Click here to load reader

AGRODEFESA Agência Goiana de Defesa Agropecuária “Valores rurais e antirrurais” AGRODEFESA Agência Goiana de Defesa Agropecuária “Valores rurais e antirrurais”

  • View
    235

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of AGRODEFESA Agência Goiana de Defesa Agropecuária “Valores rurais e antirrurais” AGRODEFESA...

Apresentao do PowerPoint

AGRODEFESAAgncia Goiana de Defesa AgropecuriaValores rurais e antirrurais

Fonte: Agroconsult9,3 bilhes em 2048

A populao mundial est crescendo, vivendo mais, aumentando de renda e se urbanizando...

6,17,3 bilhes em 20141,2OportunidadesOferta e demanda mundial de alimentos

10 / 15%10 / 15%4%26%26%40%17%

Mapa da populao subnutrida (em % da pop total)% de aumento da produoLegenda:OCDE

Projeo da produo de alimentos at 2020A OCDE projeta que o mundo dever aumentar em 20% a produo de alimentos para atender o crescimento demanda at 2020. O Brasil o pas que mais ampliar a produo, com previso de aumento de 40% no perodo. (OCDE, Ag. Outlook, 2011)n31%Distribuio

A Importncia do Agronegcio para o BrasilFontes: CEPEA/USP, CNA, IPEA, MAPA e MDIC. *Nota: Valores aproximados. Elaborao: GV Agro24% (R$ 1,18 tri)30%43% (R$ 96,8 bi)Empregos (2013)Exportaes (2014)12%Insumos29%Agro-pecuria28%Agro-indstriaDistribuio do PIB no Sistema Agroindustrial*PIB (2014)Outros SetoresOutros SetoresOutros SetoresLiderana do Brasil no Ranking Mundial - 2014Fonte: USDA. Nota: safra 2014/15 e 2014 para as carnes. Elaborao: GV Agro 1111122477%45%34%28%21%39%17%8%1131223455%21%15%34%17%30%8%3%ExportaoProduoSuco LaranjaAcarC. FrangoCafC. BovinaComp. SojaMilhoC. SunaDisponvel em: fas.usda.gov/psdonline > perform a custom query preciso fazer uma consulta por cada produto, com o total do Mundo e todos os pases.5

BrasilEvoluo da rea e produoTecnologiaGoisEstrutura Fundiria

Fonte: CENSO 2006 - IBGE 135.692 estabelecimentos rurais7Produo AgropecuriaGois o 4 maior produtor de Gros do pas com 9,06% da produo nacionalRanking da Produo Agrcolas de Gois - 2014Fonte: CONAB e IBGE8Produomil toneladasSet/2015BrasilGois%RankingMilho 84.729,208.993,9010,624Soja 96.243,308.625,108,964Total209.478,1018.974,509,064Fonte: CONABEstimativa de Setembro de 2015Cereais e OleaginosasBOVINOS 2014BrasilGois%RankingRebanho 211.742.30021.207.11510,163.Animais abatidos *40.117.6473.948.677 9,843.Produo carne (ton) *

10.230.000950.2429,293.Fonte: MAPA/AGRODEFESA/ABPA/ABIEC (Elaborao Agrodefesa)* Servio de Inspeo Federal(SIF) + Servio de Inspeo Estadual (SIE)BovinosSunos 2014BrasilGois%RankingSunos (matrizes ativas)1.656.00080.4494,855.Sunos abatidos *40.823.0001.983.089 4,866Produo carne (ton) *3.472.000168.5624,856.Fonte: MAPA/AGRODEFESA/ABPA/ABIEC (Elaborao Agrodefesa)* Servio de Inspeo Federal (SIF) + Servio de Inspeo Estadual (SIE)SunosFrangos 2014BrasilGois%RankingAves (matrizes alojadas)45.673.3092.774.9726,086.Aves abatidas *6.355.000.000 380.717.178 5,996.Produo carne (ton) *12.750.000771.4346,056.Fonte: MAPA/AGRODEFESA/ABPA/ABIEC (Elaborao Agrodefesa)* Servio de Inspeo Federal (SIF) + Servio de Inspeo Estadual (SIE)FrangosLeite 2014BrasilGois%RankingLeite (litros)35.632.150.0003.546.329.0009,954.Fonte: MAPA/AGRODEFESA/ SINDILEITE/ABPA (Elaborao Agrodefesa)Leite

