1592001610 XC460D GB r2.1 08.01.2010 2018-05-09¢  3 / 44 1597001810 xc660d pt r3.0 02.04.2015 xc660d

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of 1592001610 XC460D GB r2.1 08.01.2010 2018-05-09¢  3 / 44 1597001810 xc660d pt r3.0...

  • XC660D

    (v. 3.0)

  • 3 / 44

    XC660D 1597001810 XC660D PT r3.0 02.04.2015

    ÍNDICE

    1. ANTES DE PROSSEGUIR 5 1.1 VERIFIQUE A VERSÃO DO SOFTWARE DO SEU XC660D 5

    2. RECOMENDAÇÕES 5

    2.1 LEIA ANTES DE USAR ESTE MANUAL 5

    2.2 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA 5

    3. DESCRIÇÃO GERAL 5

    4. SENSORES RELACIONADOS AO XC660D 5 4.1 PP07, PP11, PP30, PP50: TANSDUTORES 4 – 20 mA. 6

    4.2 NP4-67: SENSOR DE TEMPERATURA INSTALADO NO TUBO 6

    5. CONEXÕES ELÉTRICAS 6 5.1 RECOMENDAÇÕES 6 5.2 CONEXÕES DOS FIOS 7

    5.3 CONEXÕES DOS SENSORES 8

    5.4 CONEXÕES DAS CARGAS 8

    5.5 SEGURANÇA: CONFIGURAÇÃO DAS ENTRADAS DIGITAIS – SEM TENSÃO 8

    5.6 CIRCUITO COM 1 SUCÇÃO E 1 CONDENSADOR: HP-LP CONEXÕES 9 5.7 CIRCUITO COM 2 SUCÇÕE E 1 CONDENSADOR: HP-LP CONEXÕES 9

    5.8 CONEXÃO DA SAÍDA ANALÓGICA 9

    5.9 COMO CONECTAR AO SISTEMA DE MONITORAMENTO – SERIAL RS485 9

    6. MONTAGEM E INSTALAÇÃO 10

    7. PRIMEIRA INSTALAÇÃO 10 7.1 COMO CONFIGURAR O TIPO DE GÁS 10

    7.2 COMO CONFIGURAR O RANGE DOS TRANSDUTORES DE PRESSÃO 10

    8. INTERFACE COM O USUÁRIO 11 8.1 EXIBIÇÃO 11

    8.2 TECLADO 11 8.3 ÍCONES 12

    9. COMO VER E MODIFICAR O(S) SET POINT(S) 12 9.1 COMO VER O SET POINT DOS COMPRESSORES E/OU VENTILADORES 12

    9.2 COMO MODIFICAR O SET POINT DE COMPRESSORES E VENTILADORES 13

    10. MENU DE INFORMAÇÕES 13

    11. PROGRAMAÇÃO DE PARÂMETROS 14 11.1 COMO ENTRAR NO PARÂMETRO “PR1” 14

    11.2 COMO ENTRAR NO PARÂMETRO “PR2” 14

    11.3 COMO ALTERAR O VALOR DOS PARÂMETROS 14

  • 4 / 44

    XC660D 1597001810 XC660D PT r3.0 02.04.2015

    12. COMO DESABILITAR UMA SAÍDA 14 12.1 COMO DESABILITAR UMA SAÍDA DURANTE A MANUTENÇÃO 14 12.2 SINALIZAÇÃO DE SAÍDA DESABILITADA 15

    12.3 CONTROLE COM ALGUMAS SAÍDAS DESABILITADAS 15

    13. HORAS TRABALHADAS DAS CARGAS 15 13.1 COMO EXIBIR AS HORAS TRABALHADAS DE UMA CARGA 15

    13.2 COMO RESETAR AS HORAS TRABALHADAS DE UMA CARGA 15

    14. MENU DE ALARMES 15 14.1 COMO VER OS ALARMES 15

    15. BLOQUEIO DO TECLADO 16 15.1 COMO BLOQUEAR O TECLADO 16

    15.2 COMO DESBLOQUAR O TECLADO 16

    16. USO DAS CHAVES HOTKEYS 16

    16.1 COMO PROGRAMAR UMA HOT KEY A PARTIR DE UM APARELHO (UPLOAD) 16 16.2 COMO PROGRAMAR UM APARELHO USANDO UMA HOT KEY (DOWNLOAD) 16

