Click here to load reader

3 cordados

  • View
    3.336

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

cordados

Text of 3 cordados

  • 1. CORDADOS

2. So triblsticos Celomados Deuteronmios Possuem simetria bilateral 3. Ocorrncia, em pelo menos uma fase da vida de:Tubo Neural DorsalNotocordaFendas Branquiais na Faringe 4. Notocorda uma estrutura interna que serve de eixo de sustentao para o animal e que deu nome ao grupo. Ela persiste durante toda a vida dos cordados mais simples, os protocordados. Nos cordados superiores, ou vertebrados, a notocorda desaparece no fim da fase embrionria, sendo substituda pela coluna vertebral. Fendas branquiais so permanentes nos cordados aquticos mais primitivos e, nos demais, so estruturas apenas embrionrias.Sistema nervoso dorsal que se forma nos embries, persiste nos cordados durante toda a vida. 5. Classificao dos Cordados CordadosProtocordados VertebradosAgnatostomadosGnatostomados 6. Protocordados - Cordados PrimitivosDividem-se didaticamente em: Urocordados apresentam notocorda na regio caudal durante afase larval Cefalocordados apresentam notocorda at a fase adulta 7. Cefalocordados Anfioxo 8. Urocordados ou Tunicados 9. Hemicordados Constituem um filo de animaismarinhos, aparentado com os cordados. Sodeuterostmios, como os cordados e osequinodermos. Exemplo: balanoglosso. 10. Vertebrados 11. Agnatha Vertebrados sem mandbulas: Feiticeiras e lamprias Ambas so alongados, sem escamas, no possuindotecidos duros internos so necrfagas e ectoparasitas. Diicos, fecund. Externa c/ fase larval So animais exclusivamente aquticos. Tm boca com a forma de funil, dotada de dentculos. Notocorda: persiste durante toda a vida. Respirao: efetuada por brnquias (guelras).Feiticeira lamprias 12. Gnatha ClassesPeixesAnfbiosRpteisAvesMamferos 13. PEIXESSSEOS - OSTEICHTYESCARTILAGINOSOS - CHONDRICHTYES 14. CARTILAGINOSOS Esqueleto cartilaginoso Tubares e raias 15. Caractersticas Duas nadadeiras dorsais e uma caudal(mpares), nadadeiras plvicas e um par peitoral. Boca ventral Cinco a sete fendas branquiais. Espirculo atrs do olho Escamas dermoepidrmicas (dentes) Muito leo no fgado Cloaca 16. Reproduo Fecundao interna Ovparos ou ovovivparos Desenvolvimento direto 17. sseos Esqueleto sseo Lambari, pacu, etc. 18. Caractersticas Nadadeiras dorsais mpares, caudal e anal Escamas drmicas Quatro fendas branquiais com oprculo Linha lateral Bexiga natatria nus separado do urogenital Boca terminal Alguns pulmonados pirambia 19. Reproduo Fecundao externa ou interna Ovparos ou ovovivparos Desenvolvimento direto ou indireto Larva alevinoSaco vitelnico 20. Circulao 21. ANFBIOS 22. ClassificaoAnuros:sapos, rs e perecasUrodelos:salamandraspodes:ceclias e cobra-cegas 23. So apontados como os primeirosvertebrados terrestres; Sofrem, ao fim da fase larval, umadrstica metamorfose, mudando dehabitat e, em grande parte, de nichoecolgico. 24. TEGUMENTO Estratificado; Elevada concentrao de glndulas porunidade de superfcie corporal; Glndulas mucosas paraumidificao, favorecendo a difuso de gases; Glndulas de veneno (paratides); no sopeonhentos. 25. ESQUELETO Cartilaginoso no girino sseo no adulto, porm frgil. Presena de cinturas plvica epeitoral no adulto; 26. SISTEMA DIGESTRIO Completo, terminando emcloaca; Ausncia de glndulassalivares e dentes. Glndulas mucosas na boca. 27. SISTEMA RESPIRATRIO Presena de brnquias na fase larval; Presena de cordas vocais. rgos respiratrios na fase adulta:pulmes, tegumento e mucosa bucal(respirao gular). 28. SISTEMA CIRCULATRIO Larva com corao bicavitrio, comcirculao fechada e simples; Adulto com corao tricavitrio (doistrios e um ventrculo), comcirculao fechada, dupla eincompleta. 29. SISTEMA EXCRETOR Rins mesonfrons; Excreo de uria nos adultos ede amnia nas larvas. 30. REPRODUO Diicos; Fecundao externa; Desenvolvimento indireto, o girino a larva. 31. Rpteis 32. Ordens Quelonios: tartaruga-de-pente, cgado, jabuti. Escamadoso Lacertilia: lagartixa, calango, tei.o Ofdios: sucuri, jararaca, cobra-coral. Crocodilianos: jacar-do-papo-amarelo. 33. Surgimento Os rpteis surgiram, a partir deancestrais anfbios, h cerca de 340m.a. Sobreviventes do Mesozico, a era dosrpteis. 