Orgulho e ResultadosValores Antirrurais???CLASSES DE RENDAN PROPRIEDADES%% VBPA/B15.42012,9084C28.60723,9411D/E75.47163,165TOTAL119.498*100,00100,00* Total de Estabelecimentos Rurais goianos que declararam renda oriunda da atividade agropecuria segundo o ltimo Censo Agropecurio 2005/2006 do IBGE.DESAFIOSPerfil das Classes de Renda Rural em GOIS

TECNOLOGIADESENVOLVIMENTO HUMANOCOOPERAOPLANEJAMENTO E GESTOR E N D AComportamental: frente ao eu, famlia, propriedade, atividade, vizinhos, organizao...Percepo e valoresEstruturao da cooperao de base: famlia grupo organizaoConfianaConvivnciaCivismoPlanejamento e gesto: controle dos ndices agronmicos, zootcnicos e econmicosTecnologia: fator libertador16

... Respeito aos projetos de vida e pelas contribuies ao pas.O negcio da famliaGRANDES DESAFIOS:

APROPRIAR-SE DE TODAS AS INOVAES DISPONVEIS PARA AS ATIVIDADES RURAISAMPLIAR A REPRESENTATIVIDADE SOCIAL, POLTICA E ECONMICA DO SETORQuem somos ?SUASAO Decreto N 5.741, de 30 de maro de 2006, organiza o Sistema Unificado de Ateno Sanidade Agropecuria SUASA, assegurando que o Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento MAPA, os Estados, o Distrito Federal e os Municpios adotem medidas necessrias para garantir que inspees e fiscalizaes dos produtos de origem animal e vegetal, e dos insumos, de maneira uniforme, harmnica e equivalente em todos os Estados e Municpios.Considera-se equivalncia de servios de inspeo o estado no qual as medidas de inspeo higinico-sanitria e tecnolgica, aplicadas por diferentes servios de inspeo, permitem alcanar os mesmos objetivos de inspeo, fiscalizao, inocuidade e qualidade dos produtos.Os produtos registrados e inspecionados pelos servios de inspeo aderidos ao SUASA podem ser comercializados em todo o territrio nacional.OSuasa formado por 4 subsistemas de inspeo e fiscalizao:

See more at: http://www.mda.gov.br/sitemda/secretaria/saf-suasa/sobre-o-programa#sthash.pYwKT6A7.dpuf

Quem somos ?

12 Unidades RegionaisSede (Goinia)12 Unidades Regionais238 UOLs / 138 UAV / 91 UAA3 Laboratrios:LABVET (diagnstico veterinrio)LABQUALI (POA)LABSEM (sementes / classificao vegetal)19 Postos Fixos de Fiscalizao12 Postos de Classif. de Prod. Orig. Vegetal65 Frigorficos SIE com Inspetores Permanentes09 (15) Equipes Volantes509 Veculos369 FEAs Veterinrios229 FEAs Agrnomos25 FEAs Zootecnistas02 FEAs Engenheiros de Alimentos(15 Doutores / 68 Mestres / 86 Especialistas - 169)183 Agentes de Fiscalizao (Tcnicos Agropecurios)89 Agentes de Fiscalizao com Contratos Temporrios197 Servidores Adm. Efetivos201 Servidores Adm. Comissionados234 Servidores de Prefeituras disposioEstrutura: Garantia de cobertura na Ateno Veterinria e Agronmica

Defesa AgropecuriaSade de Plantas e AnimaisSade AmbientalSade HumanaSade Financeira(renda dos empreendedores, com condies competitivas de acesso aos mercados, economia forte com empregos, renda e contribuio efetiva com as receitas do estado)Segurana AlimentarProduo de alimentos saudveis, em quantidade suficiente, com diversidade, regularidade, qualidade e preos acessveis a todosO que fazemos...Onde atuamos ?No controle do trnsito de animais e vegetais, seus produtos e subprodutos, e insumos agropecurios fazendo fiscalizao em Postos Fixos de Barreiras e Unidades Mveis evitando a entrada e a disseminao de pragas e doenas no estado, bem como, insumos transportados com inconformidades.