    17. PARÂMETROS 17 17.1 DIMENSIONAMENTO DA PLANTA E TIPO DE CONTROLE 17 17.2 CONFIGURAÇÃO DOS SENSORES 21 17.3 OUTRAS CONFIGURAÇÕES DE ENTRADA 22 17.4 UNIDADE DE MEDIDA E DISPLAY 23 17.5 CONTROLE DOS COMPRESSORES 23

    17.6 INJEÇÃO DE LÍQUIDO 24 17.7 CONTROLE DOS VENTILADORES 24 17.8 ALARMES – COMPRESSOR 24 17.9 ALARMES – VENTILADOR 25 17.10 SET POINT DINÂMICO PARA VENTILADOR 26 17.11 SAÍDA ANALÓGICA 1 (OPCIONAL) – TERMINAIS 25 E 26 26

    26 17.12 SAÍDA ANALÓGICA 2 (OPCIONAL) – TERMINAIS 27 E 28 26 17.13 OUTROS 27

    18. COMPRESSORES DE MESMA CAPACIDADE 27 18.1 BANDA MORTA – COMPRESSORES DE MESMA CAPACIDADE 27

    19. COMPRESSORES COM CAPACIDADES DIFERENTES 28

    20. COMPRESSORES PARAFUSO (SCREW) 29 20.1 BITZER / HANBEL / REFCOMP / OUTROS 29

    21. CONTROLE DOS VENTILADORES 29 21.1 CONDENSADOR COM INVERSOR OU MOTOR EC 31

  • 5 / 44

    XC660D 1597001810 XC660D PT r3.0 02.04.2015

    22. ALARMES 32 22.1 TIPOS DE ALARME E SINALIZAÇÃO 32

    22.2 SILENCIAMENTO DO ALARME 36

    22.3 CONDIÇÕES DE ALARME – TABELA RESUMO 36

    23. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 38

    24. PARÂMETROS – VALORES DE FÁBRICA 38

  • 6 / 44

    XC660D 1597001810 XC660D PT r3.0 02.04.2015

    1. ANTES DE PROSSEGUIR

    1.1 Verifique a versão do software do seu XC660D

     Observe a versão do software(SW) do XC660D na etiqueta do controlador.

    Se a versão é V3.0 prossiga com este manual, caso contrário entre em contato com a Dixell.

    2. RECOMENDAÇÕES

    1.1 Leia antes de usar este manual.

     Este manual é parte do produto e deve ser mantido próximo ao equipamento para referência rápida e fácil.

     O equipamento não deve ser usado para propósitos diferentes dos descritos abaixo. Não pode ser

    utilizado como dispositivo de segurança.

     Confira os limites de aplicação antes de prosseguir.

     A Dixell Srl reserva-se o direito de alterar a composição dos seus produtos mesmo sem aviso prévio,

    assegurando a mesma funcionalidade.

    1.2 Precauções de segurança

     Verifique se a tensão de alimentação está correta antes de conectar o equipamento.

     Não exponha à água ou umidade: uso o aparelho somente dentro dos limites de operação, evitando

    mudanças bruscas de temperatura com alta umidade atmosférica, para prevenir a formação de

    condensação.

     Aviso: desconecte todas as conexões elétricas antes de qualquer tipo de manutenção.

     O aparelho não deve ser aberto.

     Em caso de falha ou defeito de funcionamento, mande o equipamento de volta ao seu distribuidor ou para a “Emerson Climate” (vide endereço), com uma descrição detalhada da falha.

     Considere a corrente máxima que pode ser aplicada em cada relê (vide Dados Técnicos).

     Certifique-se que os fios dos sensores, das cargas e da fonte de alimentação estejam separados e longe o suficiente uns dos outros, sem cruzamento ou entrelaçamento.