34. Independncia da gua Os rpteis constituem a primeira classede animais vertebrados a conquistardefinitivamente o meio terrestre; paraisso, foi necessrio que sofressem umasrie de adaptaes: 35. AdaptaoDescrioImpermeabilizao da para a proteo do animal contrapele o atrito durante a locomoo e(carapaas, escamas epara evitar que o ambiente seco,placas crneas)o vento e o sol desidratem o corpo.Respirao pulmonaros pulmes so os rgo que possibilitaram aos vertebrados a respirao em ambiente gasoso.Esqueleto mais forte,o desenvolvimento destes trssistema muscular maissistemas possibilita o equilbrio ecomplexo e sistema a sustentao do animal emnervoso central melhor ambiente terrestre.desenvolvido 36. Adaptao DescrioExcreo urinria adaptao necessria para evitar a perda deconcentrada grande quantidade de gua, quando o organismo excreta nitrogenados (txicos) no sangue; eliminam, principalmente, cido rico que menos txico que a amnia e a uria, sob a forma de cristais insolveis.Reproduo com a cpula pode ocorrer em ambiente aquosofecundao (jacar, tartaruga-marinha, etc.) e terrestreinterna, (jabuti, etc); os rpteis desenvolveram umdesenvolvimentosistema onde os espermatozides so introduzidos na fmea atravs de um pnisdireto, ovos com ou de contato entre cloacas. A desova ocorrecasca e anexos em ambiente terrestre e os filhotes saem dosembrionrios ovos com a forma adulta. Desenvolvimento direto 37. Ovos Adaptaes para o desenvolvimento emambiente terrestre: so revestidos por uma casca dura que osprotegem da desidratao, 38. mnio protege o embrio contra a desidratao , a deformao e contra choques mecnicos.Alantide reservatrio de excretas. 39. Habitat So ectotrmicos (pecilotrmicos). So dependentes de fontes externas de calor. prximos aos trpicos. Regies ridas e semi ridas 40. Hbitos Terrestres Arborcolas Aquticos Subterrneos 41. Revestimento do corpo pele no mucosa (com poucasglndulas superficiais escamas epidrmicas escudos crneos 42. As escamas so produzidas pela epiderme eso compostas por queratina. As escamas no podem ser removidasindividualmente e devem ser substitudasregularmente - muda - permitindo ocrescimento e eliminando o desgaste. 43. Esculturaes: Pigmentao: responsvel pelas manchas e coloraodo corpo, servindo de camuflagem ou exibio. cristas ou "chifres: em alguns lagartos as escamasevoluram nestas ou outras formas exticas, usadas emrituais de acasalamento ou com defesa. 44. Esqueleto sseo. 2 pares de patas 5 dedos terminando em garras crneas, adaptadasa correr, rastejar ou trepar. Alguns tm patas reduzidas ou totalmente ausentesno adulto (alguns membros ainda apresentam patasvestigiais) Com exceo dos crocodilianos, os rpteis tm aspatas para os lados e no por baixo do corpo, o queos obriga a deslocarem-se rastejando. 45. Olhos grandes e apresentam geralmenteplpebras superior, inferior e membrananictitante, (exceto nas cobras onde socobertos por uma cutcula transparente). Lagartos e as tuataras tm uma reasemitransparente e sensvel luz no topodo crnio (terceiro olho) cuja funo parecerelacionada com o controle metablicodiurno e sazonal, de acordo com ofotoperodo. 46. Olfato muito apurado. Lngua bifurcada nas cobras e maioria doslagartos: transporta informaes qumicaspara o rgo de Jacobson. 47. Fossetas loreais Algumas cobrasapresentam dos lados damaxila fossetastermorreceptorasespecializadas nadeteco de calor, o quelhes permite detectar aspresas de sangue quente. 48. Sistema Digestivo Boca com dentes Cobras: ossos das mandbulas so soltos,podem mover-se livremente uns em relaoaos outros. Dentes inclinados para trs, permitesegurar a presa enquanto esta engolida. 49. Venenos Cobras: apresentam toxidade variada: neurotxicos (como o da Naja afetam o sistema nervos e oscentros respiratrios) ou Hemotxicos ou proteoltico (como o das cascavis evboras, destri as paredes dos capilares e os glbulosvermelhos). Os lagartos no produzem veneno. A mordida de muitos deles (principalmente os de maiorporte, como os drages do Komodo) possa ser altamenteinfecciosa. A nica exceo para esta regra o monstro Gila, o nicolagarto que produz veneno (altamente mortal para oHomem). 