Em propriedades rurais fazendo vigilncia e defesa sanitria (cadastro; inventrio de populaes de animais e vegetais; inventrio de pragas e doenas; execuo de programas de sade animal e sanidade vegetal; estudos epidemiolgicos; campanhas e atividades de educao sanitria), protegendo rebanhos e lavouras das doenas e pragas, bem como, o uso adequado de agrotxicos, garantindo a qualidade dos produtos aos consumidores finais e a conquista de mercados.

Onde atuamos ?Nas indstrias por meio da inspeo em frigorficos, laticnios, produo de mel, ovos, peixes, para obteno de produtos de alta qualidade aos consumidores.

Gois j integrante do Sistema Brasileiro de Inspeo de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA). Esta certificao permite ao empresrio vender seus produtos para outros estados do pas.

Onde atuamos ?

Fiscalizao em Eventos como leiles, exposies, feiras, cavalhadas, cavalgadas, esportes e outros, com o intuito de proteger estes ambientes da entrada de animais doentes e possveis disseminaes.

Onde atuamos ?

Fiscalizao de insumos agropecurios no comrcio especializado garantindo a qualidade dos mesmos ao produtor rural, a proteo do meio ambiente e do consumidor. Cadastro, certificao e registro de produtos, propriedades, indstrias, viveiros de mudas, laboratrios e lojas agropecurias.

Onde atuamos ?Em laboratrios especializados realizando anlises nas reas animal e vegetal, bem como fiscalizando outros laboratrios e salas de exame da rea.

A AGRODEFESA possui 3 laboratrios: 1) Laboratrio de Anlise e diagnstico veterinrio (LABVET); 2) Laboratrio de Controle e qualidade de alimentos (LABQUALI); e, 3) Laboratrio de Identidade e Qualidade de sementes e, Classificao de Produtos de Origem Vegetal (LABSEM/LASO).

Onde atuamos ?Educao SanitriaCapacitao continuada do quadro da Agrodefesa e, aes educativas aos produtores, tcnicos, comerciantes de insumos, fabricantes de produtos e subprodutos de origem animal e vegetal e, populao em geral sobre os programas de sanidade e sua legislao.

Onde atuamos ?Ser reconhecida como uma Unidade Executora Estadual de Defesa Agropecuria referncia pelos seus indicadores sanitrios; pela contribuio essencial economia estadual ampliando cada vez mais o acesso dos produtos agropecurios aos mercados e, pela sua atuao poltico-institucional.Viso de Futuroda AgrodefesaAgenda de TrabalhoReconfigurao Tcnico-Institucional.Estudos, Planejamento e Comunicao. (Indicadores de Produtividade das Aes).Novas prticas Poltico-institucionais.PDA GoisPlano Estadual de Defesa AgropecuriaObjetivo

