AGU Brasil digital - N04

  • View
    220

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Informativo AGU Brasil é uma publicação digital semanal voltada para o público interno.

Text of AGU Brasil digital - N04

  • Informativo semanal da Advocacia-Geral da Unio 30/03/2015 N 4

    Proteja o meio ambiente, acesse a verso digital: issuu.com/agubrasil/stacks

    BRASIL

  • 2 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    O incio da vida profissional quase sempre um desafio para quem bus-ca insero no mercado de trabalho. Nesta hora, a experincia na rea de atuao pode ser decisiva para a es-colha do concorrente que ir preen-cher a to sonhada vaga de emprego. E um dos caminhos para se construir essa bagagem o estgio.

    Nos prximos dias os estudantes que passaram pela prova a seleo de aprendizes da Advocacia-Geral, rea-lizada neste final de semana, devem ser entrevistados pelos supervisores do programa nas unidades de todo o pas. Os melhores sero escolhidos para trabalhar na Casa. hora de sa-ber o que esperar destes profissio-nais em treinamento e como orien-

    t-los para que eles tenham melhor rendimento. Tambm o momento de contar as histrias de quem j pas-sou pelo programa ou faz parte dele atualmente.

    Na AGU, os estagirios atualmen-te representam parte considervel da fora de trabalho. So, ao todo, 1.358 jovens, que contribuem diariamente com as rotinas dos setores da insti-tuio. A maioria, 1.190, faz facul-dade. Os outros 168 cursam ainda o nvel mdio. A jornada de 20 horas semanais. As bolsas variam entre R$ 364 (superior) e R$ 203 (intermedi-rio), com adicional de R$ 6 por dia como auxlio transporte.

    Mas muito alm da questo finan-ceira, a oportunidade de ter um pri-

    meiro contato com um ambiente de trabalho em uma grande instituio o que mais atrai os estudantes. o caso do estudante do 6 semestre do curso de direito Leandro Sampaio, que h um ano e oito meses traba-lha no Escritrio de Representao da PGF em Anpolis (GO). Fao, principalmente, pesquisas no Sicau. Mas antes de vir para o setor onde estou lotado atualmente trabalhei fazendo peas judiciais. Para mim, o mais importante o aprendizado, conta.

    E nas unidades pequenas, como a de Anpolis, que o empenho de-les faz uma tremenda diferena. Na cidade goiana, 12 esto em ativida-de no momento. Isso corresponde a

    TRABALHO / HISTRIAS DE QUEM VENCEU OU SONHA EM VENCER NA VIDA PROFISSIONAL DEPOIS DO PROGRAMA DE ESTGIO DA AGU

    Vida de estagirio

  • 3 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    Kauam, agora chefe da PF/PR, entrou na AGU como estagirio.

    Foto: arquivo pessoal

    TRABALHO / VIDA DE ESTAGIRIO

  • 4 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    40% da fora de trabalho do setor, que conta com um total de 30 cola-boradores. Eles ajudam na triagem para a distribuio correta dos pro-cessos, com pesquisas, com a digita-lizao. Enfim, com o andamento de todo o servio, diz Inez Scardelai, tcnica administrativa e supervisora do estagirio Leandro.

    Exatamente pela importncia do trabalho feito por eles que a esco-lha de quem entra to cuidadosa. O procurador-chefe da Seccional da Unio em Cricima (SC), Dio-go Cavalli, resume bem o perfil do aprendiz que ele procura. claro que observo a ordem de classificao nas provas. Mas, geralmente, esco-lho aqueles que so mais centrados e que aparentam ter maior capacidade de realizar tarefas. Do estgio chefia

    Um dos melhores exemplos de colaboradores que se destacaram na poca de estagirio e hoje alcanou o sucesso profissional vem do Paran. Na AGU desde 2002, quando ingressou como aprendiz na Procuradoria Especializada junto ao INSS de Londrina, Miguel Kauam*, 33, foi no-meado este ms procurador-chefe no estado.

    Kauam, na foto ao lado, (Da esq. para dir.) com o procurador Elvis Gallera Garcia, o advogado Luiz Alberto Pereira Ribeiro (professor orientador) e o procurador Evandro Calijuri na apresentao do trabalho de concluso de curso.

    Foto: arquivo pessoal

    TRABALHO / VIDA DE ESTAGIRIO

    * Erramos: na verso impressa, onde se l Guilherme Kauam leia-se Miguel Kauam.

  • 5 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    Sempre se mostrou dedicado e estudioso. Inclusive fazia peas e orientaes do mesmo nvel que as de alguns procuradores na poca. Tanto que criamos vrios modelos a partir daquilo que ele produzia, lembra o procurador federal Elvis Garcia, mentor do jovem aspiran-te a membro da AGU e que este-ve, inclusive, presente na banca na poca em que Kauam apresentou o trabalho de concluso do curso de direito. Estive fora de Londrina e, quando retornei, ele foi meu chefe na seccional da cidade, conta.

    Para o novo procurador-chefe, os dois anos de estgio na AGU foram decisivos para escolher in-gressar na carreira. Segundo ele, o fato foi lembrado durante a posse

    como concursado, em 2007. De l para c, Kauam acompanhou toda a estruturao da Casa, o que, para o membro da AGU, contribuiu para a ambientao e para que ele assu-misse, em algum momento, os car-gos de chefi a.

    Sobre os colegas que antes o orientaram e que agora fazem parte de sua equipe ele diz que no os v como comandados, e sim como mentores. O fato de ter sido estagi-rio me ajuda muito a lidar com quem est nessa fase de treinamen-to. Sei de todas as difi culdades

    porque j passei por isso, diz o pro-curador, para quem a dedicao o melhor aliado do aprendiz.

