    Orquestra Filarmnica Juvenil da UFPR e Banda Sinfnica Jovem do Estado de So Paulo.

    Como camerista e lder de um quarteto de saxofones franco-brasileiro chamado

    QUATUOR PARIS-RIO realizou turn pela Frana, Sua, Alemanha e Brasil.

    Apresentou-se tambm na Dinamarca com o grupo da cantora Maria Hiort Petersen, que

    conduz um trabalho voltado para difuso da MPB, Bossa Nova e Choro, dando mostra de

    sua versatilidade como instrumentista e valorizando suas razes culturais brasileiras.

    Atualmente professor de saxofone e msica de cmara da Escola de Msica e Belas Artes

    do Paran.

  • 3

    APRESENTAO:

    A presente apostila foi elaborada visando atender aos alunos que freqentavam workshops

    de curta durao e cursos de aperfeioamento em saxofone por mim ministrados, assim

    como para os meus alunos regulares. Percebi que muitas das dvidas referentes ao saxofone

    e sua prtica aonde quer que fosse costumavam ser as mesmas, e por esse motivo decidi

    reuni-las em uma apostila de fcil leitura. A primeira verso foi feita em janeiro de 2006 e

    utilizada durante os trabalhos no 1Festival de Msica de Cmara do Cear, na cidade de

    Ic.

    Regularmente atualizo dados e informaes alm de acrescentar outras que julgue

    pertinentes ao estudo e pesquisa sobre o saxofone e forneo gratuitamente (em formato

    PDF) aos alunos interessados neste material. Com isso tenho sempre a preocupao de

    informar ao leitor qual a verso que ele est tendo acesso antes do primeiro tpico do

    caderno.

    Meu objetivo no foi o de escrever um mtodo de prtica instrumental, tampouco

    determinar conceitos definitivos e imutveis, mas apenas ajudar meus alunos a melhor

    focarem seus estudos e conscientiz-los do universo saxofonstico que est ao nosso

    alcance, seja atravs da internet, de repertrio e materiais didticos existentes no mercado,

    solistas, compositores, grupos de saxofones e pequenos conselhos e dicas prticas que

    possam ajudar no crescimento musical de cada um dos estudantes.

    A busca pelo conhecimento e aperfeioamento individual e pertence ao estudante e

    msico, que deve sempre procurar informaes e tambm se for o caso question-las,

    porm, compartilhando esse material e experincias vivenciadas, espero ajudar aos jovens

    saxofonistas a encontrarem o seu caminho dentro do mundo da msica e do saxofone.

    Boa leitura e boa sorte,

    Rodrigo Capistrano.

  • 4

    *Se usar qualquer parte desse texto, por gentileza cite a fonte!!

    Apostila Verso 06/2008

    INFORMAES TEIS e CURIOSIDADES:

    O saxofone foi inventado por um belga de nome Antoine-Joseph Sax

    (n. Dinant, 06/11/1814; m. Paris, 07/02/1894), mas que era

    conhecido por Adolphe Sax. Esse evento data aproximadamente de

    1840, porm o invento foi patenteado somente em 21 de maro de

    1846. Adolphe era filho de Charles-Joseph Sax (1791-1865) que

    tambm era especialista em instrumentos de sopro. Charles-Joseph

    fez vrias experincias que buscavam achar as melhores

    propores para conseguir dos instrumentos de sopro a mais

    homognea sonoridade. Adolphe continuaria as pesquisas do pai

    para melhorar a ressonncia dos tubos e assim inventaria entre outros

    instrumentos a famlia dos saxofones e dos saxhornes, alm de

    desenvolver trabalhos de aperfeioamento em vrios instrumentos de sopro, como a tuba o

    clarinete e o clarone.

    - As primeiras notas tocadas em pblico por um saxofone foram envoltas num clima de

    mistrio. A primeira apario por assim dizer do saxofone se deu em condies inusitadas. Por ocasio da Exposio da Indstria Belga de 1841, Adolphe tocou seu

    instrumento atrs de uma cortina, pois seu invento ainda no tinha sido patenteado.

    - Adolphe Sax concebeu uma famlia de sete saxofones, todos eles transpositores (o que

    eles lem na partitura no corresponde ao que soa). Alm disso, todos possuem exatamente

    o mesmo sistema de digitao, o que permite ao saxofonista tocar toda a famlia de

    instrumentos segundo a mesma tcnica de dedilhado. A famlia do mais agudo ao mais

    grave se apresenta assim:

    Sopranino em Eb, Soprano em Bb (existe um modelo de soprano que tm formato curvo, e

    que chamado erroneamente de sopranino, seu tubo curvo ao invs de reto, e devido a

    isso ele parece ter tamanho menor, mas tem as mesmas medidas e tambm um soprano),

    Alto em Eb, Tenor em Bb, Bartono em Eb, Baixo em Bb e Contrabaixo em Eb. Porm os

    mais freqentemente usados da famlia so o soprano, alto, tenor e bartono.

    - Concebido inicialmente para as bandas militares, contudo o saxofone foi popularizado

    pelos msicos de jazz norte americanos a partir de 1930.

    Vale ressaltar que o repertrio sinfnico e camerstico so, de fato, imensos e

    representativos, portanto a idia de que o instrumento pouco digno da msica erudita to

    incorreta quanto esnobe.

    Ver lista de exemplos de alguns compositores eruditos que utilizaram o saxofone em suas

    obras na seqncia da apostila.

    - Embora seja construdo em metal o saxofone um instrumento que faz parte da famlia

    das madeiras devido ao seu princpio sonoro, uma palh