Promover e implantar programas e aes de defesa agropecuria contribuindo para o desenvolvimento sustentvel do agronegcio goiano, possibilitando as garantias para a preservao da vida e da sade das pessoas e dos animais, alm da segurana alimentar e o acesso a mercados.Modernizao, desburocratizao e simplificaoAvaliar e otimizar os macroprocessos dentro das competncias da Defesa Agropecuria.Aproximar os usurios, seus produtos, servios, garantindo a interface e suporte para informatizao.Agilizar e reduzir a burocracia na tomada de decises regulatrias tendo a simplificao e desburocratizao como princpio.Eixos Prioritrios33Marco regulatrio Atualizar a Legislao vigente adequando ao presente estgio de desenvolvimento da produo agropecuria e, simplificar normas e procedimento conforme legislao nacional e orientao do MAPA.A premissa bsica que alinhar as normas de vigilncia sanitria em Gois sob a estratgia do SUASA, onde os produtos certificados regionalmente tero circulao nacional, o que vai estimular a competitividade do setor. Eixos PrioritriosSuporte estratgico (inteligncia sanitria) Criar reas responsveis por inteligncia, investigao, avaliao e gesto de riscos.Garantir as condies tcnicas e administrativas para melhor gesto de respostas, auditorias e controle interno.Controlar a qualidade dos insumos, o diagnstico de doenas e pragas e a presena de contaminantes e resduos em alimentos.Adotar ferramentas de inteligncia e planejamento para orientar gesto do controle da defesa agropecuria.Eixos PrioritriosMetas de Qualidade Fortalecer os Laboratrios e a qualidade dos servios.Modernizar o parque de equipamentos tecnolgicos.Fortalecer as Aes de Defesa Agropecuria no Trnsito Interestadual adequando a estrutura das Unidades Regionais demanda de fiscalizao, simplificando processos e intensificando controles em bens e materiais de interesse agropecurio.Gesto do risco do trnsito de mercadorias, bens e materiais de interesse agropecurio.Fortalecer a Educao Sanitria mediante interao com Universidades, Conselhos de Profissionais, Sistema S e as Redes de Assistncia Tcnica, pblica e privada, aos produtores rurais. Fortalecer e ampliar os planos de controle e erradicao de pragas e doenas.Eixos PrioritriosFortalecer os programas e aes de sade animal Programa Estadual de Controle e Erradicao da Brucelose e Tuberculose Bovina e Bubalina (PECEBT).Programa Estadual de Enfermidades Vesiculares (PEEV).Programa Estadual de Controle e Profilaxia da Raiva dos Herbvoros e outras Encefalopatias (PECPRH).Programa Estadual de Sanidade Avcola (PESA).Programa Estadual de Sanidade dos Equdeos (PESE).Programa Estadual de Sanidade dos Sudeos (PESS).Programa Estadual de Sanidade de Animais Aquticos (PESAq).Programa Estadual de Sanidade Apcola (PESAp).Programa Estadual de Sanidade de Caprinos e Ovinos (PESCO).Programa Estadual de Monitoramento do Trnsito de Animais (PEMTA).SISBOV.Eixos PrioritriosFortalecer os programas e aes de sanidade vegetal Programa Estadual de Preveno e Controle de Pragas em Soja.Programa de Preveno e Controle de Pragas na Cultura do Citros.Programa de Preveno e Controle de Pragas na Cultura do Tomate.Programa de Preveno e Controle de pragas em Feijo.Programa de Preveno e Controle de pragas em Algodo.Programa de Preveno e Controle de pragas em Girassol.Programa de Preveno e Controle de Pragas na Cultura da Banana.Programa de Preveno e Controle de pragas em Uva.Programa de Preveno e Controle de pragas em Espcies Florestais.Programa Sistema de Mitigao de Risco em Cucurbitceas.Sistema Mitigao de Risco (SMR).Projeto Helicoverpa armigera.Certificao Fitossanitria de Origem.Fiscalizao de Agrotxicos.Eixos PrioritriosNovas Prticas Poltico-InstitucionaisIDESAV Indicadores de Desenvolvimento de Sanidade Animal e Vegetal:TcnicosGerenciaisPoltico-Institucionais: imagem, comunicao, insero, representatividade e parcerias (resultados sociais, econmicos e polticos).PMDSAV: Planos Municipais de Desenvolvimento da Sanidade Animal e Vegetal.Eixos PrioritriosSustentabilidade Econmica da Defesa AgropecuriaLevantar o custo/benefcio da defesa agropecuria garantindo valores ideais tanto para o custeio quanto para o investimento e a previsibilidade no financiamento das aes (quanto vale o trabalho da Defesa Agropecuria?).Disponibilizar recursos para realizao de convnios com o MAPA e outros rgos federais e internacionais.Eixos PrioritriosRESPONSABILIDADECOMPARTILHADATodos os operadores do agronegcio, ao longo da cadeia de produo, so responsveis pela garantia de que a sanidade e a qualidade dos produtos de origem animal e vegetal, e a dos insumos agropecurios no sejam comprometidas.Eixos PrioritriosPRINCPIOS E MODELO DE GESTOESPRITO DE UNIDADE E COOPERAO(Trabalho em equipe: Agrodefesa uma s)NIVELAMENTO(Base legal, conceitual, estrutural, metodolgica e de postura institucional)OTIMIZAO DOS RECURSOS (Humanos, materiais e financeiros)UNICIDADE DAS AES(Enfoque sistmico: Integrao de todas as reas)AUTORRE-GULAO(Conscincia e responsabilidade do trabalho e dos resultados)VISO HOLSTICA(Exerccio profissional da Agronomia e da Veterinria)INTELIGNCIA(Gesto do Conhecimento: Planejamento, Comunicao e TI)DESCENTRALIZA-O(Regionalizao)LOTAO x EXERCCIO DA FUNO(Indicadores tcnicos, econmicos e sociais)TRANSPARNCIAVALORIZAO PROFISSIONAL(Como servidor pblico e pela sociedade)VALORIZAO DO SERVIO DE DEFESA AGROPECURIA(Benefcio/Custo)SUSTENTABILI-DADE ECONMICA DO SERVIO DE DEFESA AGROPECURIAPRODUTIVIDADE DAS AES(Eficincia, eficcia e efetividade)GESTO DE RISCOS SANITRIOS E DANOS POTENCIAISCompetncia tcnica essencial. (conhecimento do exerccio da funo)Competncia transversal e Qualidade Humana. (habilidades e atitudes adequadas nas abordagens)Toda notificao tem uma diretriz orientadora. (valorizar a interlocuo explicar o porqu)Valorizao do exerccio do FEA. (autonomia e bom senso no exerccio da funo)Compreender a importncia do empreendedorismo e das possibilidades de adequao.Viso social e poltica.Atuao ProfissionalICEBERG ORGANIZACIONALASPECTOS FORMAIS (visveis) - Objetivos e Metas - Tecnologia - Estrutura Organizacional - Recursos - Normas e procedimentosASPECTOS INFORMAIS (invisveis) - Necessidades - Motivaes - Valores - Interesses - Atitudes - Sentimentos - Reaes