    5 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    Inz e Leandro trabalham na PGF de Anpolis (GO)

    Foto: arquivo pessoal

    TRABALHO / VIDA DE ESTAGIRIO

  • 6 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    Principais direitos: REMUNERAONormalmente denominada bolsa de estgio, na AGU varia entre R$ 364 (superior) e R$ 203 (mdio).

    REDUO DA JORNADAEm dias de prova.

    SEGUROContra acidentes pessoais ocor-ridos com o estudante durante o perodo de vigncia do estgio, 24 horas/dia, no territrio nacional.

    RECESSODe at 30 dias a cada 12 meses trabalhados.

    do estagirio

    6h a jornada

    diria mximadiria mximapermitida permitida

    para o para o estgioestgio

    Fonte: Ciee

    6 | 30/03/2014

    2 anos o perodo mximo do

    contrato do estagirio

    diria mximadiria mxima

    PRF4107 Nvel Superior

    9 Nvel Mdio116 total

    1

    PU-SC38 Nvel Superior3 Nvel Mdio41 total

    PRF590 Nvel Superior18 Nvel Mdio108 total

    CJU/MG82 Nvel Superior

    12 Nvel Mdio94 total

    PRF133 Nvel Superior

    7 Nvel Mdio40 total

    2

    3

    4

    5

    Fonte: Digep

    As cinco unidades com maior nmero

    de estagirios

    TRABALHO / VIDA DE ESTAGIRIO

  • 7 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    Voc provavelmente j caiu em uma brincadeira do dia da menti-ra, ento agradea (ou reclame) a Loki, o deus da mitologia nrdica responsvel por espalhar a trapaa e a travessura pelo mundo. Algu-mas teorias dizem que a data mun-dialmente conhecida faz referncia ao dia desse personagem. Outra tese diz que a brincadeira surgiu na Frana, quando foi adotado o calendrio gregoriano, mudando a data do ano novo para 1 de abril. As pessoas que concordaram com a alterao da festividade passaram a ser chamadas de tolas e da teria nascido a data.

    No Brasil, a comemorao co-meou a ser difundida em 1828, quando um jornal mineiro publi-cou no dia de seu lanamento que Dom Pedro tinha falecido. A his-tria foi desmentida no outro dia.

    Vinte anos depois, tambm em Minas Gerais, um outro peridico convocou todos os cidados a pa-garem dvidas com o Estado e in-dicaram um local que no existia.

    Concordando ou no, o fato que muita gente se diverte nesse dia e acaba contando alguma his-tria aos familiares e amigos que normalmente desmentida no dia seguinte. Mas as pessoas devem tomar cuidado com a brincadeira, principalmente se ela for feita no ambiente de trabalho. O Cdigo de tica do servio pblico garante que toda pessoa tem direito a in-formaes verdadeiras. Alm disso, a pessoa pode se sentir ofendida e a situao ganhar at mesmo a es-fera judicial. Aproveite a data e se divirta. Voc j caiu na brincadeira? Qual sua opinio?

    E O ASSUNTO HOJE :

    O dia da mentira!

    Imagem: arquivo pessoal

  • 8 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    Eu acho que depende da situao, a mentirinha

    vlida, desde que ela no prejudique

    ningum. ruim quando envolve dinheiro, porque

    neste caso voc seria favorecido e deixaria a parte contraria no

    prejuzo

    Weliton RodriguesTcnico Administrativo

    SAD/SP

    Em alguns momentos quase impossvel

    no mentir, como nas situaes que envolvem

    crianas. A gente cria uma mentirinha para ela parar de chorar.

    Mas creio que mentira por menor que seja, continua sendo ruim

    Josemeire OliveiraAssistente administrativa

    CJU/CE

    Quem no mente? Mas para mim s vale se for em timo caso, aquela que necessria e que

    serve para proteger as pessoas. O outro

    tipo no se deve nem imaginar. Mentira coisa

    feia e deixa a pessoa feita tambm

    Rosemeire ReisAgente administrativa

    CJU/RO

    E O ASSUNTO HOJE :

    Fotos: arquivo pessoal

  • 9 | 30/03/2014 AGUBRASIL

    ESCOLA:

    Braslia CONGRESSO BRASILEIRO DE PROCESSO CIVILPromoo: AEJUR - Academia de Estudos Jurdicos Ltda. / Local: Centro de Convenes Ulysses Guima-res - Auditrio Planalto - SDC Eixo Monumental - Lote 5 - Braslia/DF / Data: 16 e 17 de abril de 2015 / Ho-rrio: 8h s 19h / Pblico Alvo: Membros das Carrei-ras Jurdicas e Administrativas da AGU. / A Escola da AGU no custear as despesas com deslocamento, dirias e passagens. / Inscries abertas at8 de abril. CURSO - INTRODUO AO DIREITO DOS ESTADOS UNIDOS, COM NFASE EM SUA CONSTITUIO FEDERAL.Ministrante: Prof. Doutor Davi Monteiro Diniz - Pro-curador Federal, Professor Adjunto na Faculdade de Direito da UnB. LL.M in Comparative Law - University of Florida. / Data: 14, 15 e 16 de abril de 2015 (2 ciclo) - discusso de julgados da Suprema Corte dos EUA indicados ao final do 1 ciclo), das 16h s 18h / Local: Auditrio da Escola da AGU - SIG Quadra 06 - Lote 800 - Braslia/DF. / Pblico-alvo: Membros das Carreiras Jurdicas e Administrativas da AGU. / Even