50. Sistema Circulatrio Corao incompletamente dividido em4 cmaras (duas aurculas (trios) e umventrculo parcialmente dividido) Nos crocodilianos o septo ventricular completo com Forame de Panizza 51. Sistema Respiratrio exclusivamente pulmonar 52. Sistema Excretor Composto por rins metanfricos (posioposterior do corpo ) 53. Aves 54. Origem Aves originaram-se de uma linhagem derpteis extintos. Evidncias: presena de escamas, crnio, ovos com os mesmos anexos embrionrios, excreo de cido rico. 55. Aves Amniotas Endotermos (homeotrmicos) Membros anteriores modificados em asas Membros posteriores adaptados paraandar, nadar ou empoleirar Bicos crneos Botam ovos 56. Adaptaes para o vo Penas Formam um revestimento leveflexvel, resistente e com inmeros espaosareos - isolantes. As penas crescem a partir de folculos, talcomo as escamas dos rpteis ou os plos dosmamferos origem epidrmica. So formadas exclusivamente por queratina. 57. Diminuio do peso Ossos pneumticos Ausncia de bexiga urinria Sacos areos Alta taxa metablica (6 a 10x maiores quedos rpteis) Corao grande e presso sangunea 58. Membrana nictante Excelente coordenao neuromuscular Presena de quilha 59. Bico crneo sem dentes Apresenta encfalo e 12 pares de nervoscranianos Corao com 4 cmaras com arco articodireito Siringe Glndula uropigiana Ovparas com desenv. Direto corte 60. Boca Esfago Tubo digestivo Papo Proventrculo(estmagoqumico) Moela Fgado Pncreas Vescula biliar Intestinodelgado IntestinoGrosso 61. Mamferos 62. Vertebrados homeotrmicos Corpo coberto por pelos. Cerca de 4.000 espcies. 63. Os mamferos ocorrem naturalmente em todoscontinentes 64. Este sucesso se deve a uma srie decaractersticas: endotermia, mecanismos de reteno e dissipao de calor: presena de plos, glndulas cutneas sudorparas, cuidado parental glndulas mamrias. desenvolvimento do encfalo, membros eficientes em posio ventral (melhor locomoo), sentidos desenvolvidos (olfato, audio, viso), Heterodontia (melhor triturao do alimento) 65. glndulas mamrias plos diafragma muscular; arco artico esquerdo; hemcias anucleadas; Mandbula formada por um nico osso articulao dentrio-esquamosal - o ossodentrio (mandbula) se articula com oesquamosal (crnio). Ouvido mdio com 3 ossos: articular (martelo),quadrado (bigorna) e estribo. 66. Tegumento Epiderme, derme e panculo adiposo Anexos: plos pigmentos unhas, garras e casco glndulas: mamriassudorparassebceas 67. Sistema Digestrio Tubo Digestrio:boca, faringe, esfago, estmago, intestinos enus (ou cloaca). Herbvoros Carnvoros Onvoros Estmago: Simples: com apenas uma cavidade Composto: pana, barrete, folhoso e coagulador (ruminantes) 68. Sistema Digestrio Glndulas anexas: produzem enzimas quequebram os alimentos digeridos. So elas: salivares gstricas intestinais fgado pncreas 69. Sistema Respiratrio Tubo Respiratrio: boca ou narinas, faringe, glote, laringe, traquia, brnquios, bronquolos e alvolos pulmonares. Respirao: sempre pulmonar Msculo diafragma 70. Sistema Urinrio Rins: so doisrgos quefiltram o sangue Bexiga urinria:armazena aurina 71. Sistema Circulatrio Corao com quatrocavidades: 2 trios 2 ventrculos Circulao: dupla ecompleta Hemcias (clulasanucleadas nosmamferos) 72. Sistema Reprodutor Vivparos: o embrio se desenvolve dentro da me Ovparos: ornitorrinco e quidna Placenta: alimento, oxignio, eliminar excretas etc. Os marsupiais no tem placenta Fecundao: interna Diicos com dimorfismo sexual 73. Prototrios Aplacentados Ovparos Possuem cloaca Ausncia de mamas Bico (Herana dos rpteis) Somente uma ordem: Monotremados Ex: Ornitorrinco e quidna 74. Metatrios Presena de marspio (bolsa nas fmeas) ondesto os mamilos Fmea (2 vaginas) macho pnis bifurcado Primeiro nascimento o filhote se prende aomamilo at terminar o desenvolvimento 75. Eutrios Placentrios Placenta: embriologicamente derivada do crion. Atravs da placenta: ocorrem as trocas de oxignio e gs carbnico alimenta-se (recebendo diretamente os nutrientes por difusodo sangue materno) excreta produtos de seu metabolismo (excretas nitrogenadas) tambm rgo endcrino importante na gravidez: produo de diversos hormnios: Progesterona gonadotrofina corinica hormnio lactognio placentrio estrognio (principalmente o estriol) etc. 76. Cetceos 77. Sirnios 78. Perissodactila 79. Artiodactilo 80. Proboscida 81. Chiroptera 82. Edentata 83. Carnvoros 84. Lagomorfa 85. Roedores 86. Primatas