... Respeito aos projetos de vida e pelas contribuies ao pas.A nica e efetiva riqueza que um povo possui so os laos sociais e cvicos que ele mesmo constri. E os exemplos so fundamentais...Capital Social e Desenvolvimento...Ampliar o acesso dos produtos goianos nos mercados competitivos e globalizados.Melhoria da renda no campo por meio do: aumento da produtividade, qualidade, certificao, comercializao e agregao de valor (beneficiamento e processamento dos produtos).Aumento da produo e das exportaes (80% agronegcio).Aumento da arrecadao.Quanto vale as aes da Agrodefesa? (VBP 32 bilhes).Resultados EsperadosEstratgias para ampliar a renda por meio da produtividade e qualidade da produo com o objetivo de alcanar o potencial produtivo agropecurio, agroindustrial, comercial e de exportaes de GoisCONHECIMENTO NA BASECOORDENAO INSTITUCIONALFATORES DE COMPETITIVIDADERECURSOSMETASPRODUOGOIS DESTAQUE NA PRODUTIVIDADE AGROPECURIAMEIO AMBIENTEGOIS DESTAQUE NA PRODUO SUSTENTVELQUALIDADEGOIS DESTAQUE NA PRODUO DE ALIMENTOS SEGUROSPROGRAMAS, MEDIDAS, AES E INSTRUMENTOSAGROENERGIAGOIS DESTAQUE NA PRODUO DE ENERGIA RENOVVELINDICADORESDefesa SanitriaQuando o pas, estado e municpio se prope a defender suas fronteiras da entrada de novas pragas e a combater as espcies aqui existentes e, que estejam causando danos expressivos, ele est, na verdade protegendo um patrimnio intangvel, que a sanidade de sua agricultura e pecuria, sem a qual estaramos fadados a consumir alimentos mais caros e de menor qualidade.

Gois tem um grande projeto...A terra do alimento seguro !