     Encaixe o sensor em local que não possa ser acessado pelo usuário final.

     Em caso de aplicação em ambientes industriais, o uso de filtros de rede (nosso mod. FT1) em

    paralelo com cargas indutivas pode ser útil.

    3. Descrição Geral

    Desenvolvido para gerenciar rack compressores e ventiladores da condensação. Os compressores podem ser simples, de vários estágios ou com capacidades diferentes. É possível o controle de até dois racks e um condensador comum.

    O controle é feito por uma zona neutra ou banda proporcional e se baseia na temperatura ou

    pressão sensoreadas na sucção LP (compressores) e descarga HP (condensadores). Um algoritmo especial equilibra as horas de trabalho dos compressores para distribuir a carga de trabalho de maneira uniforme. Os aparelhos podem converter as pressões LP e HP e exibi-las como temperaturas.

    O painel oferece informações completas do status do sistema, exibindo a pressão (temperatura), o status das cargas, possíveis alarmes e condições de manutenção.

  • 7 / 44

    XC660D 1597001810 XC660D PT r3.0 02.04.2015

    Cada carga possui sua própria entrada de alarme apta a pará-la quando ativada. Para garantir a segurança total do sistema, existem também duas entradas para pressostatos altos e baixo: quando

    eles são ativados, o sistema para. Quando ligado, o aparelho pode ser facilmente programado através das chaves HOT KEY. O aparelho pode ser conectado ao sistema XWEB de controle e monitoramento devido à saída

    serial TTL, usando o protocolo padrão ModBus RTU.

    4. Sensores relacionados ao XC660D

    4.1 PP07, PP11, PP30, PP50: Transdutores 4 – 20 mA

    NOME COMPRIMENTO CABO RANGE CÓDIGO

    PP07 2 METROS -0,5 a 7 bar DPP07

    PP11 2 METROS -0,5 a 11 bar DPP11

    PP30 2 METROS 0 a 30 bar DPP30

    PP50 2 METROS 0 a 50 bar DPP50

    4.2 NP4-67: Sensor de temperatura instalado no tubo

    O sensor de temperatura NP4-67 (ntc) pode ser usado na linha de descarga para monitorar a temperatura de descarga do compressor Digital Scroll.

    Cabo: 1,5 metros Range: - 40 a 110 °C

    5. Conexões elétricas

    5.1 RECOMENDAÇÕES

    Antes de conectar os cabos verifique se a fonte de alimentação está em conformidade com os requisitos do instrumento. Separe os cabos dos sensores de os cabos de alimentação, das saídas e as conexões com correntes elevadas.

    Não exceda a corrente máxima permitida para cada relé (5 A), no caso de cargas mais pesadas usar um relé externo adequado.

  • 8 / 44

    XC660D 1597001810 XC660D PT r3.0 02.04.2015

    5.2 CONEXÕES COM FIOS

    NOTA Versão 120V: Usar terminais 47-48 para alimentação. Terminais 44-45-46 operam com 120V Versão 24V: Usar terminais 47-48 para alimentação.

    5.3 CONEXÕES COM SENSORES

    5.3.1 Recomendações Transdutor de pressão (4 a 20 mA ou Radiométrico): Respeite a polaridade. Se usar terminais, certifique se que não há peças que pode causar curto-circuito ou introduzir ruidos em altas freqüências. Para minimizar o ruido utilize cabos blindados com a malha conectada ao terra. Sensor de temperatura: É recomendado usar um sensor externo diretamente no fluxo de ar, para medir a temperatura corretamente.

    5.3.2 Ligação dos sensores Lado de baixa tensão: Mantenha os cabos longe dos cabos de potência. Utilize cabo blindado. NOTA 1: O conector 37 é o comun para os sensores de temperatura. NOTA 2: O conector 37 fornece alimentação de 12Vdc para os transdutores 4 a 20 mA.

    PP07, PP11, PP30, PP50: Transdutores de pressão 4

    a 20 mA respeite a polaridade.

    Sucção 1 (P1C = Cur)

    Marrom (+) terminal 37 / branco (-)

    terminal 40 Condensado