OPORTUNIDADESOferta e demanda mundial de alimentos

Chart1

Tipos de Utilizao de Lavouras

1-3893Tabela 854 - Nmero de estabelecimentos agropecurios e rea dos estabelecimentos por utilizao das terras, condio do produtor em relao s terras, tempo em que o produtor dirige o estabelecimento, grupos de rea total e associao cooperativa e/ou entidade de classeVarivelrea dos estabelecimentos agropecurios (Hectares)Condio do produtorTotalTempo em que o produtor dirige o estabelecimentoTotalGrupos de rea totalTotalProdutor associado cooperativa e/ou entidade de classeTotalAno2006Brasil e Unidade da FederaoUtilizao das terrasBrasilTotal329,941,393BrasilLavouras - permanentes11,612,227BrasilLavouras - temporrias44,019,726BrasilLavouras - rea plantada com forrageiras para corte4,114,557BrasilLavouras - rea para cultivo de flores (inclusive hidroponia e plasticultura), viveiros de mudas, estufas de plantas e casas de vegetao100,109BrasilPastagens - naturais57,316,457BrasilPastagens - plantadas degradadas9,842,925BrasilPastagens - plantadas em boas condies91,594,484BrasilMatas e/ou florestas - naturais destinadas preservao permanente ou reserva legal50,163,102BrasilMatas e/ou florestas - naturais (exclusive rea de preservao permanente e as em sistemas agroflorestais)35,621,638BrasilMatas e/ou florestas - florestas plantadas com essncias florestais4,497,324BrasilSistemas agroflorestais - rea cultivada com espcies florestais tambm usada para lavouras e pastoreio por animais8,197,564BrasilTanques, lagos, audes e/ou rea de guas pblicas para explorao da aquicultura1,319,492BrasilConstrues, benfeitorias ou caminhos4,689,700BrasilTerras degradadas (erodidas, desertificadas, salinizadas, etc.)789,238BrasilTerras inaproveitveis para agricultura ou pecuria (pntanos, areais, pedreiras, etc.)6,093,185GoisTotal25,683,548GoisLavouras - permanentes247,691Permanente6.87%GoisLavouras - temporrias2,971,230Temporrio82.38%GoisLavouras - rea plantada com forrageiras para corte386,116Forrageiras10.71%GoisLavouras - rea para cultivo de flores (inclusive hidroponia e plasticultura), viveiros de mudas, estufas de plantas e casas de vegetao1,704Flores/Viveiros/Estufas0.05%3,606,74114.04%GoisPastagens - naturais3,133,88419.95%GoisPastagens - plantadas degradadas951,1256.05%GoisPastagens - plantadas em boas condies11,624,86312,575,987.00951,124.0074.00%15,709,87261.17%GoisMatas e/ou florestas - naturais destinadas preservao permanente ou reserva legal4,384,4745,560,518.001,176,044.0083.64%GoisMatas e/ou florestas - naturais (exclusive rea de preservao permanente e as em sistemas agroflorestais)857,68216.36%5,242,15620.41%GoisMatas e/ou florestas - florestas plantadas com essncias florestais80,03020.09%GoisSistemas agroflorestais - rea cultivada com espcies florestais tambm usada para lavouras e pastoreio por animais318,36279.91%398,3921.55%GoisTanques, lagos, audes e/ou rea de guas pblicas para explorao da aquicultura76,7950.30%GoisConstrues, benfeitorias ou caminhos274,9181.07%GoisTerras degradadas (erodidas, desertificadas, salinizadas, etc.)44,60211.89%GoisTerras inaproveitveis para agricultura ou pecuria (pntanos, areais, pedreiras, etc.)330,43988.11%375,0411.46%Nota:

1 - Os dados das Unidades Territoriais com menos de 3 (trs) informantes esto desidentificados com o caracter X.Fonte: IBGE - Censo Agropecurio

1-3893

Tipos de Utilizao de Lavouras

Chart18325121360674115709872524215639839276795274918375041

Ocupao Territorial em Gois

1-3893Tabela 854 - Nmero de estabelecimentos agropecurios e rea dos estabelecimentos por utilizao das terras, condio do produtor em relao s terras, tempo em que o produtor dirige o estabelecimento, grupos de rea total e associao cooperativa e/ou entidade de classeVarivelrea dos estabelecimentos agropecurios (Hectares)Condio do produtorTotalTempo em que o produtor dirige o estabelecimentoTotalGrupos de rea totalTotalProdutor associado cooperativa e/ou entidade de classeTotalAno2006Brasil e Unidade da FederaoUtilizao das terrasBrasilTotal329,941,393BrasilLavouras - permanentes11,612,227BrasilLavouras - temporrias44,019,726BrasilLavouras - rea plantada com forrageiras para corte4,114,557BrasilLavouras - rea para cultivo de flores (inclusive hidroponia e plasticultura), viveiros de mudas, estufas de plantas e casas de vegetao100,109BrasilPastagens - naturais57,316,457BrasilPastagens - plantadas degradadas9,842,925BrasilPastagens - plantadas em boas condies91,594,484BrasilMatas e/ou florestas - naturais destinadas preservao permanente ou reserva legal50,163,102BrasilMatas e/ou florestas - naturais (exclusive rea de preservao permanente e as em sistemas agroflorestais)35,621,638BrasilMatas e/ou florestas - florestas plantadas com essncias florestais4,497,324BrasilSistemas agroflorestais - rea cultivada com espcies florestais tambm usada para lavouras e pastoreio por animais8,197,564BrasilTanques, lagos, audes e/ou rea de guas pblicas para explorao da aquicultura1,319,492BrasilConstrues, benfeitorias ou caminhos4,689,700BrasilTerras degradadas (erodidas, desertificadas, salinizadas, etc.)789,238BrasilTerras inaproveitveis para agricultura ou pecuria (pntanos, areais, pedreiras, etc.)6,093,185GoisTotal25,683,548GoisLavouras - permanentes247,691Permanente6.87%GoisLavouras - temporrias2,971,230Temporrio82.38%GoisLavouras - rea plantada com forrageiras para corte386,116Forrageiras10.71%GoisLavouras - rea para cultivo de flores (inclusive hidroponia e plasticultura), viveiros de mudas, estufas de plantas e casas de vegetao1,704Flores/Viveiros/Estufas0.05%3,606,74114.04%GoisPastagens - naturais3,133,884Naturais19.95%GoisPastagens - plantadas degradadas951,125Plantadas Degradadas6.05%GoisPastagens - plantadas em boas condies11,624,86312,575,987.00Plantadas em Boas Condies74.00%15,709,87261.17%GoisMatas e/ou florestas - naturais destinadas preservao permanente ou reserva legal4,384,4745,560,518.001,176,044.0083.64%GoisMatas e/ou florestas - naturais (exclusive rea de preservao permanente e as em sistemas agroflorestais)857,68216.36%5,242,15620.41%GoisMatas e/ou florestas - florestas plantadas com essncias florestais80,03020.09%GoisSistemas agroflorestais - rea cultivada com espcies florestais tambm usada para lavouras e pastoreio por animais318,36279.91%398,3921.55%GoisTanques, lagos, audes e/ou rea de guas pblicas para explorao da aquicultura76,7950.30%GoisConstrues, benfeitorias ou caminhos274,9181.07%GoisTerras degradadas (erodidas, desertificadas, salinizadas, etc.)44,60211.89%GoisTerras inaproveitveis para agricultura ou pecuria (pntanos, areais, pedreiras, etc.)330,43988.11%375,0411.46%Nota:

1 - Os dados das Unidades Territoriais com menos de 3 (trs) informantes esto desidentificados com o caracter X.Fonte: IBGE - Censo Agropecurio

1-3893

Tipos de Utilizao de Lavouras

Plan134,008,66925,683,548Cidades, estradas ou outras reas no rurais8,325,121Lavouras3,606,741Pecuaria15,709,872Matas Naturais5,242,156Matas Plantadas398,392Tanques, lagos, audes e/ou rea de guas pblicas para explorao da aquicultura76,795Construes, benfeitorias ou caminhos274,918Terras degradadas ou inaproveitveis375,041

Plan1

Ocupao Territorial em Gois